Categoria: Análises e Tutoriais

  • Alfredo – Ficheiros do Messenger para o Dropbox, sem complicações

    alfredo bot do messenger

     

    Quando começaram a surgir os primeiros bots no Facebook Messenger, várias entidades criaram rapidamente os mais variados sistemas, e para as mais variadas funções. Hoje é possível encontrar bots para tudo um pouco. Mas com uma vasta variedade de bots, existem alguns que se destacam…

     

    Hoje vamos dar a conhecer o “Alfredo”, um bot que possui uma funcionalidade bastante simples: enviar ficheiros para o Dropbox a partir do Messenger.

    Costuma receber vários ficheiros no Messenger, e pretende facilitar o armazenamento no Dropbox. Com este bot o utilizador pode enviar qualquer ficheiro para a sua conta no Dropbox, de forma simples e rápida. Este funciona tanto no Messenger para Web como nas aplicações móveis.

     

    Para começar, o bot necessita de estabelecer uma ligação com a sua conta no Dropbox, de forma a obter permissões de acesso para guardar os ficheiros. Para começar, deve aceder ao link do bot no Messenger e clicar no botão “Começar”. Pode aceder a partir deste link.

     

    conversa no messenger

     

    Depois de autorizado, o bot passa a conseguir guardar todos os ficheiros que lhe enviar para o Dropbox. Basta anexar os mesmos como se fossem uma mensagem regular do Messenger, e o “Alfredo” ira informar quando o upload estiver concluído.

    É possível enviar qualquer tipo de ficheiro, incluindo imagens e vídeos. Além disso, o envio pode ser processado pela interface web do Messenger ou pelas aplicações móveis da plataforma.

     

    Obviamente, este bot não substitui o acesso à interface do Dropbox ou as aplicações do mesmo. No entanto poderá ser uma alternativa rápida para o envio de ficheiros quando não pretenda aceder ao serviço (num computador público, por exemplo) ou quando receba muitos ficheiros via o Facebook Messenger que necessitem de ser salvaguardados na cloud de forma rápida.

     

    Portanto, quando precisar de guardar algo rapidamente, fale com o “Alfredo“!

  • GlassWire para Android – Monitorize todas as ligações de rede no Android

    glasswire

     

    Se alguma vez esteve à procura de uma firewall para sistemas Windows, provavelmente encontrou o nome “GlassWire” na pesquisa. O GlassWire é uma conhecida firewall para sistemas Windows, que alia uma interface simples de utilizar e funcionalidades avançadas para qualquer utilizador preocupado com as ligações realizadas pelo sistema.

     

    E depois de ter sido lançado para Windows, a aplicação chega agora também ao Android.

    O GlassWire para Android conta com várias funcionalidades que permitem controlar todas as ligações realizadas pelas aplicações em equipamentos Android.

     

    A aplicação apresenta uma interface simples e minimalista, contando com um gráfico em tempo real que demonstra a atividade de rede. Além disso é possível verificar rapidamente quais as aplicações que se encontram a utilizar mais dados, via WiFi e dados móveis.

     

    interface principal

     

    Além de monitorizar o consumo de dados, a aplicação também alerta o utilizador sempre que uma aplicação desconhecida realize uma ligação à Internet. Infelizmente não é possível bloquear de imediato as ligações de rede, mas o alerta deverá ser suficiente para evitar que aplicações desconhecidas realizem ligações externas sem o conhecimento do utilizador.

     

    alertas de acesso

     

    Por fim, e o mais interessante para quem possua planos de dados móveis limitados, será o controlo de tráfego existente.

    Os utilizadores podem configurar os limites de dados que poderão ser utilizados, bem como outras características do plano da operadora (como o dia em que os dados renovam). Caso o limite esteja próximo de ser atingido, o utilizador é informado. E se o limite for efetivamente atingido é possível bloquear todas as ligações de dados móveis, controlando assim os custos no final do mês.

     

    limites moveis

     

    A aplicação é totalmente gratuita e sem anúncios publicitários. Os utilizadores apenas necessitam de ativar as permissões de acesso aos dados do sistema, como forma de garantir que a aplicação consegue monitorizar as ligações de rede realizadas.

     

    Download:

    Google Play Store (Grátis)

  • TeraCopy 3.0 – Acelere a transferência de ficheiros no Windows

    teracopy

     

    Se utiliza o Windows certamente que já teve de transferir ficheiros entre diferentes pastas ou até discos. O Windows fornece o seu próprio gestor de transferência de ficheiro, que apresenta alguma informação básica acerca do processo.

     

    O TeraCopy pretende corrigir alguns dos problemas que existem no Windows, fornecendo informação adicional no processo de transferência de ficheiros e possibilitando até realizar o processo mais rapidamente. O objetivo principal do TeraCopy é simples: permitir mover ou copiar ficheiros no Windows com a maior velocidade possível. E é isso mesmo que o programa faz, além de contar com algumas funcionalidades extra.

     

    Utilizando um sistema de cache, o programa consegue acelerar o processo de transferência de dados, sobretudo em casos de ficheiros de elevadas dimensões. Além disso, é possível configurar o mesmo para verificar o espaço em disco existente antes da transferência – evitando que esta seja cancelada a meio – ou verificar o ficheiro de destino, comparando com o original – para evitar erros durante o processo.

     

    Toda a interface é bastante mais intuitiva que a janela padrão do Windows, apresentando graficamente os ficheiros a serem transferidos, bem como algum que tenha falhado. O utilizador pode ainda optar por colocar a transferência em pausa ou realizar ações no sistema após a conclusão – como encerrar ou hibernar.

     

    A versão 3.0 do TeraCopy foi recentemente lançada, depois de ter estado mais de 3 anos em desenvolvimento.

    O download da versão mais recente pode ser realizado no website do autor, sendo totalmente gratuito. Existe uma versão Pro paga, destinada a empresas, e que conta com algumas funcionalidades adicionais – como a possibilidade de criação de ficheiros CVS sobre os dados copiados.

     

    Download: Teracopy (Windows Vista/7/8/8.1/10)

    Website: Codesector

  • Encerrar, Suspender, Hibernar: o que fazem?

    opções de encerramento

     

    Os sistemas operativos mais recentes contam com diversas opções para “desligar” o computador quando não é necessário. Além do tradicional encerrar, temos também o suspender e hibernar ou até a Suspensão hibrida.

     

    Todas estas funções possuem um ponto em comum: reduzir o consumo de energia do sistema quando o utilizador não se encontra no mesmo. No entanto, as diferentes opções podem causar uma certa confusão: qual será a melhor opção a escolher? E o que cada uma faz exatamente?

     

    Neste artigo vamos focar-nos nas principais opções disponíveis atualmente: Encerrar, Suspender, Hibernar, Suspensão hibrida e sobre o termo “Fast Startup” (ou Arranque Rápido).

     

    > Encerrar

     

    encerrar

     

    Esta opção desliga completamente o computador e todos os componentes da fonte da alimentação. Como exemplo, seria como desligar todos os caminhos da eletricidade para os componentes do sistema, sendo que nenhum está ativo.

    A nível do sistema operativo, todos os programas e serviços são encerrados, não sendo guardado o estado dos mesmos no momento do encerramento. No próximo arranque, o sistema restaura todos os serviços e programas “a frio”, sobre as configurações padrão. No entanto, o arranque é o que demora mais tempo de todas as opções, visto que tudo tem de ser novamente carregado.

     

    > Suspender

     

    Quando o sistema é colocado em Suspensão, este entra num modo de utilização mínima de energia. A fonte de alimentação continua a fornecer energia apenas para a RAM e, em certos casos, o processador. Todos os restantes componentes são desligados.

    O estado do sistema operativo e todos os serviços e aplicações são guardados na RAM, sendo que, quando o utilizador volta a ficar ativo, o sistema é imediatamente carregado tal como se encontrava antes da suspensão.

    Esta opção é utilizada sobretudo para poupança de energia, e uma vez que o computador não é totalmente encerrado, possui o tempo de arranque mais rápido de todas as opções.

     

    > Hibernação

     

    Neste estado, o computador é totalmente desligado, tal como na opção de “Encerrar”. No entanto, o estado do sistema operativo é guardado no disco antes do encerramento, permitindo que o sistema volte a ficar ativo tal como se encontrava antes do processo.

    Em comparação com o “Encerrar”, o arranque é consideravelmente mais rápido e todos os programas e serviços são mantidos inalterados tal como estavam antes da hibernação.

     

    > Hibernação Híbrida

     

    Este estado conjuga um pouco da suspensão e da hibernação. Tal como acontece na hibernação, o estado do sistema é guardado no disco antes do processo, sendo que o sistema entra depois num estado de consumo reduzido de energia (similar à suspensão).

    A principal diferença encontra-se caso ocorra uma quebra de energia. Enquanto que, na suspensão, se ocorrer uma quebra de energia, o estado do sistema operativo é perdido, na hibernação hibrida este mantêm-se guardado de forma segura no disco e evita possíveis erros no sistema.

    Este estado é útil sobretudo em sistemas portáteis, já que permite manter o sistema rapidamente acessível, mas também salvaguarda os dados caso a energia falte.

     

    > Fast Startup (Arranque Rápido)

     

    arranque windows

     

    Este modo foi introduzido com o sistema Windows 10. O mesmo combina os métodos de hibernação e encerrar, no entanto, apenas são guardados os serviços essenciais do sistema operativo. Ou seja, aplicações de terceiros e não essenciais abertas no sistema não são guardadas quando se realiza o encerramento.

     

    Isto permite que o sistema arranque mais rapidamente da próxima vez, visto que deixa de ser necessário carregar a totalidade dos serviços essenciais do Windows, no entanto os dados do utilizador (aplicações abertas, por exemplo) não são restauradas.

    No Windows 10, esta opção é automaticamente ativada em sistemas compatíveis, sendo que a opção de encerrar realiza automaticamente o processo.

     

    Qual o método que costuma utilizar?

    Deixe o seu comentário.

  • Melhores distribuições Linux para iniciantes

    distribuições linux para iniciantes

     

    O ambiente Linux possui algumas particularidades que, para um utilizador habituado apenas ao Windows ou MacOS, podem ser algo confusas. Mas ainda assim existe quem queira mudar para uma plataforma mais aberta, estável e segura.

     

    Feita essa escolha, agora entra outra mais complicada: Qual a distribuição a escolher?

    Existem centenas de distribuições diferentes do Linux. Mas qual é a melhor para começar a utilizar o sistema de forma simples e rápida? E qual a melhor para quem possua poucos conhecimentos?

     

    Neste artigo iremos indicar algumas das melhores distribuições para quem pretenda começar a “entrar” no universo do Linux. Estas distribuições foram selecionadas com base na facilidade de utilização e por disponibilizarem ferramentas que qualquer utilizador – com um pouco de prática – pode utilizar para gerir o sistema facilmente.

     

    > Linux Mint

     

    linux mint

     

    O Mint é uma das distribuições atualmente mais utilizadas, sendo baseada no Ubuntu. Em pouco tempo esta conseguiu mesmo ultrapassar a popularidade do Ubuntu em certos ambientes.

    O Mint foi criado com o intuito de disponibilizar uma experiência completa logo desde o primeiro arranque. Todas as principais aplicações estão disponíveis para utilização imediata, a gestão do sistema pode ser realizada a partir de simples programas gráficos sem a necessidade de introduzir qualquer código. Além disso, a própria interface é bastante intuitiva e simples de utilizar para qualquer utilizador.

     

    O Linux Mint é a melhor distribuição que um recém-chegado ao sistema Linux pode utilizar para começar a dar os primeiros passos neste novo “ambiente”.

    A distribuição encontra-se disponível em quatro grandes formatos de ambiente de trabalho: Cinnamon, MATE, KDE, Xfce. A escolha será ao gosto de cada um, mas a versão Cinnamon costuma ser a mais atrativa pela simplicidade.

     

    Vantagens do Mint:

    – Pronto a utilizar

    – Interface fácil de utilizar

    – Estável e com elevado desempenho

    – Acesso ao Centro de Software do Ubuntu

     

    Pode aceder ao site do Linux Mint aqui.

     

    > Ubuntu

     

    Ubuntu

     

    O Ubuntu é bem conhecido de qualquer utilizador que tenha alguns anos de experiência em computadores. Foi uma das primeiras grandes distribuições a chegar com renome ao mercado, e ainda se mantêm.

     

    Baseado no sistema Debian, esta distribuição é uma das mais utilizadas tanto por utilizadores iniciantes como avançados. A sua popularidade foi ainda mais acrescida recentemente, quando a Microsoft começou a disponibilizar alguns dos comandos deste sistema dentro do ambiente Windows.

     

    Cada versão que é disponibilizada conta com novas funcionalidades e correções, o que criam uma distribuição bastante estável e simples de utilizar. A interface pode parecer um pouco diferente daquilo que os utilizadores do Windows estão habituados, mas rapidamente se aprendem os principais comandos e como a utilizar.

     

    O Centro de Software do Ubuntu também permite que o utilizador tenha acesso a milhares de aplicações e as possa instalar diretamente de uma interface gráfica, num formato simples e rápido. Com apenas um clique é possível aceder a vastas categorias de aplicações para as mais diferentes áreas.

     

    Vantagens do Ubuntu:

    – Centenas de aplicações gratuitas no Centro de Software

    – Larga comunidade online

    – Diversas variantes disponíveis

    – Compatível com a maioria do hardware existente

     

    Pode aceder ao site do Ubuntu aqui.

     

    > Zorin OS

     

    zorin OS

     

    O Zorin OS possui uma ideia base fundamental: criar um sistema amigável e simples de utilizar. Este sistema é perfeito para quem esteja habituado ao sistema Windows e à sua interface, sendo que todos os menus foram criados para se assimilarem o melhor possível à variante da Microsoft.

     

    O design da interface foi pensado para se aproximar ao existente no Windows 10, de forma a facilitar a transição. Porém os criadores desta versão afirmam que o mesmo é uma excelente alternativa tanto para utilizadores de ambientes Windows como MacOS.

     

    Além disso o sistema conta com diversas aplicações pré-instaladas que permitem começar desde logo a realizar algumas tarefas rotineiras. Mas para quem pretenda mais, o Centro de Software do Ubuntu também se encontra disponível para facilitar a instalação.

     

    Vantagens do Zorin OS:

    – Focado na facilidade de utilização

    – Interface similar à do Windows

    – Rápido e estável, mesmo em sistemas antigos

    – Vários efeitos do desktop apelativos

     

    Pode aceder ao site do Zorin OS aqui.

     

    > elementary OS

     

    elementary OS

     

    Se o que procura é um sistema minimalista e de design atraente, então o elementary OS é a melhor escolha. Criado com o design em mente, o sistema possui uma interface minimalista que pretende focar a atenção nos detalhes.

     

    O objetivo desta interface minimalista passa por garantir que o utilizador possui acesso simples às principais ferramentas que necessita durante o dia. Além disso, o sistema pretende deixar de lado qualquer acesso ao terminal, sendo que as principais funcionalidades de gestão do sistema baseiam-se em interface gráfica, útil para quem ainda não possua pleno conhecimento dos comandos a utilizar.

     

    Tal como as variantes anteriores, o Centro de Software personalizado permite que sejam instaladas centenas de aplicações de forma simples e rápida.

     

    Vantagens do elementary OS:

    – Design minimalista e simples

    – Estável e rápido em qualquer computador

    – Bastante software útil pré-instalado

     

    Pode aceder ao site do elementary OS aqui.

     

    > Deepin Linux

     

    deepin linux

     

    Tal como o anterior elementary OS, o Deepin Linux é focado no design apelativo da interface.

    Criado por uma comunidade chinesa, esta distribuição pretende criar uma interface que qualquer utilizador pode utilizar para tarefas rotineiras, disponibilizando todas as principais aplicações num formato simples de aceder.

     

    Além disso, de todas as distribuições, esta é a que possui o processo de instalação mais simples e intuitivo. Tudo é realizado de forma praticamente automática, sendo que o utilizador apenas necessita de introduzir alguns dados respeitantes ao utilizador.

     

    A par com isto, o Deepin Linux conta com diverso software essencial pré-instalado, como é o caso do Chrome ou OpenOffice. Isto permite que o utilizador possa começar a utilizar o sistema quase de forma imediata, sem se preocupar com mais software para instalar.

     

    Vantagens do Deepin Linux:

    – Interface exclusiva

    – Design apelativo e simples de utilizar

    – Loja de software personalizada

    – Fácil de instalar e gerir

     

    Pode aceder ao site do Deepin Linux aqui.

     

    > Linux Lite

     

    Linux Lite

     

    O design da interface pode ser atrativo para muitos, mas também existe quem pretenda entrar no mundo do Linux devido a necessitar de um sistema mais rápido e leve para um computador antigo. E aqui o Linux Lite pode ajudar.

     

    Esta distribuição possui como foco a rapidez e compatibilidade com praticamente qualquer computador. Baseado no Ubuntu, a distribuição deixa de parte os efeitos bonitos e serviços pesados para focar-se numa experiência de utilização simples e rápida em qualquer computador, mesmo que seja algo antigo.

     

    Além disso, a interface é bastante similar à do Windows, facilitando a transição para o ambiente. Diversas aplicações são instaladas de origem, o que permite começar a utilizar o sistema de imediato.

     

    Vantagens do Linux Lite:

    – Leve em recursos

    – Interface similar à do Windows

    – Fácil de utilizar e gerir

    – Pronto a utilizar de “origem”

     

    Pode aceder ao site do Linux Lite aqui.

     

    Conhece outras distribuições que sejam igualmente boas para iniciantes no mundo do Linux?

    Partilhe nos comentários!

  • Como desativar o som automático de vídeos no Facebook?

    facebook

     

    O Facebook revelou recentemente algumas alterações para os seus utilizadores, nomeadamente no formato como os vídeos são reproduzidos.

     

    Anteriormente o som de um vídeo partilhado na rede social apenas era ativado quando o utilizador acedia ao mesmo. No entanto, com a recente alteração, os vídeos vão começar a ser reproduzidos com som de forma automática, conforme o utilizador navegue pela timeline.

    Felizmente ainda é possível desativar esta funcionalidade. Para tal basta seguir os seguintes passos:

     

    1) Realize o login na conta do Facebook onde pretende desativar a funcionalidade

     

    2) Aceda às Definições, a partir do menu no topo do site

     

    imagem do menu topo facebook

     

    3) Na secção lateral, seleccione a opção “Vídeos” (ou aceda diretamente neste link)

     

    4) Sobre a opção “Reproduzir vídeos com som automaticamente” seleccione a opção “Desactivar”.

     

    Note que, com esta alteração, a funcionalidade apenas será desativada na versão web da rede social.

    Caso pretenda desativar a mesma também nas aplicações móveis deverá realizar o login na sua conta sobre as mesmas e poderá seguir os passos anteriormente indicados.

     

    Da mesma forma, esta funcionalidade ainda se encontra atualmente a ser disponibilizada, pelo que a opção pode ainda não se encontrar disponível nas Definições.

  • Crie facilmente backups das drivers no Windows 10

    windows teclado

     

    Em qualquer sistema operativo, as drivers são fundamentais para o correto funcionamento de todos os componentes.

     

    Apesar das versões mais recentes do Windows, sobretudo no Windows 10, facilitarem esta tarefa com a utilização do Windows Update, nem sempre as drivers fornecidas são as mais adequadas ou atualizadas. Ou este processo pode ser manualmente realizado, mas isso demora bastante tempo e nem sempre se encontra drivers (sobretudo em equipamentos mais antigos).

     

    Por este motivo é sempre recomendado ter acesso a um backup completo das drivers, algo que pode ser facilmente criado em poucos minutos e com apenas um comando no DOS. Neste pequeno guia iremos indicar como é possível criar um backup de todas as drivers do sistema, bem como proceder com o restauro caso seja necessário, utilizando apenas o comando DISM.exe.

     

    > Criar Cópia de segurança das drivers

     

    Antes de tudo deverá abrir uma janela da linha de comandos do Windows com permissões de Administrador. Este processo pode ser realizado clicando com o botão direito do rato no ícone do menu Windows > Linha de Comandos (Admin).

    Uma vez aberta basta introduzir o seguinte comando:

     

    dism /online /export-driver /destination:C:\TugaTech

     

    janela da linha de comandos

     

    O destino, na parte final do comando, pode ser alterado para o que pretender. Apenas tenha em conta que deve ser uma pasta existente e não pode contar com espaços ou acentos.

    O processo deve ser iniciado automaticamente e as drivers exportadas para o local. Será apresentada uma mensagem no final do processo a informar da conclusão. É recomendado que copie os ficheiros posteriormente para um local seguro (por exemplo, uma pen usb).

     

    > Restaurar a Copia de segurança das drivers

     

    Se acabou de reinstalar o Windows e necessita de voltar a restaurar todas as drivers, o processo é igualmente simples.

    Apenas necessita de abrir a linha de comandos novamente (como Administrador) e utilizar o seguinte comando:

     

    dism /online /Add-Driver /Driver:C:\TugaTech /Recurse

     

    De relembrar que a localização deve ser modificada para onde se encontrem as drivers.

     

    Este é um dos métodos mais simples e rápidos para salvaguardar as drivers, bem como restaurar as mesmas, sem necessitar de esperar pela atualização do Windows Update ou utilizar programas de terceiros complicados.

    E como regra de ouro: backups, backups, backups, backups…

  • Como abrir automaticamente um documento em branco no Word 2016?

    word 2016

     

    O Word é uma excelente ferramenta de produtividade, e aqui no TugaTech utilizamos para tudo um pouco. Porém existe uma pequena funcionalidade que pode ser algo incomodativa, sobretudo se costuma abrir o Word múltiplas vezes ao dia: o ecrã de seleção do template.

     

    Quando o Word 2016 se inicia, apresenta a tradicional imagem de carregamento e depois abre uma lista de documentos padrão, no qual o utilizador pode selecionar o template que pretende utilizar.

    Isto pode ser útil para quem costume criar vários documentos baseados nos mesmos, mas para quem apenas queira um documento em branco, pode rapidamente tornar-se cansativo. Mas existe uma solução…

     

    Para evitar que o Word 2016 apresente a lista de templates em cada arranque, e abra automaticamente um documento em branco, basta realizar os seguintes passos:

     

    1- Aceda às Opções do Word, através do menu “Ficheiro” > “Opções

    2- Na aba “Geral”, desmarque a opção “Mostrar o ecrã principal quando esta aplicação arrancar

    opções do word

     

    Feito! Dois simples passos que, apesar de estarem visíveis, nem sempre são do conhecimento dos utilizadores.

    De notar que esta pequena dica não funciona apenas no Word 2016. Caso utilize o Excel, PowerPoint ou qualquer outra aplicação do Office 2016, a opção também poderá ser desmarcada nas mesmas (de notar, porém, que deverá realizar o procedimento para cada aplicação).

     

    Agora já pode beneficiar de um arranque mais rápido do Word, sem ter de passar pelo ecrã de carregamento do template.

  • Sincronizar contactos com a Google – Nunca mais fique sem contactos

    sincronizar contactos google

     

    Olhe para a lista de contactos atualmente existente no seu smartphone. O que aconteceria se repentinamente perdesse todos esses contactos? Provavelmente iria demorar bastante tempo até conseguir voltar a recuperar todos os contactos, e alguns podem ficar perdidos para sempre.

     

    No entanto não precisa de ser assim. Em praticamente qualquer sistema operativo móvel atual é possível sincronizar automaticamente os contactos, evitando que perda todos os conteúdos na eventualidade de alterar o equipamento ou até caso o mesmo seja perdido ou roubado. E tudo o que necessita provavelmente já possui: uma conta da Google.

     

    A Google permite que os contactos sejam sincronizados automaticamente com a conta, evitando que tenha de voltar a recuperar todos os contactos. Além disso, mesmo que modifique o número de telefone ou o próprio equipamento, todos os contactos continuam a permanecer seguros dentro da sua conta Google.

     

    – Sincronizar contactos no Android

    smartphone android

     

    A sincronização de contactos no Android é possivelmente uma das mais simples: basta ter a conta da Google ativa no equipamento. Assim que se inicia um novo equipamento Android este deve questionar se pretende utilizar uma conta da Google existente ou criar uma nova. A partir do momento que a conta da Google se encontre configurada no equipamento não necessita de realizar mais nenhum passo. Todos os contactos são sincronizados automaticamente com a Google automaticamente quando alterações na lista de contactos sejam realizadas.

     

    Caso pretenda, também pode aceder aos contactos em qualquer equipamento ou computador, a partir do Google Contacts

     

    Caso pretenda restaurar estes contactos sobre um novo equipamento, apenas necessita de realizar novamente o login na conta da Google. O Android irá automaticamente adicionar os contactos na lista de contactos do smartphone a partir dos guardados nessa conta.

     

    – Sincronizar contactos no iOS

    apple iphone

     

    Apesar de exigir um pouco mais de configuração, também é possível sincronizar automaticamente os contactos em qualquer iPhone com iOS.

    Para começar necessita de aceder às Definições do iOS, e sobre a opção “Contactos”, seleccione “Adicionar Conta” > Google. Introduza os detalhes da conta da Google que pretende utilizar.

    Caso possua contactos no equipamento deverá surgir uma notificação a questionar se pretende manter ou eliminar os contactos existentes antes da sincronização. Selecione o que pretender e o processo deve agora encontrar-se concluído. Para iniciar a sincronização apenas necessita de aceder à aplicação de Contactos.

     

    Tenha em conta que, caso a conta da Google possua a autenticação em duas etapas ativa, necessita de criar uma password de aplicação e utilizar a mesma para realizar o login. Doutra forma a sincronização não será automaticamente realizada.

     

    – Sincronizar de outros sistemas ou equipamentos antigos

     

    telemovel antigo

     

    Caso possua um sistema diferente de o Android ou iOS, ou caso possua um telemóvel antigo sem sincronização na Internet, ainda assim poderá beneficiar de guardar os contactos telefónicos de forma segura sobre a conta da Google.

    A maioria dos equipamentos permitem que sejam criados ficheiros CSV ou vCard com um ou mais contactos da lista telefónica. Poderá criar este ficheiro no seu equipamento e, posteriormente, importar o mesmo para a conta da Google.

     

    Para tal apenas necessita de aceder ao Google Contacts e, no menu lateral, selecionar a opção “Mais” > “Importar”. Deverá ser questionado se pretende importar os contactos de diferentes locais (como o Yahoo ou Outlook) ou se pretende importar o ficheiro CSV/vCard. Selecione a opção pretendida e o ficheiro criado no equipamento.

     

    menu do google contacts

     

    Após alguns segundos os contactos deverão ser corretamente importados para a conta da Google, ficando disponíveis para utilizar noutros equipamentos ou para exportar no futuro. Se necessitar de recuperar os contactos no futuro apenas necessita de aceder novamente ao menu “Mais” e selecionar a opção “Exportar”.

    De notar que este formato de sincronização exige que seja realizada a importação manual dos contactos, não sendo algo automático como ocorre no iOS e Android. Desta forma é recomendado que o processo seja realizado regularmente, conforme adicione contactos na lista dos equipamentos.

     

    Se seguiu todos os passos corretamente, todos os seus contactos devem agora encontrar-se de forma segura sobre a sua conta da Google. Não necessita de se preocupar em perder novamente os contactos ou ter de passar pelo pequeno embaraço de receber uma mensagem e ter de perguntar quem é a pessoa.

  • O que são ficheiros DLL? E posso descarregar os mesmos da Internet?

    dll

     

    Se utiliza um sistema Windows, certamente que já viu alguma vez ficheiros com a extensão DLL. Ou até já pode ter encontrado algum erro a indicar a falta de um ficheiro DLL para a correta abertura de um programa, e se for como muitos utilizadores, até já pode ter descarregado um desses ficheiros em falta da internet.

    Mas afinal o que são ficheiros DLL? Para que servem? E é recomendado descarregar os mesmos da Internet?

     

    > O que é o DLL? Para que servem?

     

    O DLL, ou se formos traduzir para o seu formato extenso, “Dynamic Link Library”, são uma biblioteca dinâmica que possui vários códigos que podem ser executados por programas no sistema operativo.

    Estes ficheiros DLL contem código que pode ser utilizado por outros programas para executar certas tarefas. Por exemplo, um ficheiro DLL pode conter o código para abrir uma determinada janela quando requerido.

     

    lista de ficheiros dll

     

    Estes ficheiros facilitam a tarefa dos programadores, tanto a atualizar como a executar o código. Como os ficheiros DLL são individuais, cada ficheiro pode ser excluído ou atualizado sem necessitar de alterar tudo no programa. Isto é particularmente importante em programas como o próprio sistema Windows.

     

    Por exemplo, já imaginou o trabalho que teria, cada vez que fosse necessário atualizar o Windows, ter de instalar por completo o sistema? Invés disso, vários programas e funcionalidades do Windows são integrados em códigos dentro de ficheiros DLL que, quando seja necessário atualizar os mesmos, apenas esses ficheiros são atualizados.

    O mesmo exemplo aplica-se a qualquer outro programa no sistema.

     

    > E os erros DLL são comuns?

     

    Uma vez que estes ficheiros podem ser alterados com alguma regularidade, existem certas situações em que podem ocorrer problemas. Se um ficheiro DLL ficar corrompido ou for eliminado por engano, os programas que são dependentes do mesmo podem apresentar erros ou não ser executados de todo.

     

    imagem de erro dll

     

    Para evitar estes problemas, a própria Microsoft implementou medidas que criam copias de segurança de ficheiros DLL importantes, bem como prevenção para evitar que estes ficheiros sejam eliminados. Mas nem sempre isso acontece, e estes ficheiros podem acabar por ser eliminados, seja pelo próprio utilizador ou por algum vírus.

     

    > Posso descarregar os ficheiros DLL da Internet?

     

    Uma prática que muitos utilizadores realizam, sobretudo os que possuam poucos conhecimentos, passa por acederem à Internet para procurarem ficheiros DLL de substituição.

    Isto pode ser perigoso! Os ficheiros DLL podem ser modificados para incluir qualquer tipo de código, e nem tudo o que se encontra na Internet é fidedigno.

     

    malware

     

    Existem centenas de sites que fornecem ficheiros DLL para download ou ferramentas para corrigir os erros. Apesar de alguns até poderem fornecer ficheiros fidedignos, nunca sabe o que foi modificado nos mesmos, o que pode levar a problemas graves, como a instalação de vírus ou danos completos ao sistema operativo.

    Além disso, certos ficheiros DLL são adaptados pelos programadores a diferentes versões, sendo que caso instale um DLL diferente pode levar a mais erros ou falhas.

     

    > Como resolver os erros?

     

    Se um programa que utiliza ou o próprio Windows começar a apresentar erros de falta dos ficheiros DLL existem algumas medidas que pode tomar antes de descarregar os ficheiros da internet.

     

    drive do ssitema

     

    Se os erros forem respeitantes ao Windows, tente executar o comando “System File Checker” (SFC). Este comando pode ser executado facilmente pela linha de comandos, com o comando “sfc /scannow”.

    Este comando pede ao Windows para realizar uma analise dos seus ficheiros importantes, sendo que caso sejam verificados erros ou faltas de ficheiros, o próprio sistema tenta reparar esses erros (seja descarregando os ficheiros da Microsoft, utilizando backups criados pelo próprio sistema ou pedindo ao utilizador o CD de instalação do Windows).

     

    Alguns dos erros de falta de DLL também podem ser corrigidos com a reinstalação dos pacotes do Microsoft Visual C++ Redistributable e do Microsoft .NET Framework. Estes dois são essenciais para uma vasta maioria de programas, sendo que podem ser corrompidos em algum ponto, causando erros numa grande parte das aplicações do sistema.

    De notar que cada um possui diferentes versões, pelo que pode ser necessário reinstalar todas as versões.

     

    ecrã azul

     

    Caso os erros sejam apenas de uma aplicação especifica, comece por tentar reinstalar a mesma. A grande maioria corrige os problemas imediatamente.

    Verifique também se o erro começou a acontecer após alguma atualização e se existem outros relatos de utilizadores (pode ser uma falha do programador dessa aplicação). Por fim, tente também contactar o programador para obter os ficheiros originais da fonte.

     

    O download dos DLLs pela internet deve ser evitado. É mais recomendado realizar uma reinstalação do sistema operativo ou do programa, consoante o erro, que tentar resolver o problema com download de ficheiros DLL pela Internet.

    A maioria dos sites, além de poderem fornecer ficheiros alterados, também podem fornecer a resolução apenas se instalar programas duvidosos ou que obrigam mesmo ao pagamento.

  • Startup Delayer – Adie tudo o que não seja essencial no arranque do Windows

    windows optimizar o arranque

     

    O arranque do Windows costuma ser um dos processos mais frustrantes. Quando ligamos o computador, pretendemos ter o mais rápido acesso ao sistema e aplicações, mas nem sempre isto acontece. Com o tempo, é normal verificarmos dezenas de programas a tentarem arrancar automaticamente, ocupando recursos e quando nem sempre são necessários de imediato.

     

    É certo que, muitos destes programas de arranque automático, podem ser desativados por completo pelo Gestor de Tarefas, mas e quando ainda pretendemos que a aplicação arranque automaticamente, mas não necessitamos de imediato da mesma?

     

    Existe uma solução: Startup Delayer

    O conceito deste programa é bastante simples: todos os programas que não sejam necessários de imediato no arranque do sistema, podem ser adiados para um ponto futuro.

    Invés de termos um sistema a tentar arrancar dezenas de aplicações em simultâneo, o Startup Delayer permite otimizar esse carregamento, adiando aplicações que não sejam essenciais.

     

    startup delayer

     

    Com isto, o sistema arranca mais rapidamente, já que fica com mais recursos para os programas que realmente são essenciais – como o antivírus – invés de se ocupar a trabalhar com outros que possivelmente não vai utilizar de imediato.

     

    Por exemplo, o Google Drive normalmente encontra-se configurado para arrancar automaticamente com o sistema, mas provavelmente não vai necessitar de sincronizar todos os ficheiros imediatamente após o arranque. Com a aplicação pode adiar o arranque do mesmo para quando o sistema possuir mais recursos livres ou após um determinado período de tempo.

     

    definições de arranque

     

    Os programas podem ser configurados para arrancar de duas formas: quando a utilização do processador e disco descerem abaixo um certo ponto, ou após um determinado período de tempo.

    Existem ainda bastantes configurações avançadas que podem ser configuradas, como a capacidade de iniciar uma nova aplicação de arranque apenas quando a anterior estiver totalmente carregada, evitando gasto desnecessário de recursos no arranque simultâneo de várias aplicações.

     

    exemplo de configuração

     

    E, claro, pode sempre optar por desativar entradas que não sejam necessárias, uma prática que continua a ser a melhor opção para programas que não necessitem de se encontrar no arranque.

     

    Uma chamada importante de atenção: Não deve adiar o arranque de aplicações essenciais, como é o caso do antivírus ou antimalware, bem como qualquer outra aplicação que seja necessária de se encontrar no arranque para o correcto funcionamento do sistema (por exemplo, programas essenciais das placas de som).

     

    O Startup Delayer é totalmente gratuito. Existe uma versão “Pro” paga que disponibiliza alguns extras, como a criação de perfis de arranque ou o backup de configurações.

     

    Download: Windows (32 e 64 bits) – Gratuito

  • Resolva problemas a encontrar atualizações no Windows 7

    windows 7 updates

     

    Apesar de uma grande maioria dos utilizadores já ter atualizado para o Windows 10 (se não o fez, deveria começar a ponderar), ainda existe quem se mantenha nas versões mais antigas, sobretudo no Windows 7. E para estes utilizadores, recentemente podem ter começado a verificar alguns problemas com o sistema de atualizações.

     

    Vários utilizadores têm relatado problemas a receberem atualizações no Windows 7. O Windows Update pode ficar permanentemente a procurar por atualizações ou não encontra as mais recentes, como seria esperado. Obviamente, isto deixa o sistema aberto a possíveis ataques.

     

    No entanto, a Microsoft também esteve ciente deste problema, tendo lançado silenciosamente uma atualização que pretende corrigir o mesmo.

    A atualização KB3172605 pretende corrigir os problemas que alguns utilizadores podem enfrentar ao tentarem atualizar o Windows 7 via o Windows Update. Apenas será necessário descarregar a atualização para o Windows de 32 bits ou 64 bits, conforme o que esteja instalado.

     

    Uma vez instalada, basta reiniciar o PC e voltar a tentar realizar a atualização do sistema.

    Se tudo correr bem, as atualizações disponíveis devem agora ser apresentadas e podem ser instaladas na normalidade.

     

    Apesar de esta atualização ter sido lançada em Julho deste ano, existem utilizadores que podem não ter recebido a mesma posteriormente, devido exatamente ao problema em receberem atualização automaticamente, o que obriga ao procedimento manual.

  • InkHunter – Tatuagens sem compromissos

    inkhunter

     

    As tatuagens podem ser uma verdadeira arte, se forem bem aplicadas. No entanto, quem nunca fez uma tatuagem ou possui receios sobre como esta irá ficar, as opções são algo limitadas.

     

    E é aqui que a aplicação “InkHunter” pode ajudar. Esta aplicação, lançada recentemente para iOS e Android, permite que o utilizador aplique diferentes tatuagens sobre fotos. Desta forma é possível ter uma ideia de como a imagem irá ficar no corpo sem realmente tatuar.

     

     

    Alem de um vasto conjunto de tatuagens padrão, o utilizador pode também enviar as suas próprias imagens para ver como ficam. Portanto, se está com ideias de ir tatuar aquela imagem bonita no braço, teste antes esta aplicação para ver se realmente vai gostar.

     

    imagens de tatuagens

     

    O mais interessante encontra-se na funcionalidade de realidade virtual, a qual permite aplicar, em tempo real, a tatuagem no corpo. Com um pequeno “smile” desenhado no corpo, a aplicação é capaz de alterar o mesmo para uma tatuagem, permitindo assim verificar como a imagem irá ficar e em qualquer ângulo.

     

    imagem virtual da tatuagem

     

    A aplicação encontra-se disponível gratuitamente para iOS e Android.

  • F5-Droid – O atualizar de novas aplicações para Android

    f5-droid

     

    Diariamente são lançadas centenas de novas aplicações, para o Android, na Google Play Store. No entanto, nem sempre estas aplicações recebem a atenção que merecem.

    No “F5-Droid” iremos apresentar algumas aplicações relativamente recentes na Play Store, com reduzido número de downloads e que merecem uma atenção especial para o futuro.

    Não se esqueça de deixar um comentário sobre qual a sua aplicação favorita.

     

    > Ultrasurf VPN

     

    ultrasurf

    Promete uma VPN gratuita e rápida para qualquer utilizador. Sem registos, logins, limites de tráfego ou de tempo.

    Desbloqueie os conteúdos de qualquer site – Youtube, Facebook, etc – ou aceda de forma anónima e segura em redes sem fios públicas.

    Play Store

     

    > Night Mode Enabler

     

    night mode enabler

    Instalou a Android Nougat, mas sente falta do Modo noturno do Android? Volte a ativar a funcionalidade com esta aplicação. Simples e rápida, sem configurações complicadas.

    Play Store

     

    > Geekbench 4

     

    geekbench

    A conhecida aplicação de benchmark recebeu uma nova atualização. E inclui agora diversas novas funcionalidades, prontas a testar qualquer equipamento mais recente ao máximo.

    Play Store

     

    > Weather Now (em testes)

     

    weather now

    Se pretende saber o previsão da meteorologia, mas não quer perder tempo com aplicações complicadas e cheias de anúncios, o Weather Now é a solução. Directo ao que interesse, sem atrasos.

    Play Store

     

    > Crowdsource

     

    crowdsource

    Realize pequenas e simples tarefas para melhorar os serviços da Google. Se possui algum tempo livre e espírito de entreajuda, a Google agradece.

    Play Store

     

    > Opera VPN

     

    opera vpn

    De um nome bem conhecido, chega a nova VPN gratuita da Opera. Rápida, seguira e completamente gratuita. Sem limites de tráfego e com bloqueador integrado de trackers.

    Play Store

     

    > Funimate

     

    funimate

    Grave, crie e edite facilmente vídeos divertidos. Capture os melhores momentos e adicione diversos efeitos, tudo de forma simples e rápida, com pré-visualização em tempo real das alterações. Depois é só partilhar a sua obra de arte.

    Play Store

  • Bloco de Notas – Truques que provavelmente desconhecia…

    Bloco de Notas - truques desconhecidos por muitos

     

    Parecendo que não, o Bloco de Notas pode ser uma ferramenta bastante útil em sistemas Windows. E não estamos a falar apenas para tirar algumas notas.

    Com alguns truques escondidos, é possível utilizar o Bloco de Notas para diversas tarefas úteis. Neste artigo iremos explorar algumas dessas possibilidades, que certamente desconhecia e lhe podem ser bastante úteis.

     

    Utilizar o Bloco de Notas como um Diário

     

    diário

     

    Sabia que o Bloco de Notas pode adicionar automaticamente a data e hora num ficheiro, cada vez que abre o mesmo? Esta funcionalidade é bastante útil para criar um registo rápido de alterações ou até para manter um simples diário.

    Para criar um ficheiro de texto no formato de um diário basta abrir o Bloco de Notas e, imediatamente na primeira linha, colocar o texto “.LOG” (sem aspas). Guarde este ficheiro onde pretenda e, a partir de agora, sempre que abrir o ficheiro no Bloco de Notas é adicionada a data e hora atual de forma automática.

     

    Caso esteja a testar, não se esqueça que, depois de guardar o ficheiro de texto, deve fechar o bloco de notas e realizar a atualização da pasta/Ambiente de Trabalho (pressione o F5).

     

    Adicionar a Barra de Estado

     

    Barra de estado desativada

     

    Se estiver no Windows 10 e tentar ativar a Barra de Estado (via Ver > Barra de Estado), possivelmente essa opção encontra-se desativada. Esta barra possui informação sobre a linha e letra onde o cursor se encontre.

    Para a ativar apenas necessita de desativar a opção “Moldar o Texto” (via Formatar > Moldar o Texto”). Agora já deverá conseguir ativar e desativar a Barra de Estado.

    moldar o texto desativado bloco de notas

    E eis como fica a Barra de Estado depois de ativada:

     

    barra de estado ativada

     

    Adicionar texto personalizado ao Cabeçalho e Rodapé

     

    Se alguma vez imprimiu um documento do Bloco de Notas, deve reparar que o cabeçalho e Rodapé do mesmo possuem algum texto padrão. Mas sabia que este texto pode ser modificado?

    Para alterar o texto basta aceder ao menu “Ficheiro” > Configuração da Página. Ai encontra duas opções que permitem adicionar qualquer texto que pretenda no cabeçalho/rodapé.

     

    campo do cabeçalho e rodape

     

    Note que existem alguns comandos que pode utilizar para personalizar ainda mais esses campos. Estes podem ser conjugados para se obter diferentes resultados:

     

    Comandos para o Notepad

     

    Verificar o código de Activação do Windows

     

    A melhor forma para se verificar o código de ativação do Windows passa por olhar diretamente para a etiqueta no computador, ou utilizar um programa de terceiros. Mas sabia que pode obter esse código diretamente do Bloco de Notas?

     

    Utilizando um pouco de código é possível criar um ficheiro que apresenta o código de ativação do Windows.

    Para tal, crie um novo ficheiro de texto e coloque no mesmo o seguinte código:

     

    Código a introduzir para encontrar a licença do Windows

     

    Depois basta proceder com a gravação do ficheiro, mas invés de utilizar a tradicional extensão “TXT” coloque antes .VBS.

    Como exemplo veja a seguinte imagem:

     

    Guardar como VBS

     

    Depois basta executar o ficheiro VBS, sendo aberta uma janela com o código de ativação do Windows. Pode até copiar esse código, pressionando CTRL+C quando a janela está ativa.

     

    Testar o software de antivirus

     

    É possível utilizar o Bloco de Notas para testar rapidamente se o antivírus se encontra a funcionar corretamente.

    Para tal basta criar um ficheiro de texto com o seguinte conteúdo:

     

    Código EICAR para teste do antivirus

     

    Não se preocupe, o código é totalmente inofensivo, sendo apenas um código genérico utilizado para testar o software de segurança (conhecido como EICAR)

    Depois de guardar o ficheiro, o antivírus do seu sistema deve detetar o mesmo como sendo malicioso e proceder em conformidade. Se não o detetar, é porque algo não está a funcionar corretamente.

     

    Criar uma pasta protegida por password e oculta

     

    Com este pequeno truque é possível criar facilmente uma pasta oculta e protegida por password.

    Para começar, abra um novo ficheiro do Bloco de Notas e introduza o seguinte código:

     

    Código da Pasta secreta com o Bloco de Notas

     

    Não se esqueça de substituir a secção “A_SUA_PASSWORD” (linha 23) pela password que pretende. Depois disso, guarde o ficheiro com a extensão .BAT (tal como foi realizado para o anterior ficheiro VBS). Para este exemplo iremos utilizar o nome “segredo.bat”.

     

    Da primeira vez que executar o ficheiro “segredo.bat”, deve verificar que uma nova pasta com o nome “Privada” é criada no mesmo local. Esta será a pasta que irá ser ocultada e protegida, pelo que pode colocar qualquer conteúdo que pretenda na mesma.

    Depois de colocar o que pretenda, feche a pasta e execute novamente o ficheiro “segredo.bat”. Deverá ser questionado se pretende bloquear a pasta, sendo que apenas necessita de carregar em “S” e finalmente em “ENTER”.

     

    Imagem da pasta oculta

     

    A pasta deve agora encontrar-se oculta.

    Para a colocar novamente visível apenas necessita de executar o ficheiro “segredo.bat” novamente, sendo agora questionado pela password para aceder. Caso introduza a password correta, a pasta irá surgir.

     

    introduzir a password para abrir a pasta

     

    ATENÇÃO: Apesar deste pequeno truque ser útil em certas situações, não é algo que garanta qualquer tipo de privacidade ou segurança (muito menos o conteúdo se encontra encriptado de alguma forma).

    A pasta oculta ainda poderá ser acedida caso os ficheiros ocultos estejam configurados para serem apresentados, ou através de outros métodos relativamente simples. Utilize apenas como um pequeno “truque”, não para esconder conteúdos valiosos ou realmente secretos.

     

    Fazer o computador falar…

     

    Outro pequeno truque encontra-se na possibilidade de fazer o sistema ler um pequeno texto, utilizando apenas o Bloco de Notas e algum código VB.

    Para tal, crie um novo ficheiro de texto e coloque o seguinte código:

     

     

    Código para fazer sistema falar

     

    Guarde o ficheiro com a extensão VBS (novamente, tal como realizado nos passos anteriores) e, depois, execute o mesmo.

    Uma janela deverá ser aberta a questionar o pretende que seja falado pelo sistema. Basta introduzir o texto na respetiva secção e clicar em “OK”.

    Atenção que o texto deverá encontrar-se em inglês, ou poderá não ser pronunciado correctamente.

     

    janela para falar com o sistema

     

     

    Como se viu neste artigo, o Bloco de Notas pode ser mais útil do que apenas para editar algum texto.

    Conhece mais algum truque? Deixe o seu comentário.

  • Aplicações populares do Android a evitar instalar

    aplicações do android a evitar

     

    Atualmente existem milhares de aplicações para o sistema Android, literalmente para qualquer tarefa. Seja jogos ou uma aplicação para ensinar a dar nós na gravata, alguma aplicação existe.

     

    No entanto, enquanto algumas tentam passar-se por “amigas”, podem ter pontos adversos na segurança e até privacidade de quem as usa. E não estamos a falar de simples aplicações com poucos downloads, mas de nomes que surgem no topo da tabela das mais descarregadas da Google Play Store e que muitos acabam por instalar apenas por serem “populares”

     

    Neste guia iremos indicar algumas aplicações que (possivelmente) se encontram no seu smartphone ou tablet, e indicar os motivos pelos quais as deve remover. Certamente que a esta lista poderiam ser incluidas outras aplicações, mas iremos centrar-nos apenas nas principais e de uma forma geral.

     

    QuickPic

    quickpic

     

    O QuickPic é uma aplicação de galeria das fotos, que permite realizar a gestão das fotos e vídeos no equipamento.

     

    – Onde está a maldade?

    Apesar de ter começado de forma legitima, a aplicação foi à alguns meses adquirida pela empresa chinesa Cheetah Mobile. Esta entidade é conhecida por apresentar vários problemas no que respeita à privacidade dos utilizadores.

    Depois de o QuickPic ter sido adquirido pela Cheetah Mobile, rapidamente foi descoberto que a aplicação se encontrava a enviar dados dos utilizadores (sobre o propósito de serem dados analíticos) para servidores remotos na China. Apesar destes dados serem algo regular, é desconhecido com exactidão qual o conteúdo dos mesmos, com a entidade a não revelar detalhes.

     

    imagem da publicidade no quickpic

     

    – O que utilizar em alternativa?

    Existem alternativas consideravelmente superiores e, mais importante, que não prejudicam a privacidade de quem a pretende manter. Como exemplo, a Focushttps://play.google.com/store/apps/details?id=com.franco.focus – do conhecido programador Francisco Franco.

     

    ES File Explorer

    ES file explorer

     

    O ES File Explorer é um dos principais Gestores de Ficheiros no Android, permitindo aceder e modificar os conteúdos guardados no equipamento. E esta popularidade até era coerente para as funcionalidades fornecidas, mas em tempos recentes, a história alterou-se um pouco…

     

    – Onde está a maldade?

    De forma gradual, a versão gratuita tem vindo a receber cada vez mais publicidade, o que até poderia ser aceitável, não fosse o facto de esta ser também agressiva. Nas versões mais recentes têm surgido notificações persistentes (que não podem ser removidas sem serem acedidas) e pop-ups para outras aplicações de bloatware e adware, além da própria publicidade na aplicação, que ficou mais abrangente.

     

    – O que utilizar em alternativa?

    O FX File Explorerhttps://play.google.com/store/apps/details?id=nextapp.fx – é uma alternativa gratuita e que não possui publicidade integrada (embora possua uma versão paga para funções adicionais).

    Se não se importa por um pouco de publicidade, a aplicação File Commanderhttps://play.google.com/store/apps/details?id=com.mobisystems.fileman – é uma excelente alternativa. Apesar de possuir publicidade (afinal, os programadores também necessitam de comer), esta não é intrusiva e pode ser totalmente removida com a versão paga.

     

    UC Browser

    uc browser

     

    Um popular navegador para Android, sobretudo na China e Índia. Promete poupar no tráfego móvel ao fornecer uma opção para comprimir os dados.

     

    – Onde está a maldade?

    Na falta de privacidade.

    As pesquisas realizadas no Google e Yahoo são enviadas sem qualquer encriptação, o IMEI, versão do Android, ID do equipamento e o MAC da rede WiFi são enviados para servidores da Alibaba na China (parte do serviço para análise de dados Umeng). A localização exata do utilizador também é enviada para os serviços da Alibaba.

     

    – O que utilizar em alternativa?

    Para começar, o Chrome https://play.google.com/store/apps/details?id=com.android.chrome – e o Firefox https://play.google.com/store/apps/details?id=org.mozilla.firefox – são as duas melhores alternativas. Para quem pretenda algo mais leve e com a compressão dos dados, o Opera também é aceitável – https://play.google.com/store/apps/details?id=com.opera.browser

     

    360 Battery – Battery Saver

    360 battery

     

    Promete reduzir o consumo da bateria, o tempo de carregamento necessário e aplicar “medidas preventivas” para evitar o aquecimento elevado durante o carregamento.

     

    – Onde está a maldade?

    Nenhuma aplicação poderá garantir um carregamento mais rápido da bateria ou a “proteção” da mesma contra o aquecimento. Estas medidas necessitariam de ser aplicadas a nível do hardware (por exemplo, com o Quick Charge da Qualcomm), sendo fisicamente impossível para uma aplicação modificar esse ponto.

    Além disso, a aplicação também possui publicidade agressiva no formato de anúncios fixos dentro da app e notificações.

     

    – O que utilizar em alternativa?

    O Greenify https://play.google.com/store/apps/details?id=com.oasisfeng.greenify – é uma das melhores opções para garantir que as aplicações são colocadas num estado de “hibernação”, reduzindo ao máximo a utilização do processador nas mesmas.

    No que respeita à proteção contra aquecimento e ao carregamento mais rápido, se o seu equipamento não possui algo de fábrica que forneça essa capacidade, não poderá fazer nada.

     

    Clean Master

    clean master

     

    O Clean Master promete eliminar o “lixo” do sistema, evitar a instalação de vírus, optimizar o desempenho através do término de aplicações em seguindo plano e reduzir a temperatura do equipamento.

     

    – Onde está a maldade?

    Em primeiro, a aplicação é desenvolvida pela Cheetah Mobile (a mesma que é responsável pela QuickPic), portanto a privacidade não será algo garantido na totalidade.

    Em seguida, a aplicação promete uma infinidade de funções que, na prática, não são necessárias ou pode não necessitar. Apesar de ser mais publicitada como uma “aplicação de limpeza”, esta inclui também um antivírus e um “optimizador da bateria” (que como vimos anteriormente, não é algo que possa ser aplicado por software), resultando em mais recursos desnecessariamente utilizados.

     

    Depois disso, qualquer aplicação que prometa “mais desempenho” no Android por terminar processos em segundo plano é algo a evitar. O Android não funciona da mesma forma que os sistemas Windows, sendo que um processo na RAM garante que a aplicação vai ser acedida mais rapidamente quando o utilizador precise, e o Android gere bem a memória que possui (pelo menos em qualquer versão posterior ao Android 4.x), excluindo as aplicações em segundo plano quando necessário.

     

    Apesar de o desempenho geral aumentar um pouco depois da limpeza, rapidamente o dispositivo volta ao que estava ou até pior (porque necessita de mais recursos para recriar os processos). Uma aplicação dedicada para tal apenas atrapalha o bom funcionamento da Gestão de memória do Android e pode mesmo levar a menos desempenho em geral.

     

    – O que utilizar em alternativa?

    Se pretende realizar a limpeza do “Lixo” do equipamento, o SD Maidhttps://play.google.com/store/apps/details?id=eu.thedarken.sdm – é uma das melhores opções.

    No que respeita à otimização da RAM, não utilize nada. Deixe o Android fazer o seu trabalho…

     

     

    Com esta pequena lista é importante sublinhar algo: por uma aplicação ser popular na Play Store não quer dizer que seja a melhor. Não verifique uma “boa aplicação” apenas pelo número de votações que possui ou os comentários positivos (apesar de serem um bom indicativo, também podem ser facilmente adulterados).

    Pesquise um pouco antes e, em caso de dúvidas, o TugaTech também está aqui para ajudar!

  • Desfragmentar um disco SSD: Sim ou Não?

    disco ssd - sim ou não a desfragmentar

     

    No que respeita ao disco rígido e à importância deste para o sistema operativo, a desfragmentação é uma das técnicas mais antigas e mais eficientes para se alcançar o objetivo.

    Mas e quanto aos discos SSD? Deve-se proceder do mesmo modo?

     

    Vamos começar por ver o que é a fragmentação.

    De forma básica, a fragmentação ocorre quando um determinado ficheiro no disco acaba sendo distribuído por diferentes sectores (o que se encontra no prato dos discos). Os discos mecânicos lêem os dados de forma sequencial, pelo que a divisão em diferentes partes leva a um maior “esforço” da cabeça de leitura do disco a percorrer o prato.

     

    Com uma fragmentação elevada, o disco necessita de procurar em mais sectores pelas “partes” desse ficheiro, levando ao atraso no acesso do mesmo e, consequentemente, ao fraco desempenho. Se tivermos em conta que existem milhares de ficheiros no sistema, e milhares de sectores, isto pode levar a uma perda considerável quando tudo é conjugado. Quanto menos fragmentado estiver o disco, mais rápido será o acesso aos ficheiros e, consequentemente, maior o desempenho geral do sistema.

     

    exemplo de fragmentação no disco

     

    A desfragmentação consiste em “reunir” essas partes, colocando-as de forma o mais seguida possível, o que se traduz em menos movimentação da cabeça do disco e no mais rápido acesso. As diferentes partes são movidas dentro do disco para que sejam colocadas o mais sequencialmente possível.

     

    > Mas então e os discos SSD?

     

    disco ssd vs hdd

     

    Isto foi a regra geral (e ainda é) com qualquer disco mecânicos. Mas a popularidade do SSD faz com que alguns utilizadores ainda pensem que a fragmentação é algo a ter em conta no desempenho do sistema.

     

    Ao contrário dos discos mecânicos, um SSD consiste em memória flash.

    Os dados num disco mecânicos são lidos de forma sequencial, estando dependentes da cabeça de leitura do disco e da movimentação desta. Nos discos SSD, não existem peças mecânicos, sendo utilizada memória flash.

     

    memória flash

     

    Não existem peças mecânicas para procurar os dados, o que se traduz numa velocidade de acesso praticamente instantânea (ou bastante reduzida) aos dados, sendo a única limitação o facto de esta memória possuir um número especifico de ciclos para a sua escrita, que vai reduzindo com o tempo e conforme a utilização dada ao disco SSD.

    Ou seja, quanto mais dados forem escritos no disco, menos será a vida útil da memória (e consequentemente do disco SSD).

     

    > Puff, chega de explicação… O que isso importa?

     

    É no que respeita à vida útil dos discos SSD e das memórias Flash que a desfragmentação possui impacto.

    O processo de desfragmentação, conforme referido anteriormente, consiste em rescrever os diferentes dados no disco de forma sequencial. Com um disco mecânico, isto não causa grande impacto na vida útil do mesmo. Mas nas memórias flash (ou seja, em SSD’s), contribui para o desgaste da mesma e, portanto, para a sua redução da vida útil.

     

    discos ssd

     

    Tendo em conta que os ficheiros podem possuir milhares de partes, e existem ainda mais milhares de ficheiros, a desfragmentação de um disco SSD leva a um desgaste elevado nos ciclos de escrita e com poucas vantagens.

     

    > Mas compensa desfragmentar o SSD pelo desempenho?

     

    Não. Um disco SSD não vai ficar consideravelmente mais rápido por ser desfragmentado.

     

    Como não existem partes móveis no disco, a desfragmentação de um SSD não contribui para qualquer benefício no desempenho. O facto de um ficheiro estar fragmentado em milhares de partes não possui impacto para o desempenho final no acesso ao mesmo, já que o acesso a esses dados é processado por electricidade, não por algo “fisico” como a cabeça de leitura.

    A verificar-se alguma melhoria, seria bastante reduzida, e que não compensaria os ciclos perdidos na escrita dos dados e, consequentemente, na vida útil do disco.

     

    > Ok, o que devo fazer então?

     

    velocidade e trim

     

    TRIM!

    O TRIM encontra-se suportado em qualquer disco de memória flash, sendo que consiste numa funcionalidade que permite ao sistema operativo informar quais as partes do disco que podem ser “limpas” internamente.

     

    Esta medida pode melhorar o desempenho geral do disco, sem comprometer a vida útil do mesmo (pelo menos de forma significativa).

    O TRIM é suportado em qualquer disco SSD e de forma nativa em qualquer versão do Windows 7 ou superior (bem como no Linux e macOS). Portanto apenas será necessário utilizar o desfragmentador do Windows, sendo que este irá detetar automaticamente o disco SSD e aplicar a técnica de TRIM no mesmo.

     

    > Muito texto… Afinal devo desfragmentar ou não?

     

    Não. Apenas utilizar o TRIM.

     

    Costumava desfragmentar o seu SSD?

    Deixe o comentário.

  • QuadRooter: Saiba se o seu equipamento está afectado

    malware no android

     

    Recentemente foi noticiado aqui no TugaTech a descoberta de uma nova vulnerabilidade no sistema Android, conhecida como QuadRooter. Esta falha afeta a grande maioria dos equipamentos com processadores Qualcomm, em qualquer versão do Android.

     

    Apesar dos principais fabricantes já se encontrarem a par do problema, é possível que a grande maioria dos utilizadores, nomeadamente os que possuam equipamentos antigos, não recebam a atualização.

     

    Para verificar se o seu equipamento esta vulnerável à falha, a empresa de segurança Check Point lançou uma nova aplicação que verifica o sistema e informa o utilizador caso seja afetado. A aplicação pode ser descarregada na Play Store da Google, neste link.

     

    aplicação de segurança

     

    Apesar de a aplicação não corrigir a falha, esta permite-lhe ter conhecimento se está a afetar o seu sistema. Uma lista de alguns equipamentos afetados engloba:

    • Samsung Galaxy S7 e Samsung S7 Edge
    • Sony Xperia Z Ultra
    • OnePlus One, OnePlus 2 e OnePlus 3 (sem ROM personalizada)
    • HTC One, HTC M9 and HTC 10
    • LG G4, LG G5, and LG V10
    • Moto X
    • BlackBerry Priv

    Caso esteja afetado pela falha, a única opção será aguardar pela disponibilização da correção pelo fabricante. Na eventualidade de se tratar de um equipamento antigo poderá tentar instalar uma ROM personalizada que possua a correção, se existente.

     

    google play download

    código qr

  • Problemas na velocidade da Internet? O culpado pode ser a Atualização do Windows…

    velocidade

     

    Atualizou recentemente o Windows 10, apenas para verificar que a velocidade da Internet ficou ligeiramente mais lenta? O culpado pode ser a funcionalidade “Window Auto-Tuning”, que se encontra presente no Windows desde o Vista, mas com a recente atualização pode ter sido modificado.

     

    O Window Auto-Tuning é destinado a melhorar a comunicação TCP do sistema, otimizando a rede para os dados que nela são transmitidos. No entanto, esta funcionalidade pode causar alguns problemas caso o router não seja compatível ou dependendo do equipamento.

    Caso tenha verificado uma descida considerável na velocidade da Internet, esta opção pode ser modificada facilmente. Para começar necessita de abrir uma linha de comandos com permissões de administrador (pode realizar este processo pelo icon do Windows na barra de tarefas).

     

    Dentro da linha de comandos, escreva o seguinte comando:

    • netsh interface tcp show global

     

    linha de comandos do Windows

     

    Este deverá apresentar a atual configuração, sendo que uma das opções listadas é a “Receive Window Auto-Tuning Level”. Caso esta opção se encontre como “normal” ou em “experimental”, poderá ser a causa do problema.

     

    Para desativar a mesma basta utilizar o seguinte comando:

    • netsh int tcp set global autotuninglevel=disabled

     

    linha de comandos depois da alteração

     

    A alteração deve ser efetuada de forma imediata, não sendo necessário reiniciar o sistema (embora essa tarefa seja recomendada).

    Será recomendado que, após a alteração, teste a velocidade da ligação. Caso não tenha verificado nenhuma alteração, ou se pretender reverter para o valor anterior padrão, basta utilizar o seguinte comando:

    • netsh int tcp set global autotuninglevel=normal

     

    Se mesmo com esta alteração ainda verificar problemas, então é possível que o problema esteja relacionado com outra configuração. Comece por verificar se as definições dos servidores DNS estão correctas e se a própria velocidade da ligação não possui problemas (teste com outros equipamentos).

  • Como aceder ao modo oculto de Limpeza do Disco no Windows 10

    Limpeza do disco

     

    Apesar de existirem diversos programas de limpeza de “lixo” do Windows, a solução da própria Microsoft ainda é a mais recomendada. Esta garante que o conteúdo eliminado não afecta negativamente o sistema.

    No entanto, em ponto negativo, esta ferramenta não disponibiliza uma lista muito avançada de itens a limpar do sistema, guiando-se apenas pelos principais e que possuem menos probabilidade de causar erros no sistema.

     

    Porém, existe um “modo oculto” da ferramenta de limpeza do Windows, a qual pode ser utilizada para limpar mais itens do sistema e, consequentemente, aumentar ainda mais o espaço disponível em disco e o desempenho geral.

    Aceder a este modo envolve utilizar a linha de comandos, mas é relativamente simples de se realizar. Vamos então seguir os passos:

     

    1- Aceda a uma linha de comandos com permissões de Administrador. Poderá clicar no ícone do Windows na Barra de Tarefas, com o botão direito do rato, e selecionar “Linha de comandos (Admin)”.

    linha de comandos do windows 10

     

    2- Dentro da linha de comandos, introduza o seguinte comando:

     

    %SystemRoot%\System32\Cmd.exe /c Cleanmgr /sageset:65535 & Cleanmgr /sagerun:65535

     

    ATENÇÃO: Necessita de manter a linha de comandos aberta durante todo o procedimento de limpeza. Apenas encerre a mesma depois da limpeza ter sido concluída com sucesso.

     

    3- Deverá ser aberta a funcionalidade de Limpeza do Disco, mas desta vez encontram-se mais opções de limpeza. Selecione as que pretende e clique em “OK”, aguardando depois pelo fim do processo.

     

    Limpeza do Windows com modo avançado

     

    Como sempre é recomendado que tenha atenção ao que se encontra a limpar. Por exemplo, caso tenha recentemente efetuado o upgrade do Windows, poderá querer manter os ficheiros anteriores da instalação para o caso de pretender reverter a mesma.

     

    Conseguiu limpar mais alguns GB de “lixo” do seu sistema?

    Deixe o seu comentário.

  • Como alterar para o tema escuro do Windows 10?

    Definições do Windows

     

    Para quem costuma utilizar mais o computador no período noturno, utilizar cores escuras é sempre benéfico para a vista. E com a nova atualização de aniversário do Windows 10 é possível alterar para o tema escuro, modificando as principais aplicações para um tom mais agradável aos olhos (ou apenas para quem queira experimentar algo diferente).

     

    O processo é relativamente simples. Bastará aceder às Definições do Windows > Personalização e, no menu lateral, selecionar a opção “Cores”.

     

    definições de personalização

     

    Na lista de opções que surge deverá encontrar uma que indica: “Escolher o modo da sua aplicação”. Nesta apenas necessita de alternar entre uma ou outra cor para alterar a tonalidade das aplicações do Windows.

     

    Definição de cor do Windows

     

    A modificação é realizada de forma imediata, pelo que pode verificar o resultado sem reiniciar o sistema.

    Feito isto, as aplicações padrão do Windows irão alterar-se para um tom escuro. De notar que nem todas as aplicações seguem este esquema de cores (por exemplo, aplicações de terceiros não serão modificadas).

  • Emergencias.pt – Saiba de todas as emergências em Portugal

    Emergencia.pt

     

    A par com o serviço “Fogos.pt”, o qual foi recentemente analisado aqui no TugaTech, revelamos hoje o “Emergencias.pt”.

    Este serviço permite verificar quais as principais emergências num determinado local em Portugal. Disponível a partir do site emergencias.pt, é possível visualizar as ocorrências das últimas horas, bem como alguma informação adicional sobre as mesmas.

     

    O mapa é atualizado a cada dez minutos, de acordo com as informações disponibilizadas pela Protecção Civil Portuguesa. Os registos permanecem ativos durante 8 horas.

     

    mapa de emergencias

     

    Devido ao volume elevado de ocorrências, o mapa pode rapidamente ficar sobrelotado. Por enquanto não existe um sistema de pesquisa directo, mas é possível apresentar apenas as ocorrências de um determinado concelho utilizando um link “escondido”. Como exemplo para o concelho de Coimbra: https://emergencias.pt/?concelho=Coimbra

    Bastará substituir o concelho pretendido para serem apresentados dados apenas do mesmo.

     

    mapa de emergencia

     

    Por enquanto o serviço apenas se encontra disponível a partir da web, mas de acordo com a página no Facebook e a imagem de capa da mesma, é possível que esteja para breve uma nova aplicação.

     

    Site:​ https://emergencias.pt

  • Pokémon Go inacessível? Verifique o estado dos servidores em tempo real

    Pokémon Go

     

    O Pokémon Go começou a ser recentemente distribuído em diversos países, mas um dos principais problemas que se encontra a ser verificado é as falhas constantes dos servidores.

     

    De forma diária, os servidores do jogo atingem a sua capacidade máxima, ficando indisponíveis durante vários minutos ou mesmo horas. Alguns utilizadores não conseguem mesmo realizar o login, ficando totalmente impossibilitados do acesso à plataforma.

    Em certas ocasiões, o jogo pode ser apresentado como estando inacessível, mas derivado de problemas na ligação do utilizador…

     

    Uma das formas de verificar a disponibilidade dos servidores passa por realizar o login no jogo. No entanto, caso pretenda um método mais simples, poderá verificar o estado do serviço diretamente do seu navegador.

     

    > MMO Server Status – Pokémon Go

     

    Poemon go estado

     

    Este serviço permite verificar, de forma simples, o estado dos servidores nos diversos países onde o jogo se encontra disponível.

    O objetivo passa por ser simples e rápido. Na lista de países é possível verificar o estado dos servidores, e, em caso de falha, o período de tempo em que têm permanecido offline. No caso dos servidores ativos, é possível verificar a latência média da ligação.

     

    Link: http://www.mmoserverstatus.com/pokemon_go

     

    > Is Pokémon Go Down or Not?

     

    Este portal pretende apresentar o máximo de informação possível acerca do estado dos servidores. Apesar de não separar os servidores por países (apenas por zonas: Europa e EUA), são apresentadas diversas informações relativamente às ligações, como a latencia, período de indisponibilidade, uptime, entre outros.

     

    Pokémon Go

     

    Na informação principal é possível verificar o estado dos servidores de login na plataforma, para a Europa e EUA, bem como o estado do servidor principal, responsável pelo armazenamento dos dados.

    As informações são atualizadas em tempo real, pelo que não necessita de atualizar a janela para verificar o estado a cada momento.

     

    Link: http://ispokemongodownornot.com/

  • PokeGone – Farto de ver o Pokémon Go? Esta extensão pode ajudar…

    PokeGone

     

    A febre do Pokémon Go continua-se a espalhar, sendo que um utilizador diário da internet rapidamente encontra referências ao jogo, seja onde for. Se, para alguns, o título é considerado algo a experimentar, outros ficam rapidamente cansados de ver o mesmo conteúdo repetidamente.

     

    Para este segundo grupo existe uma opção: o PokeGone. O conceito desta extensão para o Chrome é muito simples: encontra-se a aceder a uma página com conteúdo relacionado com o Pokémon Go? Então esse conteúdo é removido.

     

    Exemplo do bloqueio na Wikipédia

     

    A extensão analisa o conteúdo da página quando este é carregado. Se existirem menções ao Pokémon Go na mesma, o conteúdo é removido.No entanto, por padrão, as configurações podem ser algo agressivas no bloqueio. É possível que todo o conteúdo da página seja removido no caso de ser verificada a referência ao jogo. Para evitar estes casos é possível alterar a sensibilidade do filtro, o qual irá permitir uma melhor coordenação do que é bloqueado ou não.

     

    Pokegone

     

    Certamente que não será o método mais produtivo para bloquear as referências ao jogo, mas se realmente estiver farto de ler sempre o mesmo conteúdo, eis que fica a opção.

     

    Download

    Chrome Web Store

  • Hoje.li – Aceda facilmente a noticias de diversas fontes

    hoje.li

     

    Um dos principais problemas que se verifica ao procurar por noticias é a desorganização. Com um volume elevado de fontes, torna-se complicado separar o que terá interesse para cada um. Ferramentas como o Feedly podem ajudar, mas continuam a não manter a organização pelos principais temas.

     

    Para estes casos, o serviço hoje.li pretende ajudar. Desenvolvido pelo jornalista Paulo Querido, o “hoje.li” possui como ponto central a facilidade de utilização e a organização, permitindo aceder rapidamente às principais noticias da atualidade.

    Os diversos temas encontram-se separados por categorias, as quais incluem diversas fontes nacionais, de forma a facilitar o acesso aos conteúdos. É ainda possível aceder a diferentes modos de visualização, consoante o gosto de cada um.

     

    imagem principal

     

    O modo de visualização “Máxima imersão” será o que permite uma maior organização nos temas, separando os mesmos por categorias especificas. O sistema de atualização automática também exclui a necessidade de recarregar a página, sendo que novo conteúdo será apresentado automaticamente e o utilizador alertado via um sinal sonoro.

     

    maxima imersão do hoje.li

     

    Por fim, de sublinhar o sistema de login no serviço, o qual exclui totalmente a necessidade de passwords. Os utilizadores apenas necessitam de introduzir o email e aceder ao mesmo para verificarem um link único. Este link irá manter a sessão ativa no navegador, excluindo assim qualquer password e garantindo uma segurança adicional.

     

    Infelizmente o serviço apenas se encontra disponível a partir do navegador, não possuindo uma aplicação própria. No entanto o site encontra-se otimizado para dispositivos móveis, pelo que pode ser utilizado a partir do navegador nestes equipamentos.

     

    Site: Hoje.li – https://hoje.li

  • Fogos.pt – Fique atento aos incêndios em Portugal

    Fogos.pt

     

    O Verão, infelizmente, não é sinónimo apenas de praia. Em muitas situações, esta é a altura do ano em que se verificam mais incêndios um pouco por todo o pais.

     

    Para ajudar a identificar os incêndios ativos em Portugal, existe uma nova aplicação e website: fogos.pt.

    A partir deste serviço é possível verificar todos os incêndios atualmente ativos em Portugal, bem como acompanhar a sua evolução e obter informações adicionais. O mapa é atualizado em com base nas informações disponibilizadas pela Autoridade Nacional de Proteção Civil (ANPC), sendo que cada incidente é classificado numa escala de gravidade.

     

    Apresentação do mapa

     

    É ainda possível obter informações adicionais, como os meios envolvidos no local e as datas de ocorrência.

     

    Informações adicionais

     

    O serviço encontra-se disponível através do website fogos.pt e também nas aplicações para Android e iOS, as quais permitem notificar o utilizador sempre que ocorrem incêndios no seu distrito.

     

     

  • Bookmark Checker – Elimine facilmente os favoritos com erros no Google Chrome

    Bookmark checker

     

    Se possui o hábito de guardar as páginas que visita nos favoritos do navegador, somente para se esquecer que as guardou mais tarde, então a extensão “Bookmark Checker” é para si.

     

    Na maioria dos casos, e ao longo dos anos, certos utilizadores podem acumular centenas de favoritos, alguns dos quais acabam por ficar inacessíveis, ser eliminados ou são apenas duplicações.

    A extensão para o Chrome “Bookmark Checker” pretende ajudar a solucionar este problema. A mesma permite analisar todos os favoritos guardados no navegador, identificando os que não se encontram a carregar correctamente ou que estão em duplicado.

     

    Lista de opções

     

    O processo é tão simples como instalar a extensão e aguardar pela verificação. Poderão ser selecionadas diferentes opções para verificação, entre as quais se destaca:

    Verificar estado do link: identifica se o favorito ainda se encontra ativo ou apresenta algum erro

    Identificar duplicados: esta opção identifica favoritos em duplicado. Pode também ser utilizado para pastas.

    Favoritos sem títulos ou pastas vazias: identifica favoritos que não possuem um título ou as pastas sem conteúdos.

     

    Apesar da ferramenta ajudar na organização dos favoritos, é sempre importante verificar atentamente os resultados. Certos links podem ser marcados como inválidos ou com erros, mas isso não quer dizer que estejam inativos (por exemplo, páginas com sistemas de login podem ser marcadas como contendo erros, uma vez que necessita de realizar o acesso para ver o conteúdo).

    Caso verifique que diversas páginas apresentam erros na verificação, tente reduzir o valor da opção “threads” (por padrão nos 5).

     

    A instalação pode ser feita a partir da loja de aplicações do Google Chrome, neste link.

  • Desative a execução de ficheiros JS/VBS e proteja o Windows

    Desactivar JS e VBS no Windows

     

    Uma grande parte do malware existente necessita sempre que o utilizador realize alguma tarefa especifica, como a instalação de um programa, download de anexos em emails ou a execução de um determinado ficheiro no sistema. Por si só, e excluindo raras situações, um malware não deverá ser capaz de infecta o sistema sem que o utilizador o “permita”.

     

    Apesar de uma grande parte dos utilizadores estarem atentos a estas situações, ainda existe quem, por lapso, instale o que não seria pretendido.

    Uma grande parte do malware atual utiliza ficheiros JS (javascript) ou VBS para instalar/fazer o download de ficheiros no sistema. Estes ficheiros são utilizados como engodo inicial, normalmente com outras extensões (como .DOC.js) para o utilizador, o qual necessita de correr os mesmos para proceder com a infeção.

     

    Not a virus

     

    O Windows permite que os ficheiros JS e VBS sejam executados dentro do sistema operativo, utilizando o “Windows Script Host”. Apesar desta funcionalidade ser útil em certos casos, a grande maioria dos utilizadores não necessita da mesma, pelo que pode ser desativada para prevenir que o malware seja instalado no sistema.

    Neste guia iremos indicar como poderá desativar o Windows Script Host e, desta forma, evitar que os ficheiros JS/VBS sejam executados.

     

    NOTA: Apesar de a grande maioria dos utilizadores não necessitarem do Windows Script Host, certos programas mais antigos ainda poderão necessitar do mesmo para serem instalados ou realizar certas tarefas. Neste caso, ou se verificar qualquer outro problema, poderá sempre reativar o mesmo.

    Além disso, este método não substitui a utilização de ferramentas de segurança, como sistemas de antivírus, e a própria informação por parte do utilizador sobre malware.

     

    1- Necessita de abrir o Editor do Registo para proceder com as modificações. Para tal, utilize a janela “Executar” (atalho via tecla WIN+R) e escreva “regedit” (sem aspas).

    Executar

     

    2- Aceda à seguinte localização:

     

    > HKEY_LOCAL_MACHINE\SOFTWARE\Microsoft\Windows Script Host\Settings

     

    3- Uma vez dentro desta localização, clique com o botão direito do rato em qualquer secção livre e escolha a opção “Novo > Valor DWORD (32 bits)”.

    Valor DWORD

     

    4- Coloque o nome “Enabled”, seguindo-se um duplo clique para abrir as definições do valor. Certifique-se que o mesmo se encontra com o valor “0”, como a imagem em seguida:

    Definições do registo

     

    5- Feito, agora basta reiniciar o windows para que as alterações sejam efectivadas.

     

    Uma vez desativado o Windows Script Host, sempre que um ficheiro JS ou VBS seja executado deverá surgir uma mensagem de erro similar à seguinte imagem, a qual será certamente melhor que a janela de um ransomware:

     

    Janela do JS desativado

     

    Caso verifique algum problema, poderá sempre reativar o Windows Script Host. Para tal bastará alterar o valor “Enable” para “1”, seguindo os mesmos passos anteriormente descritos.

  • Windows 10: Download dos ISO’s oficiais pela Microsoft

    Download do Windows 10

     

    Os utilizadores que pretendam proceder com o download do ficheiro de imagem .ISO do Windows 10 não necessitam de recorrer a sites “obscuros” ou ilegais para o fazer. A Microsoft disponibiliza gratuitamente os ficheiros a partir dos seus websites, e de forma totalmente legal.

    Obviamente, ainda necessita da respetiva licença de utilização, mas pode descarregar e gravar os ficheiros as vezes que necessitar.

     

    Neste guia iremos indicar as várias opções que existem para descarregar os ficheiros ISO do Windows 10.

     

    > Antes de começar

     

    Certifique-se que:

    • Possui uma ligação ativa à internet
    • Possui espaço suficiente no seu sistema para o download/instalação
    • Leia os requisitos do sistema para o Windows 10
    • Caso o sistema esteja a ser instalado a primeira vez no sistema, necessita da chave de autenticação do Windows
    • Para informações sobre as versões Enterprise verifique o site Volume Licensing Service Center.

     

    Existem três opções para descarregar os ficheiros:

     

    > Opção 1 – Download via o Microsoft Tech Bench

     

    1- Clique no botão “Download” em seguida para aceder ao site da Microsoft Tech Bench:

     

    Download

     

    2- Na página apresentada, selecione a versão do Windows 10 pretendida e clique em “Confirm”.

     

    3- Selecione o idioma pretendido para a instalação e clique em “Confirm”.

     

    Escolha das versões

     

    4- Selecione se pretende a versão de 32 bits ou 64 bits (Recomendada).

     

    32 ou 64 bits para download

     

    5- Após confirmar, o download deve ser iniciado automaticamente pelo navegador.

     

    > Opção 2 – Download via a ferramenta de criação de suportes de dados

     

    Esta opção será a mais recomendada caso pretenda realizar o download dos ficheiros de instalação do Windows 10 diretamente para uma Pen USB/DVD.

     

    1- Aceda ao site da Microsoft clicando no botão de “Download” em seguida:

     

    Aceder ao site

     

    2- Dentro do site, clique no botão “Fazer o download da ferramenta agora” e guarde o ficheiro “MediaCreationTool.exe” no ambiente de trabalho. Em seguida, execute-a.

     

    Download da ferramenta

     

    3- Já na aplicação, selecione se pretende realizar o Upgrade do sistema atual para o Windows 10 (caso esteja numa versão anterior) ou se pretende realizar a criação de um disco de instalação para outro PC (recomendado). Por fim, clique em “Seguinte”.

     

    Ferramenta de criação - passo 1

     

    4- Caso tenha selecionado a segunda opção, deve agora escolher a respetiva versão do Windows e o idioma. Caso as caixas de seleção não se encontrem disponíveis, desmarque a opção “Utilizar as opções recomendadas para este PC”. Por fim clique em “Seguinte”.

     

    Escolha da versão

     

    5- Selecione se pretende utilizar um Pen USB ou realizar o download do ficheiro ISO. Após continuar, a ferramenta irá proceder com o download dos ficheiros necessários para o seu sistema.

     

    Escolha do suporte

     

    > Opção 3 – Download do Windows 10 Insider Preview

     

    NOTA: Tenha em atenção que esta opção trata-se do ISO associado ao Windows 10 Insider Preview, a versão de testes do sistema. Não será recomendada a sua utilização caso não possua conhecimentos necessários para corrigir potenciais problemas, ou caso pretenda utilizar o sistema de forma diária e estável.

     

    1- Aceda ao site da Microsoft clicando no botão de “Download” em seguida:

     

     

    Aceder ao site

     

    2- Selecione a versão do Windows 10 pretendida e clique no botão “Confirm”. O download deverá ser iniciado automaticamente.

     

    Escolha das versões de teste

     

     

    Independentemente da opção escolhida, depois de realizar o download do ficheiro de imagem do Windows 10, bastará utilizar qualquer programa de gravação para colocar a imagem num DVD.

    Pode também guardar o ficheiro em quantos PC’s pretenda, de forma a ter um backup do disco caso seja necessário.

     

    Alguma duvida deixe o seu comentário!

    Boas instalações (de preferência com poucos ecrãs azuis)

    @DJPRMF

  • Unchecky – Diga "adeus" aos programas não-intencionados

    unchecky

     

    Eis um caso bastante recorrente para quem costume instalar software num sistema Windows: Inicia o processo de instalação de um software e, durante o processo, apercebe-se de uma infinidade de software alheio que não pretende, tendo de desmarcar uma igualmente infindáveis caixas de seleção.

     

    Os conhecidos PUP não são propriamente “malware”, mas acabam por instalar num sistema software que o utilizador pode nunca chegar a utilizar, consumindo espaço em disco e muitas vezes recursos desnecessários.

     

    Para quem pretenda um pouco de ajuda nestas situações existe o “unchecky”. O conceito do programa é simples: desmarcar automaticamente todas as caixas de seleção durante a instalação de um software que sejam respeitantes a outros softwares.

    É ainda possível receber uma notificação sempre que seja realizada a tentativa de instalação de um programa não pretendido sem que o utilizador tenha conhecimento.

     

     

    O método não é 100% fiável, visto que ainda poderão existir opções que necessitem de ser desmarcadas pelo utilizador em diferentes programas, mas uma grande parte das mesmas será aplicada automaticamente.

     

    Janela do programa

     

    O funcionamento também é extremamente simples. Basta instalar e fica pronto. Nada de configurações avançadas (embora existam, caso pretenda configurar algo em mais detalhe). A partir do momento que termina a instalação o serviço permanece ativo em segundo plano, sem consumir praticamente nenhum recurso do sistema.

     

    Download

    Site oficial: Unchecky

    Plataforma: Windows

    Download: Link Directo

  • Road Angel – Evite multas e atrasos, sem complicações

    road angel

     

    A condução está cheia de imprevistos que podem levar a atrasos ou, se não estiver atento, a multas. Acidentes, radares e transito lento são rápidos exemplos disso mesmo.

     

    No entanto, existem soluções para quem queira ficar em cima de todos os acontecimentos. Hoje vamos dar a conhecer a aplicação “Road Angel”, que como o nome indica, pretende ser um “Anjo da Estrada” para todos os condutores.

     

    Esta aplicação para o sistema Android possui uma tarefa bastante simples: alertar os condutores para qualquer evento que possa estar a ocorrer nas vias próximas.A aplicação apresenta um mapa com os diversos eventos que estejam na área próxima do condutor. Trata-se de uma aplicação comunitária, sendo que todos os eventos são registados por outros condutores. 

     

    road angel

     

    Existem diversos tipos de incidentes que podem ser marcados, como acidentes, veículos avariados, estrada cortada, entre outros. 

     

    road angel

     

    Obviamente, qualquer utilizador pode adicionar um incidente no mapa, ficando este disponível para qualquer outro utilizador na aplicação imediatamente. E, na eventualidade de entrar numa zona onde estejam registados eventos, é emitido um alerta de notificação.

     

    road angel

     

    No entanto, é importante referir que o atual sistema de colocação destes eventos pode ser complicado de ser feito durante a condução. Quando o utilizador tenta adicionar um evento necessita de tocar especificamente na zona do mapa onde este se encontra, o que poderá exigir algum trabalho extra (como a realização de zoom no mapa) e, consequentemente, não é recomendado de o fazer durante a condução. Seria interessante de verificar um sistema onde o evento seria automaticamente adicionado na zona mais próxima à localização com apenas um toque.

     

    Por fim, uma das principais vantagens encontra-se na possibilidade de todos os eventos serem guardados pela aplicação, sem que tenha de se manter uma ligação permanente à Internet. Caso o utilizador pretenda, é possível configurar a app para atualizar automaticamente os dados mais recentes em intervalos entre 5 e 15 minutos. Mas para quem pretenda poupar nos dados móveis, todos os eventos próximos do utilizador ficam guardados logo na primeira vez que se liga a aplicação.

     

    road angel

     

    Como referimos, a “Road Angel” trata-se de uma aplicação comunitária, sendo que todos os eventos são registados pelos utilizadores da mesma. Uma vez que a aplicação ainda é relativamente recente (na data de escrita deste artigo), ainda existem poucos eventos no mapa.Seria interessante de verificar um sistema de introdução automático de eventos, baseado em informação pública. Um dos exemplos seria a localização de radares nos centros das grandes cidades, lista que é regularmente disponibilizada pelas autoridades nas suas plataformas sociais.

     

    Se procura ajudar e ser ajudado a evitar multas e atrasos, a “Road Angel” é uma aplicação a instalar. Poderá realizar o download da mesma na Google Play.

     

    Download

    Desenvolvido por Luis Filipe Loureiro

    Preço: Gratuito

    Google Play

     

    QR

     

    qr code

  • BlankStamp – Envie emails anónimos sem alterar o seu email

    blackstamp

     

    As chamadas anónimas podem não ser do gosto de todos, mas quer se goste ou não, existem diversas maneiras de realizar este tipo de chamadas. No que respeita a emails, porém, as opções são limitadas.

    Obviamente, pode criar uma nova conta de email “desconhecida”, mas se este processo for apenas para alguns envios casuais, pode-se tornar rapidamente um processo moroso. Para estes casos existe agora uma alternativa: BlankStamp.

     

    O serviço BlankStamp pretende facilitar o envio de emails sobre um remetente anónimo, sem o trabalho de ter de criar uma nova conta de email. E isto sem ter de sequer mudar da sua conta de email tradicional.

    Para enviar um email “anónimo” bastará enviar a mensagem que pretende para o endereço “emaildoamigo_at007_dominio@blankstamp.io”.

     

    Por exemplo, vamos suporte que pretenderia enviar um email anónimo para o TugaTech. Bastaria enviar a sua mensagem para “contacto_at007_tugatech.com.pt@ blankstamp.io”. A mensagem irá sempre ser enviada sem que o recetor conheça a origem, surgindo apenas um nome e email de envio aleatório.

    Os recetores poderão depois responder ao email, se necessário, sendo que irá receber a resposta na sua caixa de entrada, sem nunca ser partilhado o nome ou email original.

     

    email anonimo

     

    Apesar de este sistema ser algo propício a um envio massivo de emails de spam, o serviço revela que se encontra a implementar medidas para evitar este tipo de envios. Caso não pretenda receber emails do mesmo, existe igualmente uma opção no rodapé de cada email enviado que permite bloquear qualquer contacto futuro do mesmo.

     

    Infelizmente, a única limitação encontra-se no facto de somente ser possível o envio de cinco emails por semana e por conta de email, assim como ao facto de apenas ser possível o envio de emails em texto plano (nada de anexos). No entanto estão previstas atualizações brevemente.

     

    Site: BlankStamp

  • Windows 10 – Controle a sua privacidade com estas ferramentas

    windows 10 privacidade

     

    Apesar de já se encontrar no mercado há vários meses, o Windows 10 ainda se encontra envolto em alguma polemica relativamente à privacidade para com os utilizadores. Apesar de muitas das configurações de privacidade poderem ser alteradas diretamente das definições, outras ainda envolvem modificações mais complicadas no registo ou ficheiros do sistema.

     

    No entanto, para estas situações, existem felizmente aplicações destinadas a proteger a privacidade dos utilizadores de forma simples e rápida.

    Iremos analisar três aplicações que poderá utilizar para garantir a privacidade da sua instalação do Windows.

     

    > O&O ShutUp10

    O&O ShutUp10

     

    O O&O ShutUp10 é uma das aplicações mais utilizadas para controlar a monitorização do Windows 10. Além de se encontrar constantemente atualizada, a mesma permite um controlo gráfico simples e intuitivo das funcionalidades.

     

    A interface baseia-se em simples botões que poderão ser ativados ou desativados, consoante pretenda que uma determinada tarefa seja, respetivamente, ativada ou desativada no Windows.

    São ainda indicadas as alterações que serão consideradas seguras e as que poderão ter impacto noutras aplicações ou no sistema (como é o exemplo da desativação do Windows Defender, que pode abrir uma porta para infecções se instalarem no Windows caso não possua nenhuma solução alternativa de antivírus).

     

    Site Oficial: Link

    Download: Link

     

    > DWS (Destroy Windows Spying)

    dws

     

    O DWS é um programa mais avançado que o anterior, sendo sobretudo destinado a utilizadores que pretendam um controlo ainda maior dos serviços a desativar.

    Além de desativar os serviços responsáveis pela monitorização do Windows 10, o DWS também permite remover algumas das aplicações Metro do Windows, garantindo que as mesmas não permanecem a recolher dados em segundo plano.

     

    Esta aplicação, apesar de ainda ser simples de utilizar, permite realizar tarefas mais profundas no sistema, pelo que é recomendada a atenção quando for utilizada.

     

    Site Oficial: Link

    Download: Link

     

    > DisableWinTracking

    DisableWinTracking

     

    O DisableWinTracking distingue-se dos restantes por permitir bloquear os IP’s e dominios da Microsoft utilizados para monitorizar os utilizadores. Através da modificação do ficheiro HOST do Windows, a aplicação permite que os Ips/dominios da Microsoft fiquem inacessíveis na ligação, evitando assim o envio de dados para os mesmos.

     

    Certamente, é ainda possível desativar serviços e aplicações do Windows, tal como as restantes aplicações.

    Infelizmente o DisableWinTracking já não se encontra a ser ativamente desenvolvido, pelo que poderá não se encontrar totalmente atualizado. No entanto, a possibilidade de alterar o ficheiro HOST é uma funcionalidade bem vinda quando conjugada com uma das aplicações alternativas anteriores.

     

    Site Oficial: Link

    Download: Link

     

     

    Utiliza outra aplicação que não se encontra nesta lista?

    Deixe o seu comentário.

  • Emoji Keyboard – Emojis chegam ao Chrome

    emojione

     

    Os emoji fazem parte da comunicação atual, ou não fosse um emoji a palavra do ano de 2015. No entanto, apesar da sua popularidade nas plataformas móveis, como smartphones, estes ainda são algo distantes do desktop.

     

    Isto era, até agora. Se utiliza o navegador Chrome pode agora utilizar agora o Emoji Keyboard, uma extensão desenvolvida pela EmojiOne. Esta permite aos utilizadores adicionarem qualquer emoji nas suas mensagens a partilhar em websites regulares.

     

    emoji keyboard

     

    A utilização não podia ser mais simples: selecione o campo onde pretenda escrever a mensagem, clique o ícone da extensão e procure o emoji a colocar. Quando clica no emoji este é automaticamente colocado na caixa de texto do site, se selecionada. Poderá também optar por copiar o ícone.

     

    Caso não encontre um emoji especifico poderá igualmente pesquisar pelo nome do mesmo, sendo os resultados ordenados.

     

    Como bónus, os emojis publicados nos sites podem ainda ser convertidos para os ícone da extensão. Isto permite que emojis até então incompatíveis com o navegador desktop surjam corretamente.

    A extensão pode ser instalada gratuitamente via a Chrome Webstore.

  • Malwarebytes Anti-Ransomware – Protecção permanente contra ransomware

    Malwarebytes Anti-Ransomware

     

    Imaginemos que iniciava o seu PC e, invés de aceder aos seus ficheiros, era apresentada uma mensagem a requerer um pagamento para “desbloquear o sistema”. Pesadelo, certo? É exatamente essa a tarefa dos ransomware, um malware que têm vindo a ser bastante distribuído na Internet.

     

    O ransomware destina-se a encriptar todos ou parte de ficheiros do utilizador num sistema, sendo que a única forma de “desbloquear” os mesmos passaria por pagar uma determinada quantia (muitas vezes nada pequena) a desconhecidos. A piorar a situação, mesmo que essa quantia seja paga, nada garante que os ficheiros vão ser desbloqueados. Até ao momento, poucas proteções existiam contra ransomware, mas a MalwareBytes pretende alterar isso.

     

    malwarebytes ramsware

     

    A empresa de segurança revelou uma nova aplicação, a Malwarebytes Anti-Ransomware, com o objetivo de proteger o sistema contra o ransomware.

    A aplicação funciona de forma similar a um antivírus normal, permanecendo em segundo plano a “guardar” o sistema. Caso um ransomware tente apoderar-se dos ficheiros do sistema, o Malwarebytes Anti-Ransomware deteta imediatamente o culpado e impede o bloqueio de ficheiros.

    Poderá ver o programa em acção a partir do vídeo em seguida:

     

     

    A simplicidade de utilização é outro ponto positivo. Basta instalar e executar, sendo que não existem configurações complicadas. O programa é imediatamente ativado assim que se instala, permanecendo em segundo plano.

     

    A aplicação é totalmente gratuita, sendo que pode ser instalada em conjugação com qualquer solução de antivirus ou antimalware. No entanto ainda se encontra em fase Beta, pelo que poderá apresentar alguns erros. Por enquanto o download apenas é possível a partir do site da empresa, acessível neste link.

     

    Download: Link (Gratuito)

  • Devo realizar o upgrade para o Windows 10?

    windows 10 devo fazer o upgrade

     

    O Windows 10 foi lançado no passado mês de Julho, com grandes incentivos por parte da Microsoft para ser realizado o upgrade. No entanto, ainda existem muitos utilizadores que preferem manter versões antigas do sistema.

     

    Neste artigo iremos tentar esclarecer uma “simples” questão: Devo ou não realizar o upgrade para o Windows 10?

    Desde que o Windows 10 foi lançado, muitos dos problemas iniciais foram resolvidos, sendo que caso ainda não tenha realizado o upgrade, será uma boa altura para ponderar se deve ou não realizar.

    Iremos separar a questão sobre alguns pontos positivos para realizar o upgrade, os negativos e também iremos explicar alguns dos “mitos” sobre o novo sistema.

     

    Pontos Positivos

     

    > É gratuito

    O upgrade para o Windows 10 é gratuito para todos os utilizadores do Windows XP ou superior. Durante um ano não existe qualquer custo envolvido em realizar o upgrade, portanto será o momento para aproveitar. Finalizado o período de um ano de upgrade gratuito, passa a ser necessário adquirir a licença do Windows 10 por completo, com custos mais elevados.

     

    > “Install and Play”

    Apesar de ainda ter apresentado alguns problemas aquando o lançamento, atualmente o processo de upgrade é bastante intuitivo e simples. O utilizador apenas necessita de colocar algumas informações básicas e todo o processo é realizado de forma automática, sem perdas de dados.

    Mesmo que possua poucos conhecimentos, todo o processo pode ser realizado me menos de uma hora e com poucos cliques. Além disso, mesmo que faltem drivers para o novo sistema, o Windows Update irá tentar corrigir todos os problemas e aplicar drivers genéricas ou atualizadas.

     

    > Sincronização com a conta da Microsoft

    windows 10 sincronização

     

    Este tanto pode ser um ponto positivo como negativo, dependendo do ponto de vista de cada um. Ao utilizar uma conta da Microsoft com a conta do Windows, todas as definições e aplicações serão sincronizadas entre os vários equipamentos com o Windows 10 instalado. Isto permite que o sistema possa ser utilizado em múltiplos equipamentos sem que o tenha de configurar individualmente.

    E, mesmo que não pretenda associar uma conta da Microsoft, é possível utilizar o Windows 10 com uma conta local, sem ligações à empresa, mas perde o acesso a algumas funcionalidades que necessitam da mesma.

     

    > Mais segurança, mais estabilidade

    malware no windows

     

    Com a versão mais recente do Windows, encontra-se igualmente melhorias na segurança e estabilidade do sistema. Não será surpresa que a versão mais recente seja a que possui mais correções a nível de segurança.

    Além disso, mais cedo ou mais tarde, as versões anteriores do Windows irão deixar de receber atualizações (como o que já aconteceu com o Windows XP). Nesta altura o sistema irá deixar de receber qualquer atualização de segurança, ficando vulnerável a ataques ou falhas que possam ainda existir.

     

    > Novo design

    windows 10 interface

     

    Sendo ou não do gosto de cada um, o design do Windows 10 será a tendência para o futuro. Não existe forma de “fugir” diretamente a este design (a menos que opte por não atualizar).

    Certamente, prevalece o gosto de cada utilizador, mas com um pouco de habituação, o novo design da interface no Windows 10 é bastante agradável e bem mais simples de utilizar do que as versões anteriores.  Ainda pode utilizar temas de versões anteriores do Windows, caso pretenda.

     

    > Novos programas e ferramentas

    A Windows Store abre um novo conjunto de possibilidades. E as novas aplicações existentes no Windows 10, como o Edge ou o Cortana, serão bastante apreciados pelos utilizadores que prefiram aumentar a produtividade.

     

    > Mais desempenho

    Com todas as melhorias referidas anteriormente na estabilidade, inclui-se ainda melhorias no desempenho geral do sistema, seja para uma utilização básica ou para jogos. O DirectX 12 é um dos exemplos mais concretos, oferecendo melhorias na qualidade e no desempenho dos jogos adaptados ao mesmo.

    Se é um jogador ávido, certamente irá obter mais desempenho nos seus jogos favoritos sobre o Windows 10 do que em qualquer versão anterior (supondo que as drivers estão atualizadas).

     

    > É reversível…

    windows 10 maquina do tempo

     

    Se mesmo depois de atualizar, continua a não gostar do Windows 10, pode sempre reverter para a versão anterior do Windows instalada. O processo pode ser realizado durante o período de 30 dias após o upgrade.

     

    Pontos Negativos

     

    > Drivers para componentes antigos

    windows drivers

     

    A maioria dos fabricantes já disponibilizaram versões das drivers para os seus componentes atualizadas para o Windows 10. No entanto, caso possua algum hardware mais antigo, ainda poderá enfrentar problemas.

    Em quase 95% dos casos, se o componente funciona no Windows 7 ou 8, não terá qualquer problema em utilizar o mesmo no Windows 10 (mesmo que utilize drivers para versões anteriores do Windows). No entanto, se o componente for realmente antigo ou já apresente problemas no Windows 7/8, então estes poderão também transitar para o Windows 10.

     

    Por padrão, mesmo que faltem drivers, o Windows Update tenta procurar alternativas que, na generalidade dos casos, permitem ao utilizador continuar a utilizar o sistema sem que verifique qualquer impacto. Mas se for um utilizador mais avançado e pretenda realizar tarefas mais exigentes, estas drivers “genéricas” poderão não ser suficientes.

     

    > Privacidade

    privacidade windows 10

    O lançamento do Windows 10 esteve envolto em algumas polémicas relativamente à privacidade do utilizador. Desde então, a Microsoft tem tentado esclarecer muitas das dúvidas e, na realidade, muitas das opções que poderão comprometer a privacidade do utilizador podem ser alteradas já dentro do Windows.

    Na janela de “Definições” do sistema, possui a opção de “Privacidade”, que permite dar algum controlo sobre o que pretende partilhar ou não. Poderá ainda utilizar aplicações externas para este fim, controlando de forma mais fácil o que pretende partilhar. Uma das ferramentas que recomendamos será a O&O ShutUp10.

     

    > Atualizações forçadas

    O sistema de atualizações forçadas do Windows pode ser algo impeditivo para certos utilizadores. Existe pouco controlo sobre as atualizações automáticas que pode instalar. Isto pode ainda levar a alguns problemas, como a instalação de atualização problemáticas sobre alguns tipos de software ou mesmo componentes.

    Por norma, os casos em que uma atualização possa causar danos são relativamente pequenos, e podem sempre ser corrigidos, mas ainda gera desconfiança sobre alguns utilizadores.

     

    > Hardware (muito) antigo

    windows pentium 2

     

    Se realmente possui um computador com hardware muito antigo, então o Windows 10 poderá não se adequar ao mesmo. Porém, é importante sublinhar que o Windows 10 é uma das versões mais adaptadas do sistema alguma vez lançada. Mesmo que ainda utilize um sistema com os antigos Pentium 4 (ou “pior”), o sistema poderá adaptar-se para funcionar de forma relativamente fluida para a maioria dos utilizadores.

     

    > Suporte a aplicações antigas

    Apesar do Modo de Compatibilidade ainda se encontrar presente, se costuma utilizar aplicações antigas, desenvolvidas para versões do Windows XP ou anteriores, poderá enfrentar problemas. Terá de procurar por uma solução mais atualizada, utilizar alternativas ou criar uma máquina virtual para as executar.

     

    Alguns Mitos

    Apesar de a maioria dos pontos negativos não afetarem a globalidade dos utilizadores, ainda existem alguns mitos sobre a atualização do Windows 10. Nesta parte iremos tentar esclarecer alguns dos principais:

     

    > O Windows 10 possui um desempenho inferior em geral/nos jogos

    A maioria dos problemas de desempenho encontra-se no facto de serem utilizadas drivers inadequadas. O Windows 10 foi lançado em Julho de 2015, sendo que poderão ser necessárias algumas semanas para que os fabricantes lancem versões atualizadas das suas drivers.

    Atualmente, a grande maioria já funciona corretamente no novo sistema, pelo que os problemas verificados inicialmente já não se deverão encontrar. Obviamente, isto não será um caso geral para todos, já que muitos componentes podem, efetivamente, não possuir drivers atualizadas.

    Por regra, se um componente funcionava bem no Windows 7 e 8, deverá igualmente funcionar corretamente no Windows 10. Tenha esta regra em mente antes de realizar o upgrade. Se possui um componente que já possui problemas em versões antigas do Windows, é bastante provável que esses problemas também existam no Windows 10 (ou piorem).

     

    > O Windows 10 diminui o desempenho dos jogos

    windows jogos

     

    Supondo que todas as drivers estão atualizadas e a funcionar corretamente, não deverá ser verificado nenhum problema de desempenho em jogos (ou aplicações que necessitem de processamento mais elevado).

    Na verdade, é possível que veja mesmo melhorias no desempenho, face à introdução do DirectX 12 e das melhorias do mesmo. Se os jogos forem compatíveis, irá ter mais desempenho do que em versões anteriores.

    Mas, mesmo que não possua suporte ao DirectX 12, os jogos irão comportar-se de forma praticamente idêntica às anteriores versões do sistema.

     

    > A minha privacidade!

    windows privacidade

     

    O tópico da privacidade é, sem duvida, importante. E muitos utilizadores preferem não realizar o upgrade devido ao aparente envio de dados adicionais para a Microsoft. No entanto, a verdade é que muitas das informações enviadas pelo Windows 10 para a Microsoft não diferem muito das verificadas em versões anteriores do Windows.

     

    O Windows 10 introduz alguns termos adicionais neste campo, devido sobretudo às novas funcionalidades que o sistema apresenta (como é o caso do Cortana). No entanto, estas opções podem, de alguma forma, ser controladas pelo utilizador.

    O utilizador poderá sempre controlar o que pretende enviar para a Microsoft e, mesmo que não o possa, essa informação não será muito diferente do que as versões anteriores do Windows já enviavam por padrão (ressalvando que, segundo a Microsoft, todos os dados são tratados de forma anónima).

     

    Existe ainda alguma confusão sobre os novos termos de privacidade, devido a que, na maioria dos casos, estes também se encontram mais explícitos para o utilizador. O novo painel de Definições do Windows 10 conta com uma opção de “Privacidade”, que permite o acesso a algumas funções de controlo da privacidade do utilizador. Estas funções estão agora mais visíveis para os utilizadores, mas isso não indica que sejam novas.

    Algumas das opções existentes também se encontravam em versões anteriores do sistema, mas estariam mais “escondidas” do utilizador comum, pelo que a atenção das mesmas não era relevante.

     

    No entanto, prevalece a opinião de cada utilizador. Enquanto que uns consideram este ponto como pouco crítico, outros podem ter uma vista diferente, pelo que é importante realçar e conhecer bem todos os pontos da privacidade antes de realizar o upgrade (ou mesmo depois) e pensar por si mesmo, não por terceiros.

     

    > O meu software não funciona no Windows 10

    É verdade que existe algum software que pode não funcionar corretamente no Windows 10. Isto poderá ser impeditivo para alguns utilizadores ou empresas. No entanto, ainda poderá tentar utilizar o “Modo de Compatibilidade” do Windows, o que poderá permitir executar o software sem problemas.

    Será igualmente recomendado que verifique se não existe uma versão mais atualizada do software, contactando o autor do mesmo.

     

    Como regra geral, e tal como ocorre com as drivers, se o software funcionava corretamente no Windows 7/8, existe uma elevada probabilidade de também funcionar sem problemas no Windows 10.

     

    > “Simplesmente não quero realizar o upgrade!”

    windows 10 birra

     

    Uma justificação totalmente aceitável, independentemente de existirem ou não motivos adicionais. Seja por gosto ou por tradição, alguns utilizadores podem não pretender realizar o upgrade.

    No entanto é importante ter em conta que, mais cedo ou mais tarde, o upgrade será algo inevitável de ser realizado. Não realizar o upgrade pode compensar a curto prazo, mas estará a adiar o inevitável a longo prazo.

    Apesar de não ter problemas imediatos em utilizar versões antigas do Windows, este irá eventualmente deixar de receber atualizações e novas aplicações podem não funcionar corretamente no mesmo ao longo do tempo. E a maioria dos ataques de malwares e vírus exploram falhas em versões antigas do sistema, pelo que estará mais vulnerável.

    Mas se ainda assim prefere utilizar o Windows 7 ou 8, não existe nenhum problema imediato e pode continuar a faze-lo perfeitamente.

     

     

    Em resumo, do que têm vindo a ser conhecido e visto sobre o Windows 10, este é um sistema relativamente bem construído (ao contrário do Vista) e bastante versátil. Mesmo que possua um sistema antigo, não terá problemas em o utilizar. E, como sempre, as melhorias de desempenho, estabilidade, novas funcionalidades e a melhoria de segurança são bem-vindas para qualquer utilizador que preze as suas atividades diárias num sistema Windows.

     

    Por fim, a principal razão para realizar o upgrade será o facto de ser inevitável. Mais cedo ou mais tarde terá de atualizar o sistema operativo. A menos que, neste momento, ainda esteja a ver este artigo num velhinho Windows 98…

     

    windows 98

     

  • Altere o destino do "Explorador de Ficheiros" no menu do Windows 10

    file explorer

     

    O novo menu do Windows 10 conta com a opção “Explorador de Ficheiros” (ou File Explorer), que uma vez clicada, permite abrir uma janela na secção “Acesso Rápido”.

    O Acesso rápido não se trata de uma pasta, mas sim de uma localização virtual que apresenta as principais pastas do utilizador, assim como os ficheiros recentemente acedidos. Esta pode facilitar o acesso a documentos recentes ou pastas como a de “Músicas” e “Imagens”.

     

    No entanto, alguns utilizadores preferem aceder diretamente à janela principal do sistema, a mesma que é apresentada no “Este PC”.

    este pc windows 10

     

    Um pouco escondido dentro das opções do Windows encontra-se, porém, a possibilidade de alterar o destino do Explorador de Ficheiros do “Acesso Rápido” para a janela “Este PC”. Para começar, abra a janela do “Este PC” e, no menu superior, clique em “Ver” seguido de “Opções”:

     

     

    Na nova janela que será aberta, logo no topo, encontra-se a opção “Abrir Explorador de Ficheiros para”. Agora basta selecionar a opção que pretende, a qual será neste caso a “Este PC”.

    definições este pc

     

    Feito! Apos clicar em “OK”, o Explorador de ficheiros do menu do Windows 10 deverá abrir a nova localização. Se pretender voltar ao anterior, basta reverter a opção anterior.

     

    Conhecia este pequeno truque?

    Deixe o seu comentário de outros truques que conheça.

  • Como aplicar restrições de tempo nas contas do Windows 10?

    windows 10 tempo

     

     

    O Windows 10 conta com várias ferramentas de controlo parental. No entanto, assim como muitas outras funcionalidades deste sistema, é necessário que a conta de utilizador esteja associada a um login da Microsoft. O sistema também permite que sejam criadas contas locais, sem ligação com contas da Microsoft, mas esta é uma das funcionalidades que será perdida.

     

    Felizmente, é possível recuperar uma funcionalidade bastante útil para controlar o horário de utilização do sistema. Neste pequeno guia iremos indicar como pode aplicar restrições de tempo em contas locais criadas no Windows 10.

     

    O processo é bastante simples, sendo que apenas necessita de utilizar a linha de comandos com permissões de administrador.

     

    Uma vez aberta a linha de comandos, basta copiar o seguinte texto:

    Codigo 1

     

    linha de comandos

     

    O UTILIZADOR no comando devera ser alterado pelo nome de utilizador da conta local. Dentro do comando existe ainda algumas opções a configurar.

    O primeiro será os dias da semana, indicados como “segunda-quinta” no exemplo. Poderá alterar para qualquer dia da semana que pretenda. O segundo ponto a alterar será o horário (no exemplo, das 08:00-17:00), podendo alterar para qualquer valor que pretenda.

     

    Caso pretenda, poderá igualmente configurar diferentes horários para diferentes dias da semana. Veja o exemplo em seguida:

     

    código 2

     

    Poderá colocar quantos horários pretenda, não se esquecendo de separar os mesmos com o ponto-e-vírgula.

     

    Caso pretenda remover todas as restrições de tempo de uma conta, pode utilizar o seguinte comando:

    código 3

     

    É certo que a obrigatoriedade de uma conta da Microsoft para certas funcionalidades (como o OneDrive e Cortana) será essencial, mas as opções de controlo parental deveriam ser facultadas a todos os utilizadores.

     

    Possui alguma duvida?

    Deixe o seu comentário no final do artigo.

  • Saiba como ativar o Material Design no Chrome

    chrome material design

     

    O Material Design da Google está bastante integrado na maioria das aplicações atuais. Mas se existe uma que ainda não o possui é o Chrome.

     

    Apesar de toda a popularidade deste novo design, o Chrome ainda não conta com a interface no design “Material”, mas isso pode ser facilmente alterado com poucos cliques.

    Neste pequeno guia iremos detalhar como poderá aplicar a interface do Material Design no Google Chrome. E não se preocupe: se não gostar, pode sempre desfazer sem qualquer perda.

     

    1- Para começar, é necessário aceder à página de configurações avançadas do Chrome. Para tal basta escrever na barra do topo “chrome://flags”.

     

    2- Existem várias opções relacionadas com a ativação do novo design no Chrome, consoante pretenda ativar apenas para certas páginas ou na globalidade. Utilize a funcionalidade de pesquisa (CTRL+F) para procurar mais rapidamente os termos seguintes, alterando as opções para “Ativada” conforme necessário:

     

    > “Material design no cromado superior do navegador”: Ativa o Material Design na interface principal do Chrome, o que inclui as abas, barra e Ícones de navegação, favoritos e menu principal. Existem dois temas diferentes (Material e Material Hibrido), pelo que poderá escolher o que mais aprecie.

     

    material chrome

    chrome material 2

     

    > “Ative a interface de utilizador material para PDF”: Ativa o Material Design na visualização de ficheiros PDF a partir do navegador.

     

    > “Ativar página da política de Material design”: Permite o acesso a uma página dedicada a mais informações sobre o Material Design. Esta pode ser acedida via “chrome://md-policy”.

     

    > “Ativar transferências de material design”: Ativa o Material Design na página de Downloads do navegador.

     

    Após finalizar todas as alterações, bastará clicar no botão “REINICIAR AGORA”, para reiniciar o navegador. Não é necessário ativar todas as opções, caso não pretenda que alguma seja aplicada. 

    De notar igualmente que todas as alterações podem ser desativadas, caso pretenda, bastando selecionar a opção “Desativada” ou alterando para a Predefinição. 

     

    Ainda resta alguma dúvida?

    Deixe o seu comentário Smile

  • Conheça algumas alternativas ao Mailbox

    mailbox dropbox

     

    Depois de um longo período sem atualizações, a Dropbox revelou oficialmente que irá descontinuar a aplicação Mailbox. Vista por muitas como pioneira no “swipe” de mensagens, a aplicação irá agora deixar de ser disponibilizada.

    No entanto, desde que a Mailbox foi originalmente lançada, várias soluções alternativas também se seguiram. Um dos melhores exemplos encontra-se na Google, com a atualização da sua aplicação do Gmail para suportar o arrastar de mensagens.

     

    Nesta lista iremos disponibilizar algumas aplicações alternativas ao Mailbox, todas gratuitas e disponíveis para várias plataformas.

     

    1- Gmail

    gmail

     

    O Gmail continua a ser uma das aplicações favoritas no que respeita à leitura de emails. Ao contrário do que se pensa, a aplicação do Gmail não se destina apenas às contas de email da Google, sendo desde há bastante tempo possível incluir contas de outros fornecedores, incluindo contas de email com acesso POP e IMAP.

    A aplicação encontra-se disponível para Android e iOS.

     

    2- Inbox

    inbox gmail

     

    Mais uma vez, a Google a marcar presença com a Inbox. Esta aplicação conjuga as principais funcionalidades do Gmail com alguns extras para maior produtividade. Um dos destaques encontra-se na possibilidade de organizar as mensagens consoante a relevância ou de “adiar” a leitura de um determinado email.

    A aplicação também se encontra disponível, de forma gratuita, para Android e iOS.

     

    3- Outlook

    outlook

     

    A aplicação do Outlook, da Microsoft, quando surgiu para equipamentos móveis foi colocada de parte, devido sobretudo a uma interface pobre e pouco produtiva. Mas recentes atualizações tornam esta uma alternativa digna para qualquer utilizador. Além da interface limpa e minimalista, é possível adicionar contas de diferentes serviços ou via POP/IMAP.

    A aplicação encontra-se disponível gratuitamente para iOS, Android e Windows Phone a partir deste site.

     

    4- CloudMagic

    cloudmagic

     

    Com suporte a contas do Gmail, Google Apps, Exchange, Outlook, Office 365, Yahoo, IMAP e iCloud, o CloudMagic permite gerir facilmente todo o email.

    Encontra-se disponível para Android e iOS.

     

    5- myMail

    mymail

     

    Além de suportar contas Gmail, Hotmail, Live, Outlook, Yahoo, MSN, iCloud e AOL, esta aplicação também permite a criação de uma conta de email “myMail”. A interface assemelha-se bastante à do Gmail, contando com um poderoso sistema de pesquisa e fácil alteração entre contas.

    Encontra-se disponível para iOS, Android e a partir da web.

     

    6- Boxer

    boxer

     

    O Boxer integra um leitor de emails com calendário e agenda de contactos. Os emails são organizados consoante o histórico do utilizador, sendo as principais mensagens apresentadas em destaque.

    Encontra-se disponível para iOS e Android.

     

     

    Estes são apenas alguns exemplos de alternativas ao Mailbox. Desde o lançamento da versão original do Mailbox várias aplicações surgiram com as mesmas funcionalidades, tanto para iOS como para o Android.

    Possui uma sugestão diferente para uma aplicação alternativa? Deixe no seu comentário…

  • Como remover o ecrã de login no Windows 10?

    windows 10 login

     

    Se utiliza o Windows 10, cada vez que inicia o sistema é obrigado a introduzir os dados de login na conta de utilizador que pretende aceder. Obviamente, isto garante a segurança da própria conta, mas se utiliza um sistema com apenas um utilizador e não se preocupa muito com o facto de ter a conta sem proteção, é possível desativar o ecrã de login no sistema.

     

    O processo é relativamente simples de se realizar. Iremos ver aqui no TugaTech como o pode fazer em poucos passos:

     

    1- Clique com o botão direito do rato sobre o ícone do menu inicial, seleccionando a opção “Executar”. Em alternativa pode também carregar nas teclas de atalho WIN+R.

     

    windows 10

     

    2- Escreva o comando “netplwiz” (sem aspas) e pressione Enter.

     

     

    3- Na nova janela que será aberta, desmarque a opção “Os utilizadores têm de introduzir um nome de utilizador e palavra passe para utilizar este computador”. Após isto clique em “OK”. Note que poderá ser questionado para reintroduzir a palavra passe de acesso à conta, de forma a confirmar a alteração.

     

     

    Feito isto está tudo pronto. Da próxima vez que o sistema for iniciado será iniciada automaticamente a conta do utilizador, sem pedir a password. Note, porém, que caso apenas termine a sessão ou o sistema esteja configurado para ser bloqueado após um período de tempo ainda irá necessitar de introduzir a password de acesso.

     

    Da mesma forma, apenas deverá aplicar esta medida caso seja o único utilizador com acesso ao sistema. Ao desativar a opção os restantes utilizadores poderão ter acesso direto à conta.

  • Kaspersky Ransomware Decryptor – Desbloqueie os ficheiros bloqueados pelo Coinvault e Bitcryptor

    Kaspersky Ransomware Decryptor

     

    Nos últimos tempos, o ransomware tem sido um dos métodos mais utilizados por utilizadores maliciosos para obterem alguns trocos a utilizadores desprevenidos.

     

    Resumidamente, o ransomware bloqueia o acesso do utilizador a determinados ficheiros (ou ao disco rigido por completo) forçando o utilizador a pagar para desbloquear os ficheiros. Porém, mesmo que os utilizadores paguem a quantia exigida, nada garante que os ficheiros sejam desbloqueados.

     

    Apesar de não se aplicar a todos os tipos de ransomware, a Kaspesky disponibiliza uma ferramenta que será útil para os utilizadores afetados pelo Bitcryptor e Coinvault. A ferramenta permite desbloquear todos os ficheiros que tenham sido bloqueados pelos dois ransomware, utilizando para tal uma base de dados com todos os códigos utilizados para o bloqueio de ficheiros pelos criminosos.

     

    A aplicação encontra-se disponível gratuitamente no site da empresa.

  • BeatWhale – A alternativa gratuita para os amantes da música via streaming

    beatwhale

     

    Quando falamos em streaming de músicas existem atualmente algumas opções no mercado, como é o caso do Spotify. No entanto terá sempre de passar por alguns conteúdos publicitários ou pagar por uma subscrição mensal. A alternativa? Youtube.

    Porém, mesmo esta também possui desvantagens. E  é aqui que entra a aplicação BeatWhale, para ajudar na tarefa de realizar streaming de músicas diretamente do Youtube.

     

    A aplicação, desenvolvida pelo programador português André Santos, permite consolidar o Youtube num leitor minimalista e simples de utilizar, ao estilo do Spotify. O utilizador poderá controlar o tipo de música que pretende ouvir ou criar listas especificas de reprodução.

     

    O utilizador poderá procurar por qualquer música diretamente do Youtube, sendo a mesma transmitida pelo BeatWhale. A aplicação realiza a emissão direta da música, sendo possível inclusive visualizar o conteúdo do vídeo dentro da aplicação.

     

    beatwhale

     

    Através de uma interface de simples utilização, é possível selecionar o tipo de música favorito, sendo apresentado um conjunto de opções. Obviamente, é também possível pesquisar por um artista ou nome da música específica.

    A opção “Discovery” permite aceder rapidamente a um conjunto de músicas populares sobre os variados estilos musicais, excelente para quem pretenda conhecer novas música ou ouvir os êxitos do momento.

     

    discovery beatwhale

     

    O sistema de Playlists permite criar listas de reprodução específicas, que poderão ser posteriormente reproduzidas automaticamente. O processo de adicionar uma música é tão simples como arrastar a mesma para a lista pretendida.

     

    beatwhale

     

    A aplicação, além de ser totalmente gratuita, não possui qualquer tipo de publicidade. Porém, ainda se encontra em fase de desenvolvimento (Alpha).

    Apesar de a aplicação ser relativamente estável, existem algumas melhorias que ainda necessitam de ser feitas (e provavelmente serão com o continuar do desenvolvimento da mesma).

     

    Uma das que mais expressivas que verificamos encontra-se nos botões de Minimizar, Maximizar e Fechar.

    Estes obedecem ao design da aplicação, mas no caso da versão para Windows, poderão confundir os utilizadores. Os botões são baseados em cores, sendo que o botão verde equivale a “Maximizar”, o amarelo a “Minimizar” e o vermelho a “Fechar”. No entanto encontram-se distribuídos num formato diferente do que existe no restante sistema, como se pode verificar na imagem em seguida:

     

    beatwhale

     

    Por este motivo, o instinto da maioria dos utilizadores passa por clicarem no “Maximizar”, quando na aplicação do BeatWhale este equivale a “Minimizar” para a barra de tarefas. Mas ultrapassado este pequeno problema, todo o design é bastante atrativo e minimalista.

     

    Em falta encontra-se também a impossibilidade de adicionar rapidamente uma música a uma determinada playlist, bem como a falta de playlists pré-criadas. Seria interessante encontrar algumas playlists já criadas quando seleccionado um determinado estilo musical, para facilitar a tarefa de reprodução.

     

    Por fim, é importante voltar a sublinhar que o BeatWhale encontra-se atualmente em versão Alpha. É possível que ocorram erros ou problemas adversos. Da mesma forma, as futuras versões poderão contar com bastantes alterações e novidades (ficaremos atentos para analisar as mesmas no futuro).

    Durante os testes do TugaTech não verificamos nenhum problema aparente na versão do Windows 10 (64 bits) e Mac, mas fica o aviso que podem ocorrer erros ou encerramentos inesperados durante o desenvolvimento.

     

    No topo

    – Spotify gratuito em formato Youtube

    – Design apelativo

    – Simples de utilizar

    – Código fonte disponível publicamente

    – Disponível para Windows (32 e 64 bits) e Mac OS

     

    A melhorar

    – Apenas no idioma em Inglês.

    – Botões da janela confusos no Windows

    – Atualmente sem playlists automáticas/pré-criadas

     

    > Site Oficial: BeatWhale

    > Download:

    Windows (32 bits) – Download – VirusTotal

    Windows (64 bits) – Download VirusTotal

    Mac – Download VirusTotal

  • Dica – Como receber notificações do Facebook no Chrome?

    facebook notificações

     

    Para os utilizadores mais dedicados ao Facebook, receber as notificações da rede social em tempo real é importante. Apesar de estas serem enviadas diretamente para as aplicações em equipamentos móveis, e de existirem várias extensões para os principais navegadores com este objetivo, existe agora um metodo mais simples.

     

    O Facebook começou a disponibilizar recentemente a funcionalidade de notificações para todos os utilizadores que acedam á versão móvel do site, em https://m.facebook.com, sobre o navegador Chrome. Apesar de ser destinado sobretudo a equipamentos móveis, a funcionalidade pode igualmente ser utilizada no desktop.

     

    O processo de ativação é relativamente simples:

     

    1- Aceda, a partir do Chrome, à versão móvel do Facebook, em https://m.facebook.com .

     

    2- Ao aceder, realize o login na sua conta do Facebook (se necessário), sendo que deverá ser imediatamente apresentada a permissão para mostrar as notificações:

     

    facebook mobile notificações

     

    Após aceitar irá passar a receber, em tempo real, as notificações via o Chrome (mesmo que este se encontre minimizado na barra de tarefas).

    Esta dica aplica-se tanto em todas as versões recentes do Chrome nos mais variados sistemas operativos, incluindo nas versões móveis.

     

    Infelizmente esta funcionalidade não se encontra disponível para todos os utilizadores (por enquanto), e a notificação apresentada não permite que aceda diretamente ao website quando clicada, tendo de aceder manualmente ao Facebook para verificar o conteúdo.

    Porém é uma mais-valia para quem não queira perder nenhuma notificação assim que seja recebida.

     

    Encontrou algum problema? Deixe o seu comentário!

  • Evaristo – Noticias atualizadas de forma simples e rápida [Android]

    Evaristo

     

    Muitos começam o dia por verem as principais notícias da atualidade, e para ajudar nesta tarefa apresentamos hoje a aplicação Evaristo.

     

    Com o selo de produção nacional, a aplicação Evaristo destaca-se por entre todas as aplicações de leitura de notícias. Com uma interface simples de utilizar, é possível aceder rapidamente aos diferentes temas noticiosos.

     

    A aplicação permite destacar certos temas no ecrã inicial, para que, uma vez aberta, seja mais rápido o acesso aos interesses principais. Com notícias oriundas de várias fontes (incluindo o TugaTech), não ficará com falta de informação.

     

    evaristo android evaristo

     

    A leitura é igualmente simples. Ao ser aberto um determinado tema, os vários itens noticiosos surgem no estilo de cartões. Ao tocar sobre uma notícia, a mesma é aberta para leitura completa e, caso pretenda, o utilizador pode também aceder diretamente ao site original da noticia.

     

    evaristo

     

    Por entre as funcionalidades extras encontra-se a possibilidade de guardar os artigos de interesse, permitindo assim um rápido acesso posterior a partir do menu lateral da aplicação.

    A sincronização com o Facebook também permite que possa criar rapidamente uma conta e manter os temas favoritos sincronizados entre todos os equipamentos que utilize.

     

    evaristo evaristo

     

    De momento a aplicação ainda se encontra em fase Beta, mas pelos testes realizados da nossa parte não verificamos qualquer tipo de problema ou bloqueio. Se procura uma alternativa às aplicações tradicionais de leitura de notícias (Google Noticias incluído), então teste a Evaristo.

     

    download

    Download

    Google Play – Link (9.5Mb)

     

    qr code evaristo google play

     

  • Guia – Forçar a atualização para o Windows 10

    Windows 10

     

    Para muitos utilizadores, o Windows 10 ainda não se encontra disponível para atualização. Isto deve-se ao facto de a Microsoft encontrar-se a disponibilizar a atualização para o novo sistema operativo de forma gradual.

     

    Os primeiros utilizadores a receberem a atualização deverão ser os participantes no programa Insider, que testaram as várias versões Beta do sistema. Os restantes ainda deverão ter de aguardar algum tempo até que seja disponibilizada a atualização.

     

    No entanto, para quem não pretenda aguardar, existe uma alternativa para forçar o download da atualização.

    Antes de tudo deverá certificar-se que o seu sistema suporta a nova versão do Windows:

    • Deverá possuir o Windows 7 com o Service Pack 1 ou Windows 8.1, ativados legalmente
    • Processador de 1 Ghz ou mais rápido;
    • 1GB de RAM para a versão de 32 bits ou 2 GB para a versão de 64 bits;
    • 16 GB de espaço em disco para a versão de 32 bits ou 20 GB para a versão de 64 bits;
    • Placa gráfica compatível com o DirectX 9 ou posterior e com uma driver certificada WDDM 1.0

     

    Se todos os pontos anteriores corresponderem ao seu sistema, então o seu sistema está apto a receber a atualização para o Windows 10.

    Para forçar a atualização deverá realizar os seguintes passos:

     

    1- Certifique-se que o Windows Update encontra-se configurado para receber as atualizações automaticamente. Poderá realizar esta verificação a partir do Painel de Controlo.

     

    2- Abra o “Meu Computador” e aceda à seguinte localização: C:WindowsSoftwareDistributionDownload

    Uma vez dentro da pasta, caso esta possua algum conteúdo deverá proceder com a remoção completa do mesmo. Note que não deverá remover a pasta em si.

     

    windows update para o 10

     

    3- Uma vez eliminado o conteúdo, aceda ao Menu Iniciar e procure pela linha de comandos, com o termo “cmd.exe” (sem aspas). Deverá iniciar a mesma como Administrador, conforme demonstrado na imagem em seguida:

     

    cmd administrador

     

    4- Dentro da linha de comandos escreva o seguinte texto: wuauclt.exe /updatenow

    Em seguida pressione a tecla “Enter”.

     

    windows 10 cmd

     

    5- Após alguns minutos, a notificação de atualização para o Windows 10 deverá surgir na Barra de notificações do sistema, bastando seguir os passos indicados nesta para continuar a atualização.

     

    De notar que esta medida poderá não funcionar em todos os sistemas. Como exemplo, caso possua a versão Enterprise do Windows poderá ainda não conseguir atualizar para o Windows 10, sendo necessário aguardar pela disponibilização oficial da Microsoft.

     

    Possui alguma dúvida? Deixe o seu comentário!

  • Como bloquear as atualizações automáticas do Windows 10?

    windows 10

     

    Uma das opções controversas do Windows 10 passa pelo novos sistema de atualizações automáticas e obrigatórias. Este obriga o utilizador a instalar sempre as atualizações mais recentes do sistema, como forma de garantir a segurança do mesmo.

     

    Apesar de ser uma melhoria no ponto de vista da segurança, alguns utilizadores ainda preferem a instalação manual ou impedir que uma certa atualização seja efetivamente instalada.

    A pensar nisso, a Microsoft disponibilizou uma atualização que permite ocultar as atualizações, deixando assim de ser obrigatória a sua instalação.

     

    Para impedir que determinadas atualizações sejam instaladas, basta realizar o download da atualização KB3073930, disponível neste link. Uma vez realizado o download,basta executar o programa, surgindo uma janela similar à seguinte:

     

    windows update 10

     

    Deverá certificar-se que seleciona a opção “Avançadas” (ou Advanced, dependendo do idioma) e que a opção “Aplicar Reparações automáticas” está desativada.

     

    Uma vez clicado o botão Seguinte, deverão surgir duas opções adicionais. A primeira permite que o utilizador selecione determinadas atualizações que não pretenda instalar de imediato no sistema.

    De notar que apenas irão ser listadas as atualizações não instaladas. Estas poderão então ser marcadas para serem ignoradas pelo sistema de instalação automática do Windows Update.

     

    windows 10 updates

     

    A segunda opção no mesmo ecrã permite que sejam verificadas atualizações previamente desativadas e, caso o utilizador pretenda, voltar a ativar a instalação.

     

    Uma vez concluído o processo as atualizações ocultadas não serão novamente mostradas ao utilizador nem serão automaticamente instaladas pelo sistema.

    Caso possua alguma dúvida deixe o seu comentário!

  • WebSite X5 Professional 11 – Criação de sites sem complicações

    WebSite X5 Evolution 11

     

    No passado já tínhamos testado o WebSite X5 Evolution 10, agora é a vez de testar a última versão do software, o WebSite X5 11 Professional 11. O programa conta com várias novidades, mas mantem a mesma promessa de simplificar o processo de criação de websites.

     

    O WebSite X5 Professional permite que qualquer utilizador crie, em poucos minutos, um website ou blog. Todo o processo é realizado de forma intuitiva e sem a necessidade de introduzir uma linha de código, sendo, portanto, uma excelente alternativa para quem esteja a criar o seu primeiro website.

     

    O processo de criação do site é baseado em etapas, que permitem configurar diferentes opções de forma intuitiva. Entre as primeiras encontra-se a atribuição do nome do site, descrição, meta tags, entre outros valores.

     

     

    Um pormenor um pouco negativo encontra-se no facto de o programa não aparentar distinguir entre o Português de Portugal e do Brasil. Apesar de este encontrar-se em Português, nas várias listagem e opções onde é necessário selecionar o idioma somente se encontra disponível a variante do Brasil. No entanto isso não será, de todo, impeditivo para a criação do site pelo programa.

     

    Avançando no processo, o utilizador pode selecionar o tema predefinido do site a partir de um variado conjunto de templates ou, se preferir, criar o seu próprio template de raiz.

     

    Existe uma variada lista de templates por onde escolher, sendo que poderá selecionar entre várias categorias principais sobre o tema do site, sendo assim apresentados apenas os templates mais apropriados ao tema.

     

     

    A listagem apresenta tanto templates gratuitos como pagos, sendo que estes últimos podem ser adquiridos diretamente na loja do programa. No entanto a listagem de temas gratuitos é vasta.

     

     

    Mesmo com os templates pré-criados, o utilizador ainda assim pode alterar totalmente o seu aspeto. O programa apresenta todas as opções de personalização num formato gráfico, sem necessidade de qualquer introdução de códigos HTML ou CSS.

     

     

    Além desta personalização, podem ainda ser adicionados vários extras no site, como um blog ou feed RSS.

     

     

    Após terminado todo o processo de criação e personalização, o site pode ser publicado diretamente para um serviço de alojamento, via FTP, ou guardado no formato HTML no computador, podendo posteriormente ser enviado para o alojamento.

     

     

    Um destaque especial para a funcionalidade “Análise do Projeto”, que permite verificar rapidamente o site por potenciais erros de criação dos conteúdos.

     

     

    No geral, todo o processo de criação é bastante simples, sendo que praticamente qualquer utilizador pode criar um site utilizando o WebSite X5 Professional. Em poucos minutos é possível criar um site de aspeto profissional, sem nunca introduzir uma linha de código.

     

    O WebSite X5 encontra-se atualmente disponível em cinco versões diferentes: Free, Home, Compact, Evolution e Professional. Cada uma permite o acesso a funcionalidades diferentes, sendo que a listagem completa pode ser verificada neste link – http://www.websitex5.com/br/comparacao-de-produtos.html

     

    Existe igualmente uma versão gratuita,o WebSite X5 Free 11, que permite o acesso a todas as principais funcionalidades, mas conta com menos templates disponível por padrão. Baixando esta versão diretamente deste artigo até o dia 31/08/2015 terá acesso a um desconto de 30% na compra do WebSite X5® Evolution 11.

     

    Nas restantes versões os preços variam entre os 19.99 euros e os 199 euros. De sublinhar que a versão Professional conta com o acesso a serviços de alojamento durante 12 meses, bom como um domínio gratuito.

     

    Download: Versão Gratuita

    Websitehttp://www.websitex5.com/br/evolution.html

  • ComboFix – Como o remover do sistema?

    combofix

     

    A aplicação ComboFix é bastante poderosa, permitindo remover mesmo os vírus e malware mais complicado de qualquer sistema Windows. Apesar de não oferecer uma protecção permanente, possui uma boa taxa de sucesso na remoção do malware.

     

    No entanto, apesar da utilidade, a aplicação pode ser um pouco difícil de remover do sistema. Isto afeta sobretudo os utilizadores com alguns conhecimentos do sistema, visto que o ComboFix realiza várias alterações no registo de forma regular.

    O processo de desinstalação pode ser complicado para quem não saiba. O programa não surge diretamente na lista de remoção do Windows, pelo que obriga à desinstalação manual. Mas, sabendo, é algo que se realiza rapidamente e com poucos passos.

     

    1) Necessita de abrir a caixa “Executar” do Windows. Para esse fim carregue no atalho de teclas Windows+R. A janela deve ser imediatamente aberta.

     

    executar windows

     

    2) No campo “Abrir” basta introduzir o seguinte comando: combofix /uninstall

    Após carregar em OK o processo de desinstalação deverá ser iniciado.

     

    combofix desisntalar

     

    Após o processo terminar basta reiniciar o sistema. Para garantir que não existe nenhum vestígio do ComboFix poderá também aceder à pasta onde o mesmo se encontrava instalado para remover todos os ficheiros que poderão ter permanecido (por norma será apenas ficheiros de log/registos).

     

    Alguma dúvida deixe o seu comentário!

  • Todoist – Organize o seu dia-a-dia de forma simples e rápida

    Todoist

     

    Longe vão os tempos em que as listas de tarefas eras escritas à mão e em papel. Agora, num mundo cada vez mais tecnológico, são várias as aplicações existentes para organizar o dia-a-dia de cada um.

     

    No entanto, o destaque de hoje vai para a aplicação “Todoist”. Este permite manter organizadas as tarefas diárias em dezenas de equipamentos diferentes, sincronizados entre si para que não se perca nenhuma tarefa.

     

    O Todoist destina-se aos utilizadores que gostam de organizar os seus dias, facilitando as tarefas a realizar. Com a sincronização em múltiplos dispositivos, incluindo o acesso a partir da web, nunca irá perder nenhuma tarefa.

     

    O registo no serviço é relativamente simples, bastando possuir uma conta no Google Plus ou, se preferir, registando manualmente os dados. Em poucos minutos terá acesso à sua agenda diária.

     

    Todoist

     

    As tarefas podem ser separadas em diferentes categorias, de forma a facilitar a organização, sendo estes apelidados de “Projectos”.

     

     

    É ainda possível separar as tarefas por etiquetas especificas ou através de filtros. Esta última opção é mais avançada, permitindo uma separação sobre vários aspetos, como por determinados termos ou datas.

     

     

    A adição de tarefas também é relativamente simples. Basta clicar no pequeno símbolo do mais, no topo da janela, e introduzir a informação que pretenda.

    Não é necessário introduzir um dia específico, mas com este irá receber um alerta previamente à realização em todos os equipamentos sincronizados, útil para tarefas urgentes ou especificas.

     

    O Todoist pode ser utilizado de forma totalmente gratuita, no entanto existe igualmente um plano Premium que permite o acesso a algumas funcionalidades adicionais, como a possibilidade de adicionar notas e anexos às tarefas, alertas via email e SMS ou a sincronização com calendários. Estas funcionalidades extras possuem o custo de 29 dólares por ano.

     

    Site: Todoist – https://todoist.com

    Aplicação Android: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.todoist

    Aplicação iOS: https://itunes.apple.com/us/app/todoist-to-do-list-task-list/id572688855

  • Avast Battery Saver – Aumente a autonomia do seu Android facilmente

    Avast Battery Saver

     

    Para qualquer utilizador de um smartphone ou tablet, a Bateria é fundamental. Afinal, sem esta, de nada serve o equipamento.

    A maioria dos equipamentos mais recentes contam com baterias de qualidade, que permitem uma boa autonomia. Mas existem sempre melhorias que podem ser realizadas, e aqui entra a aplicação Android testada hoje pelo TugaTech: o Avast Battery Saver

     

    A funcionalidade deste tipo de programas é bastante similar, sendo que alteram configurações do sistema para garantirem o melhor aproveitamento da bateria. O Avast Battery Saver destaca-se pela facilidade de utilização, sendo também desenvolvido pela conhecida empresa de segurança responsável pelo antivírus com o mesmo nome.

    Basta instalar a aplicação e pronto. Não é necessário qualquer tipo de configuração complicada, sendo que o equipamento fica otimizado desde o primeiro minuto.

     

    A interface inicial apresenta graficamente a bateria restante do equipamento, bem como a capacidade atual e o tempo estimado até ser necessária uma nova carga.

    avast battery

     

    Existem ainda diferentes tipos de perfis, que poderão ser adaptados ao gosto do utilizador.

    O perfil “Em Casa”, como o nome indica, adapta as configurações para quando o equipamento se encontrar dentro de casa. Esta verificação é realizada via o nome da rede wifi.

     

    O perfil “No Trabalho” é similar ao anterior, no entanto permite ao utilizador adaptar as definições que pretenda para quando se encontre neste local.

     

    O perfil “À Noite” é útil para quando o equipamento encontra-se ligado durante a noite, desligando funcionalidade que provavelmente não serão utilizadas (como o Wifi). O utilizador pode configurar durante qual o período em que pretende manter este perfil ativo.

     

    Por fim, o modo de “Emergência” destina-se aos momentos em que a bateria esteja num estado de pouca carga, reduzindo ao máximo o consumo e, desta forma, prolongando a autonomia por mais alguns minutos (muitas vezes útil para aquelas “chamadas importantes”).

     

    avast battery avast battery

     

    A aplicação disponibiliza ainda uma pequena lista ordenada com as principais aplicações que consomem mais bateria do equipamento. Desta forma o utilizador poderá verificar alguma que esteja a consumir demasiado e, se assim pretender, desinstalar facilmente a mesma.

     

    avast battery

     

    download Download:

    Play Store (Gratuito)

     

    QR Code:

    avast battery

  • Como voltar a ter acesso ao The Pirate Bay em Portugal

    the pirate bay

     

    Recentemente foi noticiado que o portal The Pirate Bay vai ser bloqueado em todas as operadoras nacionais, após a providência cautelar do Tribunal da Propriedade Intelectual. Neste sentido, as fornecedoras de acesso à Internet NOS, MEO, Vodafone e Cabovisão terão 30 dias para realizarem o bloqueio do site.

     

    Na presente data (06/03), algumas das empresas já procederam ao bloqueio do site, estando os utilizadores impossibilitados de acederem ao mesmo.

    Apesar do conteúdo ou bloqueio do site ser discutível entre as opiniões de cada utilizador, este abre a possibilidade de serem aplicadas medidas similares no futuro, o que pode levar a comprometer a neutralidade da Internet em Portugal.

     

    O guia que hoje aqui deixamos pretende ajudar os utilizadores a acederem novamente ao portal.

    Existem várias formas das fornecedoras do serviço bloquearem o acesso ao portal, pelo que existem igualmente várias formas de contornar esses bloqueios. O método que aqui deixamos terá como base a simplicidade de ser aplicado e que deverá contornar o bloqueio independentemente do método utilizado pela operadora.

     

    Para este fim é necessário o programa “Hola”. O Hola é um programa que permite o acesso gratuito a um serviço de VPN, permitindo assim aceder a um determinado site como se o utilizador estivesse fisicamente noutro pais.

     

    hola

     

    Este encontra-se disponível para a maioria dos navegadores e para vários sistemas operativos como uma aplicação dedicada, incluindo sistemas operativos móveis, como o Android.

    Para realizar a instalação basta aceder ao site de download neste link e realizar o download da extensão ou aplicação correta. Neste exemplo iremos utilizar como referencia a extensão do Chrome.

     

    Após realizar a instalação da extensão, deverá surgir um pequeno ícone de uma “chama” no Chrome. Ao clicar no mesmo surge a seguinte janela:

     

    hola

     

    A partir desta basta introduzir o domínio do Pirate Bay e escolher o pais sobre o qual pretende aceder (neste exemplo a Suíça). Se verificar que sobre um determinado pais o site também não carrega, poderá selecionar qualquer outro que pretenda, bastando clicar sobre a opção “Mais” e escolher o pais pretendido.

     

    Conforme referido no início do artigo, existem vários métodos sobre como o portal pode ser bloqueado, e igualmente várias formas de contornar esses bloqueios. O Hola permite o acesso rápido e sem configurações exigentes ou complicadas, mas não é o único.

    Deixe os seus comentários sobre qual o método que prefere utilizar.

  • Aproveite a oferta de 100GB gratuitos no OneDrive

    onedrive

     

    Existe uma guerra ativa entre os principais serviços de alojamento na nuvem, entre os quais se encontra o Google Drive, o OneDrive, o Dropbox, entre outros.

    Todos possuem as suas características chave e funcionalidades, bem como planos gratuitos para os utilizadores. Mas, se necessitar de mais espaço, é já necessário adquirir um plano pago.

     

    No entanto esta notícia poderá ser bastante atractiva para os utilizadores do OneDrive, ou para quem esteja à procura de uma alternativa, em que agora podem obter 100GB adicionais nas suas contas, pelo prazo de dois anos, e o mais importante é que é totalmente gratuito.

     

    A oferta é da própria Microsoft, sobre o programa Bing Rewards, que disponibiliza o espaço adicional na conta a custo zero. Para tal basta o utilizado aceder a este link com o login realizado previamente no serviço.

    Após aceitar as permissões serão adicionados 100GB gratuitos no Onedrive com uma duração de 2 anos.

     

    É provável que o link não permaneça ativo durante muito tempo, pelo que aproveite enquanto dura! 

  • Kaspersky QR Scanner – Códigos QR, com segurança

    Kaspersky QR Scanner

     

    Os códigos QR estão atualmente em todo o lado e sobre os mais variados formatos. No entanto, sem antes se descodificar os mesmos, o utilizador não sabe se os mesmos são fidedignos.

    A par com os códigos QR, existem igualmente centenas de aplicações para os descodificar, mas a grande maioria apenas os descodifica sem oferecer qualquer tipo de proteção adicional.

     

    A aplicação que hoje analisamos possui um destaque diferente de todas as outras. A nova aplicação Kaspersky QR Scanner, tal como o nome indica, foi desenvolvida pela empresa de segurança Kaspersky.

     

    Kaspersky QR Scanner

     

    Esta permite ler rapidamente códigos QR, mas o destaque desta encontra-se na segurança adicional que providencia.

    Invés de apenas ler o conteúdo dos códigos QR, a Kaspersky QR Scanner analisa o conteúdo dos mesmos e alerta o utilizador caso seja identificada alguma vulnerabilidade.

     

    Kaspersky QR Scanner

     

    A título de exemplo, caso um código QR seja analisado pela aplicação redirecione o utilizador para um link conhecido como sendo malicioso, a aplicação informa o utilizador antes deste aceder. O mesmo se aplica a potenciais aplicações que possam encontrar-se a ser descarregadas.

     

    A aplicação encontra-se disponivel, de forma gratuita, para o sistema Android e iOS.

     

    Download

     

    ios android

     

    iOS

    ios qrcode

     

    Android

  • Mover – Transferência e sincronização fácil entre serviços cloud

    mover.io

     

    Com os vários serviços cloud atualmente disponíveis, certos utilizadores podem ter dificuldade em manter os dados sincronizados entre todos ou em transferir os dados para outro serviço. O processo manual pode ser moroso e levar a erros. No entanto, existe uma solução simples para este problema: “Mover.io”.

     

    O serviço “Mover.io” permite sincronizar os dados entre diferentes serviços Cloud ou realizar a transferência entre serviços.

    Vejamos o exemplo de um utilizador que pretenda mover todos os ficheiros do serviço Dropbox para o Google Drive. O “Mover” permite que esta tarefa seja realizada de forma totalmente automática e sem qualquer intervenção do utilizador.

     

    É igualmente possível selecionar apenas uma determinada pasta para ser sincronizada, o que facilita quando não pretende que a conta seja sincronizada na totalidade.

     

    Atualmente o serviço suporta a maioria dos serviços cloud, nomeadamente o Google Drive, OneDrive, Dropbox, Box, Copy e Yadex. No entanto existe ainda suporte a planos utilizados normalmente em meios profissionais, como via FTP, Amazon S3 ou WebDAV.

     

    mover.io servicos

     

    Alem das transferências, o serviço permite igualmente realizar tarefas regulares de forma automática. Neste exemplo, caso pretenda manter os ficheiros do Dropbox sincronizados com o Google Drive, poderá criar uma tarefa recorrente.

     

    tarefas recorrentes mover

     

    Poderá ainda selecionar se pretende realizar a tarefa a cada hora, diariamente, semanalmente ou mensalmente, bem como se pretende sincronizar todos os ficheiros ou apenas os que foram alterados (atualização incremental).

     

    mover horas

     

    No entanto, o principal destaque é dado ao serviço ser totalmente gratuito. Não existe qualquer limite para a utilização do mesmo, embora caso seja destinado a uma utilização empresarial será necessário um plano pago.

     

    Site: Mover.io

    Preço: Gratuito (Plano pago para empresas)

  • GIVEAWAY – Temos 10 licenças do IOBit Driver Booster Pro para oferecer!

    driver booster

     

    Em parceria com a IOBit, disponibilizamos a possibilidade de usufruir de uma licença PRO completamente gratuita do software Driver Booster 2. Caso pretenda, poderá rever a nossa análise ao Driver Booster 2 a partir deste link.

     

    Temos 10 licenças PRO do Driver Booster 2 para oferecer, de forma totalmente gratuita. Apenas necessita de se encontrar registado no TugaTech, de preencher o formulário em seguida e de ter sorte para ser um dos dez vencedores escolhidos.

     

    Iremos aceitar registos para o concurso até ao dia 23-11-2014 (23H59), altura em que iremos sortear, entre todas as participações, os vencedores de forma aleatória.

    Do que espera? Tente já a sua sorte!

     

    A carregar…

     

     

    ..:: Regras do Giveaway ::..

    – As licenças serão fornecidas pela IOBit, sendo válidas para o período de 6 meses a contar da data de ativação.

    – Poderão participar todos os utilizadores, desde que se encontrem registados no TugaTech. O registo e participação são gratuitos.

    – As participações serão aceites até ao final do dia 23-11-2014, sendo posteriormente escolhidos de forma aleatória, entre todos os participantes, os dez vencedores no prazo máximo de 24 horas após o termino do passatempo.

    – Somente é permitido uma participação por utilizador. Múltiplas tentativas de participação poderão levar à eliminação de todas as entradas registadas.

  • Driver Booster 2 – O método mais simples de atualizar drivers

    Driver Booster 2

     

    Manter um sistema atualizado é essencial para garantir sempre o melhor desempenho e estabilidade. No entanto, atualizar as drivers base de um sistema pode ser um processo moroso…

    Procurar as drivers corretas, aceder aos sites dos fabricantes e esperar que a instalação corra sem problemas pode demorar muito tempo. Ainda mais quando as atualizações são lançadas em curtos espaços de tempo, obrigando a uma verificação constante.

     

    A pensar nisto, a IObit disponibilizou a nova versão da aplicação Driver Booster 2. Esta aplicação permite procurar, de forma simples e rápida, pelas atualizações mais recentes das drivers do sistema.

     

    Com apenas um clique qualquer utilizador pode procurar e instalar as drivers mais recentes. O processo é inteiramente automático, deixando de ser necessária qualquer intervenção dos utilizadores.

     

    driver booster 2

     

    Após a instalação das drivers mais recentes, basta realizar o reinicio do sistema. Em poucos passos todas as drivers ficam atualizadas e praticamente sem esforço.

     

    Além das drivers padrão do sistema, o Driver Booster 2 permite ainda que seja realizada  pesquisa por atualizações sobre alguns programas essenciais, como o Adobe Flash, Java e Unity Player, sendo o processo de atualização igualmente simples.

     

    O programa permite ainda que sejam realizadas pesquisas por atualizações de forma periódica, sendo o utilizador alertado sempre que uma nova versão for encontrada. Desta forma bastará possuir o programa ativo para que este mantenha o sistema atualizado.

     

    Por fim, destaque ainda à opção de “Reverter” uma atualização. Desta forma, caso a driver mais recente possua algum problema ou tenha ocorrido algum erro inesperado, é possível reverter rapidamente a mesma para a versão anteriormente instalada. O mesmo processo pode ser realizado para desinstalar uma driver em particular.

     

    driver booster 2

     

    O Driver Booster 2 é uma excelente aplicação para qualquer utilizador que pretenda manter o sistema atualizado (que, diga-se de passagem, deveria ser qualquer um) mas não pretende perder tempo e trabalho em tarefas recorrentes e complicadas.

     

    Para finalizar, é igualmente importante referir que, apesar de existir uma versão paga com alguns extras, a aplicação é totalmente gratuita para todos os utilizadores.

     

    download Download: Windows (Gratuito)

  • Como corrigir a utilização elevada do processo "launchd" no iOS 8.x com jailbreak

    ios 8

     

    A equipa chinesa da Pangu disponibilizou recentemente uma nova versão da sua ferramenta de jailbreak para o iOS 8.x. Esta possui várias correções desde as versões anteriores e, mais importante para a maioria dos utilizadores, já possui a ferramenta Cydia instalada por padrão.

     

    Apesar de a ferramenta realizar com sucesso o jailbreak, ainda existem alguns bugs que se encontram a ser investigados. Um dos mais recorrentes encontra-se na elevada utilização de alguns “daemons” (que iremos referir como processos daqui em diante).

     

    Um dos principais que os utilizadores têm vindo a referir trata-se do processo “launchd” (ou similar, embora apenas tenha sido confirmado neste processo) que, em certos equipamentos, encontra-se a utilizar uma taxa considerável do processador (50% ou mais), causando a lentidão geral do sistema bem como reinícios esporádicos e aleatórios.

    O bug ainda não possui uma correção (embora deva ser brevemente disponibilizada), e pode causar algumas dores de cabeça aos utilizadores que realizaram o jailbreak dos seus equipamentos com o iOS 8.

     

    Saurik (Jay Freeman), criador da aplicação Cydia, colocou uma informação sobre este bug na página principal da aplicação. Segundo este, o bug não é recorrente. Ou seja, poderá ou não surgir com o reinicio do equipamento. No entanto, o reinicio não é uma solução permanente…

     

    Apesar disso, vários utilizadores do Reddit têm publicado algumas dicas que poderão ajudar a corrigir o problema e, segundo os testes do TugaTech, uma destas realmente resolve o bug. Neste guia iremos indicar o que deverá realizar para resolver o bug de forma temporária, até que seja disponibilizada uma correção para o mesmo.

     

    ===

    /! IMPORTANTE /!

    ===

    Antes de tudo, é importante realçar que, para seguir este guia, necessita de possuir o OpenSSH instalado no equipamento, bem como o “top” e a aplicação “iCleaner Pro”, juntamente com alguns conhecimentos básicos sobre a linha de comandos. Ambos podem ser instalados a partir do Cydia. Caso não possua conhecimentos da linha de comandos, recomendamos que não prossiga com estas alterações.

     

    Em seguida, note que este processo aqui referido trata-se de uma solução temporária e, em certos casos, poderá não resolver o problema de todo. Caso verifique que o problema não foi resolvido após a aplicação dos processos recomendamos que retroceda com os mesmos e aguarde a atualização oficial.

     

    Os procedimentos indicados em seguida irão impedir que sejam criados novos relatórios sobre erros de aplicações e do sistema (para a maioria dos utilizadores não possui qualquer impacto) e impede que sejam realizados backups do sistema via o iCloud e iTunes. Novamente sublinhamos que deverá proceder por sua conta e risco, realizando SEMPRE o backup prévio.

     

    Por fim, note que é recomendado realizar um backup dos seus conteúdos. Não podemos garantir que não ocorram problemas durante a aplicação das alterações em seguida. Deverá ter conhecimentos sobre como restaurar o seu equipamento caso seja necessário.

    ===

     

    Depois de todo o “palavreado legal”, vamos agora avançar.

    Para começar, deve aceda ao OpenSSH do seu equipamento e execute o comando “top –u” (sem aspas). Deverá surgir uma lista de todos os processos ativos no sistema. Caso esteja a ser afectado pelo bug, o processo “launchd” deve encontrar-se no topo dessa lista, com uma utilização elevada do processador.

     

    top iOS 8

     

    Para corrigir este problema, deverá possuir o iCleaner Pro instalado. Note que existe a versão “iCleaner” e a “iCleaner Pro”. A que deverá possuir será a “Pro”, uma vez que é a única que permite desativar processos específicos dentro do iOS.

     

    Basicamente, o que irá ser realizado neste passo será a desativação dos processos relativos ao relatório de erros do iOS/aplicações e dos backups do sistema. Estes dois conjuntos de processos aparentam encontrarem-se na origem da utilização elevada do “launchd”, sendo que, uma vez desativados, a utilização retorna a níveis normais.

     

    NOTA IMPORTANTE: A desativação destes processos irá impedir que sejam criados novos relatórios sobre erros de aplicações e do sistema (para a maioria dos utilizadores não possui qualquer impacto) e impede que sejam realizados backups do sistema via o iCloud e o iTunes. Novamente sublinhamos que deverá proceder por sua conta e risco, realizando SEMPRE o backup prévio.

     

    Para tal, aceda ao iCleaner Pro e, no menu inferior, clique no pequeno ícone do “+”. Em seguida selecione a opção “Iniciar Daemons” (imediatamente a primeira opção da página, a tradução para o Português não se encontra totalmente correta em certos casos).

    Deverá surgir uma listagem de várias listas de “daemons” do sistema. Deverá proceder com a desativação das opções “Relatório de erros de daemons” e “Daemon de Backup” (ver imagem sem seguida).

     

    iCleaner Pro

     

    Após este processo, toque na opção “Aplicar”, na secção superior direita, e confirme o reinicio do sistema.

    Aguarde pelo processo de reinicio e, após este, basta agora confirmar se o processo realmente corrigiu o bug. Para tal aceda novamente à linha de comandos e digite novamente o comando “top –u”. Desta vez já não deverá verificar o processo “launchd” no topo da lista, o que confirma que o erro se encontra resolvido.

     

    openSSH iPad

     

    Caso o problema ainda se mantenha, volte a realizar todos os passos, reiniciando sempre o equipamentos ao ativar/desativar as opções do iCleaner. Se, mesmo após várias tentativas, o problema ainda se mantiver, a única opção restante será aguardar pela correção oficial.

     

    Relembramos que esta medida deverá ser realizada apenas como solução temporária. Após o lançamento da correção oficial, recomendamos que volte a ativar os processos previamente removidos.

    Deixe o seu comentário se o processo resolver o problema no seu caso.

  • Como desativar a mini barra de ferramentas no Office 2013

    word 2013

     

    A Microsoft inovou em várias áreas com o lançamento do Windows 8, e estas inovações também causaram algum desagrado aos utilizadores. Mas o Office 2013 é um bom exemplo em como a empresa consegue lançar bons produtos à primeira tentativa.

     

    Muitos utilizadores diariamente utilizam a suite de produtividade pessoal, sendo que esta está bem adaptada tanto para novos utilizadores como para os mais avançados. No entanto, ainda existem algumas arestas a precisarem de ser melhoradas.

    Um dos casos que alguns utilizadores mais frequentemente reclamam é sobre a minibarra de ferramentas. Esta surge sempre que o utilizador seleciona uma porção do texto, permitindo aceder rapidamente a algumas tarefas de formatação.

     

    Apesar de poder ser considerada uma melhoria para facilitar a utilização, alguns utilizadores não gostam ou não pretendem utilizar sempre este menu. Para esses existe uma opção simples que pode ser desativada, dentro das Opções.

     

    Para desativar esta mini barra de ferramentas bastará aceder às opções do programa e, no separador “Geral”, desmarcar a opção “Mostrar Minibarra de ferramentas ao selecionar”. Esta opção encontra-se sobre qualquer programa do Office 2013, o que inclui o Word, Excel, PowerPoint, etc.

     

    office 2013

     

    Após este processo a minibarra irá deixar de surgir cada vez que selecionar o texto de um documento.

    Uma opção simples de desativar e que se encontra escondida em plena vista!

  • Como instalar o Cinnamon Desktop no Ubuntu 14.04

    ubuntu Cinnamon

     

    A interface Unity do Ubuntu nem sempre agrada a todos os utilizadores deste sistema. A alternativa poderia passar por alterar para o Linux Mint, no entanto, nem todos pretendem esta medida.

     

    Para estes, existe sempre a possibilidade de instalarem a interface Cinnamon (presente no Linux Mint) diretamente no Ubuntu. O Cinnamon 2.0 estável foi adaptado para ser executado no Ubuntu 14.04 LTS, o que permite aos utilizadores deste sistema utilizarem a interface do Mint diretamente no Ubuntu.

     

    O processo de instalação desta interface é relativamente simples, bastando pouco mais do que três comandos. Antes de tudo deverá aceder ao terminal do Ubuntu. Em seguida utilize os seguintes comandos:

    ===

    sudo add-apt-repository ppa:lestcape/cinnamon

    sudo apt-get Update

    sudo apt-get install cinnamon

    ===

     

    Deverá ser questionado pela password do utilizador root no primeiro comando. Da mesma forma, entre cada comando deverá visualizar todas as tarefas realizadas.

     

    Após a finalização, o Cinnamon já deverá encontrar-se instalado, sendo que poderá utilizar o mesmo de forma imediata. Apenas necessita de terminar a sua sessão atual e, no ecrã de login, selecionar o ambiente de trabalho Cinnamon, clicando no pequeno ícone que se encontre perto do nome de utilizador.

     

    Se tudo tiver sido realizado corretamente, deverá encontrar-se agora no Ambiente de Trabalho da interface Cinnamon. Não se preocupe se o tema não se adequa ao seu gosto, já que pode alterar o mesmo tal como realizaria no Linux Mint.

     

    Se, por alguma razão, pretenda realizar a desinstalação do Cinnamon, o processo é igualmente simples:

    ===

    sudo apt-get install ppa-purge

    sudo ppa-purge ppa:lestcape/cinnamon

    ===

     

    Como ficou o seu desktop Ubuntu sobre o Cinnamon? Deixe o seu comentário!

     

  • Como instalar o

    ubuntu Cinnamon


     


    A interface Unity do Ubuntu nem sempre agrada a todos os utilizadores deste sistema. A alternativa poderia passar por alterar para o Linux Mint, no entanto, nem todos pretendem esta medida.


     


    Para estes, existe sempre a possibilidade de instalarem a interface Cinnamon (presente no Linux Mint) diretamente no Ubuntu. O Cinnamon 2.2 estável foi adaptado para ser executado no Ubuntu 14.04 LTS, o que permite aos utilizadores deste sistema utilizarem a interface do Mint diretamente no Ubuntu.


     


    O processo de instalação desta interface é relativamente simples, bastando pouco mais do que três comandos. Antes de tudo deverá aceder ao terminal do Ubuntu. Em seguida utilize os seguintes comandos:


     


    sudo add-apt-repository ppa:lestcape/cinnamon
    sudo apt-get Update
    sudo apt-get install cinnamon

     


    Deverá ser questionado pela password do utilizador root no primeiro comando. Da mesma forma, entre cada comando deverá visualizar todas as tarefas realizadas.


     


    Após a finalização, o Cinnamon já deverá encontrar-se instalado, sendo que poderá utilizar o mesmo de forma imediata. Apenas necessita de terminar a sua sessão atual e, no ecrã de login, selecionar o ambiente de trabalho Cinnamon, clicando no pequeno ícone que se encontre perto do nome de utilizador.


     


    Se tudo tiver sido realizado corretamente, deverá encontrar-se agora no Ambiente de Trabalho da interface Cinnamon. Não se preocupe se o tema não se adequa ao seu gosto, já que pode alterar o mesmo tal como realizaria no Linux Mint.


     


    Se, por alguma razão, pretenda realizar a desinstalação do Cinnamon, o processo é igualmente simples:


     


    sudo apt-get install ppa-purge
    sudo ppa-purge ppa:lestcape/cinnamon

     


    Como ficou o seu desktop Ubuntu sobre o Cinnamon? Deixe o seu comentário!

  • Pixel Battery Saver – Poupe bateria desligando pixeis do ecrã

    Pixel Battery Saver

     

    Qualquer utilizador com um smartphone ou tablet já deve ter estado numa situação em que necessitava do dispositivo mas a bateria não possibilitava a utilização pelo tempo pretendido. Existem vários meios para reduzir o consumo da bateria, como é o caso dos Modos de poupança de energia, mas nem todos os equipamentos os possuem.

     

    A redução da luminosidade do ecrã também é um deles, mas nem sempre dá o tempo de bateria necessário. E é neste campo que entram aplicações como a aplicação Pixel Battery Saver.

     

    Ao contrário do que a maioria dos Modos de poupança de energia e outras aplicações de poupança de bateria fazem, o Pixel Battery Saver ataca o principal consumidor de bateria num equipamento: o ecrã.

     

    O ecrã é, de longe, o maior consumidor de bateria em qualquer equipamento. A pensar nisso, o Pixel Battery Saver reduz o consumo de bateria ao desligar vários pixéis do ecrã. Apesar de desligar os pixéis, ainda é possível continuar a utilizar o equipamento na normalidade (ou quase).

     

    pixel battery saver

     

    A aplicação, de forma básica, cria uma grelha no ecrã sobre a qual os vários pixéis são desligados. Existem vários modos de poupança, sendo que cada um desliga mais pixéis do que o anterior. O modo Lowest apenas desliga alguns dos pixéis, mantendo a qualidade e resolução. Já o modo de maior poupança, o “Highest”, desliga quase metade dos pixéis do ecrã, garantindo assim a maior duração da bateria em comparação com os restantes modos, mas ao fazê-lo afeta também a qualidade da imagem apresentada.

     

    Infelizmente, nem todos os equipamentos suportam a aplicação. Em alguns dos casos os pixéis permanecem ligados ou não são escurecidos. No entanto, em funcionamento, a redução no consumo da bateria é significativa, principalmente em momentos de maior “aperto”.

     

    Download: Google Play

     

     

  • WikiWand – A "velha" Wikipédia com um "novo" design

    wikiwand

     

    Se costuma aceder regulamente à Wikipédia, deverá ter verificado que uma das áreas onde se realizam menos alterações é no design do site. O design da Wikipédia mantém os mesmos padrões de praticamente quando foi lançada, apenas com ligeiras modificações desde então.

     

    No entanto, com a extensão WikiWand isso altera tudo. Esta extensão para Chrome permite manter a mesma qualidade de artigos que se encontra na Wikipédia original mas sobre um novo design, completamente reformulado e com várias funcionalidades bastante agradáveis para a utilização da plataforma.

     

    Praticamente todos os aspetos dos artigos foram reformulados, desde o design até à própria fonte utilizada. A inclusão de um menu lateral permite também o acesso rápido às principais secções do artigo.

    As galerias de imagens permitem também a navegação simplificada por todas as imagens, assim como a visualização completa das mesmas (resolução completa).

     

    wikiwand

     

    Existe ainda a funcionalidade de pré visualização de artigos, o que permite verificar rapidamente o texto inicial de outro artigo citado sem que tenha de aceder diretamente ao mesmo.

     

    Por fim, os programadores responsáveis pela extensão garantem ainda que a utilização da extensão possibilita uma diminuição de quase três vezes no tempo de carregamento dos artigos, principalmente dos que possuam várias imagens.

     

    A extensão encontra-se disponível para o Google Chrome, Firefox e Safari.

  • Como desinstalar atualizações do Windows

    blue screen of death

     

    Recentemente a Microsoft disponibilizou um conjunto de atualização para o sistema Windows 7, 8 e 8.1. No entanto, após a disponibilização das mesmas, vários utilizadores relataram problemas no arranque do sistema e os conhecidos “ecrãs azuis”.

     

    Após os relatos, a Microsoft confirmou a existência de problemas em certas atualizações disponibilizadas, tendo aconselhado a remoção das atualizações 2982791, 2970228, 2975719 e 297533. No entanto, no comunicado, a empresa não explica como os utilizadores devem remover as atualizações.

     

    Neste pequeno guia iremos indicar os principais passos necessários para remover uma atualização do Windows.

    Existem duas formas de remover as atualizações: a partir do Painel de Controlo ou via a Linha de Comandos.

     

    > Painel de Controlo

     

    Actualizações windows

     

    O método mais simples para muitos utilizadores será via o Painel de Controlo. Desta forma poderá desinstalar facilmente as atualizações a partir de uma interface gráfica, e em poucos cliques.

    Para tal:

     

    1) Aceda ao Menu Iniciar/Interface Metro e pesquise por “Remover programas”, clicando sobre a opção “Adicionar ou Remover programas”. Em alternativa, poderá também aceder a Painel de Controlo\Todos os Itens do Painel de Controlo\Programas e Funcionalidades.

     

    2) No menu lateral, clique sobre “Ver atualizações instaladas”.

     

    3) Deverá surgir uma lista de todas as atualizações instaladas no sistema. Tendo em conta que não é possível pesquisar diretamente pelo código da atualização, terá de ser realizada uma verificação manual de cada uma. O número surge com a designação “KB”. É igualmente recomendado que as atualizações sejam ordenadas por data, para facilitar a pesquisa.

     

    4) Uma vez encontrada a atualização a remover, basta clicar com o botão direito do rato sobre a mesma e selecionar a opção “Desinstalar”. O processo deverá iniciar-se automaticamente.

     

    Note que poderá ser necessário reiniciar o sistema após a desinstalação, pelo que os passos podem ter de ser novamente repetidos a cada atualização.

     

    > Linha de comandos

     

    atualizações windows cmd

     

    A opção via a linha de comandos (ferramenta wusa) poderá ser mais complicada para utilizadores inexperientes, mas possuí a vantagem de permitir desinstalar diretamente a atualização a partir do seu número específico, evitando ter de procurar entre a listagem de todas as atualizações.

    Para este processo:

     

    1) Aceda ao menu Iniciar/interface Metro e pesquise por “cmd.exe”. Clique com o botão direito no resultado e selecione “Executar como Administrador”.

     

    2) Escreva na linha de comandos: “wusa /uninstall /kb:XXXXXXX” (sem aspas), alterando o “X” pelos números correspondentes à atualização (neste caso, 2982791, 2970228, 2975719 e 297533).

     

    Note que o comando deve ser introduzido individualmente para cada atualização a remover. Uma vez executado o programa de desinstalação será iniciado automaticamente.

     

    Recomendamos sempre que mantenha um backup de ficheiros importantes para evitar que casos similares ocorram no futuro e possam impedir o acesso ao sistema.

    Alguma questão deixe o seu comentário…

  • Advanced SystemCare 8 Beta – Nova versão com novas funcionalidades

     

    O Advanced SystemCare da IOBit dispensa apresentações para muitos, e a nova versão conta com várias novidades e funcionalidades. O Advanced SystemCare possui como objetivo melhorar o desempenho do sistema e eliminar ficheiros inúteis do mesmo, que tendem a acumular-se em qualquer versão do Windows.

     

    A nova versão 8, ainda em fase beta, possui várias novidades e funcionalidades, tanto para otimização como para garantir a privacidade dos utilizadores.

    Na abertura do programa pode rapidamente iniciar uma análise imediata pelos principais sectores mais problemáticos. O leque de sub-aplicações disponíveis é variado, abordando aspetos desde o espaço em disco ao registo, passando obviamente pelos parâmetros de otimização do sistema.

     

    Advance SystemCare 8

     

    No total são mais de 15 funcionalidades que se encontram disponíveis para o utilizador. Cada uma pode ser executada individualmente, no entanto, a partir do ecrã inicial do Advanced SystemCare, é possível realizar a análise completa do sistema por entre todas as ferramentas, evitando assim ter de realizar o procedimento manualmente para cada uma.

     

    Além das ferramentas de otimização e limpeza, existe ainda a secção “Protect”, que conta com várias funcionalidades para garantir a proteção do sistema contra alterações não autorizadas. Estas incluem alterações na página inicial do navegador (algo comum em certos tipos de malware), proteção durante a navegação e proteção permanente contra certos tipos de spyware.

     

    advance systemcare

     

    Apesar destas funcionalidades de segurança, é importante referir que o Advanced SystemCare não se trata de um substituto a um antivírus. As funcionalidades de segurança apenas pretendem complementar o antivírus, oferecendo mais uma camada adicional de segurança, mas não como um substituto a um bom antivírus.

     

    Existem, porém, alguns pontos negativos a apontar. Em primeiro lugar, é importante sublinhar que esta versão ainda se encontra em fase de testes, pelo que poderá conter alguns erros ou falhas esporádicas.

     

    Em seguida, apenas se encontra disponível no idioma em Português. Apesar de este ponto ainda poder ser alterado até ao lançamento da versão final, atualmente poderá tornar a utilização do software mais complicada para os utilizadores que possuam menos conhecimentos.

     

    Por fim, para uma grande parte das funcionalidades de segurança e algumas de otimização é necessária a instalação de plugins nos navegadores ou de programas em segundo plano. Apesar de estes serem perfeitamente seguros, ocupam mais recursos no sistema, o que poderá causar problemas em sistemas mais antigos.

     

    Tirando estes aspetos, o Advanced SystemCare é uma excelente ferramenta para manter o sistema limpo, estável e otimizado.

     

    download  Download

      Teste de antivírusSeguro

  • Corrija a vulnerabilidade Fake ID do Android utilizando o Xposed Framework

    Android Fake ID

     

    Recentemente foi descoberta uma nova vulnerabilidade no sistema operativo Android, apelidada de “Fake ID”, que poderá afetar uma grande parte dos equipamentos com este sistema. A vulnerabilidade foi descoberta pela empresa de segurança “Bluebox Labs”. Poderá verificar mais informações sobre esta vulnerabilidade na noticia publicada aqui no TugaTech.

     

    A Google já disponibilizou a correção da vulnerabilidade nas mais recentes builds do Android, no entanto, a grande maioria das operadoras e fabricantes poderão acabar por nunca disponibilizar a atualização, principalmente para equipamentos mais antigos.

     

    Sendo uma vulnerabilidade crítica, é essencial que se deva corrigir. E caso possua um equipamento Android com o acesso root e o Xposed Framework instalado isso pode ser realizado facilmente.

    O utilizador “Tungstwenty” do site xda-developers.com desenvolveu um módulo para o Xposed Framework que permite corrigir esta vulnerabilidade, sendo bastante simples de instalar.

     

    Antes de começar, poderá verificar se o seu sistema se encontra vulnerável ao Fake ID utilizando a aplicação Bluebox Security Scanner, disponível na Google Play (código QR no final do artigo).

     

    Caso o seu Android se encontre vulnerável deverá surgir uma imagem similar à seguinte:

     

    bluebox security

     

    A correção pode ser instalada de duas formas:

    1º – Acedendo à aplicação Xposed no equipamento, seguindo-se de uma pesquisa na secção “Download” por “Fake ID fix” (sem aspas). O módulo deverá surgir na lista, podendo efetuar o download direto do mesmo.

     

    Fake ID fix

     

    2º – Instalando a aplicação diretamente do Google Play, a partir deste link.

     

    Uma vez instalado o módulo, bastará aceder à aplicação do Xposed Framework e, na secção “Modules”, ativar o “Fake ID fix”, reiniciando o equipamento em seguida.

     

    fake id fix módulo

     

    Após este processo, a vulnerabilidade deverá encontrar-se corrigida. Como teste poderá executar novamente a aplicação “Bluebox Security Scanner”, onde a mesma deverá apresentar a seguinte informação:

     

    Fake ID fixed

     

    Desta forma, mesmo que a fabricante ou operadora não forneça a atualização para o Android, estará seguro contra esta ameaça.

    Alguma dúvida deixe o seu comentário!

     

    Códigos QR

    – Bluebox Security Scanner (Google Play)

    codigo qr

     

    – Fake ID fix (Google Play)

    codigo qr

  • Emoji no iOS – Saiba como ativar o teclado Emoji

    Emoji

     

    Os Emoji são uns pequenos ícones que, ao longo dos últimos tempos, têm vindo a fazer parte de muitos utilizadores de dispositivos móveis. Estes são similares aos tradicionais “smiles”, mas com mais expressões.

     

    No caso do iOS, desde a versão do iOS 5 que se encontra disponível um teclado de Emoji. No entanto este necessita de ser ativado pelo utilizador.

    Neste pequeno guia iremos indicar os passos para poder ativar e utilizar o Emoji no teclado padrão do iOS.

     

    1) A partir do ecrã inicial, aceda às Definições.

     

    2) Dentro das Definições, selecione a opção “Geral”.

     

     

    3) Seleccione a opção “Teclado” no sub menu, seguindo-se a opção “Teclados”.

     

     

    4) Deverá surgir uma lista dos teclados atualmente ativados. Neste caso apenas se encontra o teclado do Português. Para adicionar o teclado de Emoji necessita de carregar na opção “Adicionar teclado…

     

     

    5) Na listagem selecione o teclado “Emoji”.

     

     

    Após estes passos o teclado já deverá encontrar-se ativo. Para o utilizar basta clicar sobre o ícone do “Globo” que se encontre no teclado do iOS, próximo da barra de espaço.

    Deverá ser apresentada a listagem dos Emoji disponíveis.

     

     

    É importante relembrar que caso os destinatários de uma mensagem ou um serviço não possua o suporte a ícones de Emoji irá receber um espaço em branco ou com um quadrado simples.

  • Como remover o nome dos atalhos do Ambiente de Trabalho

    Windows atalhos remover nome

     

    O ambiente de trabalho, em qualquer sistema, é uma das zonas mais utilizadas. É neste local que se encontram os atalhos para a maioria dos programas mais utilizados, assim como para pastas importantes.

     

    Todos os atalhos criados pelo Windows possuem, juntamente com o ícone, o nome do programa a que se refere, para rápida identificação. Apesar de ser possível alterar este texto, o sistema operativo da Microsoft não possibilita a sua eliminação por completo.

    Caso tente apagar todo o nome de um atalho, o sistema operativo não irá permitir a operação. No entanto existe uma pequena dica para que tal seja possível.

     

    O processo é relativamente simples. Para realizar o processo basta proceder normalmente como se fosse alterar o nome de um ícone.

    Para tal clique sobre o atalho pretendido com o botão direito do rato e selecione a opção “Mudar o nome”.

     

    alterar nome atalho windows

     

    Quando se encontrar com o texto do atalho seleccione, apague-o e, no teclado, pressione a combinação de teclas ALT + 255.

    Note que o “Num Lock” deve encontrar-se ativo antes de proceder com esta tarefa.

     

    Ao efetuar esta combinação de teclas, será criado um espaço em branco no nome do atalho. Agora basta clicar sobre qualquer área do ambiente de trabalho ou pressionar ENTER. O atalho deverá permanecer com o nome em branco e, desta forma, oculto.

     

    eliminar nome atalhos windows

     

    Em alguns atalhos poderá ser apresentada uma mensagem de confirmação ou de acesso administrativo. Nestes casos bastará pressionar a opção “Continuar” para a alteração ser efetuada.

     

    Agora basta realizar o mesmo processo nos atalhos que pretender ocultar o texto.

     

    Para uma maior personalização, teste alterar os ícones dos atalhos dos seus programas preferidos. Existem dezenas de websites online que disponibilizam ícones gratuitos. Recomendamos que comece pelo IconFinder, onde existem milhares de excelentes ícones para começar.

  • USB Disk Ejector – Atribua atalhos no teclado para a remoção segura de drives USB

    USB Disk Ejector

     

    Se sempre utilizou o sistema Windows deve encontrar-se habituado ao pequeno ícone para “Remover Hardware com Segurança”. Este método previne que possa ocorrer a perda de dados devido à desativação da ligação USB.

     

    É sempre recomendado que seja utilizada esta opção, no entanto, se utiliza várias pens ou outros armazenamentos externos via USB, a tarefa pode tornar-se monótona. Neste sentido, não seria mais simples utilizar um atalho no teclado para realizar esta tarefa? Com o “USB Disk Ejector” é possível.

     

    O USB Disk Ejector permite que atribua um atalho especifico para a tarefa de remover um dispositivo USB de forma segura.

    Poderá ainda atribuir um atalho diferente para cada dispositivo USB ligado, seja por nome ou letra da drive. Dessa forma poderá remover apenas o dispositivo necessário.

     

    USB Disk Ejector

     

    Existe ainda suporte a leitores de cartões de memoria, podendo especificar o mesmo no programa e, dessa forma, controlar os cartões inseridos no mesmo.

     

    Por fim, o USB Disk Ejector não necessita de qualquer instalação. Poderá executar o mesmo sem ter de ser instalado no sistema.

     

    O USB Disk Ejector é totalmente gratuito e encontra-se disponível para o Windows XP ou superior. O único ponto negativo encontra-se na falta de traduções para outros idiomas, sendo que somente se encontra disponível em Inglês.

     

     Download: Windows (XP ou superior)

    Análise por ficheiros nocivos: Seguro

  • Como utilizar o IFTTT para atualizar automaticamente o fundo do Android

    ifttt

     

    Se é um utilizador recorrente de vários serviços na internet, deve conhecer o IFTTT. Já o divulgamos várias vezes aqui no TugaTech, sendo que recomendamos que o utilize para facilitar e agilizar muitas tarefas online.

    Os utilizadores do serviço IFTTT foram recentemente presenteados com a disponibilização da nova versão da aplicação para o sistema Android. Esta aplicação abre várias novas possibilidades para os utilizadores do serviço e de equipamentos Android.

     

    Uma das funcionalidades que podem ser aplicadas pela aplicação do IFTTT no Android é a alteração do fundo do sistema.

    Neste pequeno guia iremos verificar como pode utilizar o IFTTT, em conjunto com o serviço “500px”, para ter uma imagem diferente de fundo no equipamento e atualizada regularmente.

     

    Antes de começar necessita de se certificar que possui:

    – Uma conta no IFTTT e a aplicação instalada e ativada no dispositivo

    – Uma conta registada no serviço 500px (pode registar-se aqui) e o respectivo canal ativo no IFTTT

     

    Para facilitar o processo, o TugaTech já criou uma pequena “receita” que pode ser utilizada. Esta irá aplicar o wallpaper da imagem mais recente que seja disponibilizada na categoria “Popular” do 500px de uma das categorias disponíveis.

     

    IFTTT Recipe: Atualizar automaticamente wallpaper do Android [TugaTech] connects 500px to android-device

     

    Nesta bastará selecionar a categoria que pretende utilizar para as imagens. Caso pretenda que sejam utilizadas imagens de todas as categorias poderá utilizar a opção “Any”.

     

    No caso de pretender verificar uma categoria no 500px, assim como as respectivas imagens na mesma, poderá utilizar o pequeno selector no canto superior direito desta página.

     

    Após ativar a “receita”, poderá demorar alguns minutos a que seja apresentada a primeira imagem no equipamento Android. Após isso irá passar a ter uma imagem diferente em fundo praticamente cada vez que desbloquear o equipamento.

     

    Qual a sua categoria preferida? E a imagem? Deixe o seu comentário.

  • CM Security – Um dos melhores antivírus para Android?

    cm security

     

    Com a crescente popularidade do sistema Android, também começaram a surgir as primeiras ameaças para equipamentos móveis neste sistema. A Google têm vindo a implementar diversas ferramentas para evitar a propagação de malware, mas nada se compara a uma solução dedicada neste aspeto.

     

    A aplicação que hoje apresentamos poderá ser uma das melhores alternativas: o CM Security da empresa KS Mobile Inc.

    Com mais de 100 milhões de downloads, o CM Security deixa de parte todos os extras desnecessários para providenciar o que é realmente importante: a proteção contra malware.

     

    A aplicação possui uma interface simples e amigável para qualquer utilizador. A realização da análise a todas as aplicações instaladas é tão simples como pressionar um botão. Ao abrirmos a aplicação é apresentada uma “bolha”, que pode ser pressionada para iniciar a análise de todas as aplicações instaladas.

     

    cm security

     

    Além das aplicações, é ainda possível efetuar uma verificação exaustiva da memoria do equipamento e do cartão SD, de forma a detetar potenciais ameaças mesmo antes destas chegarem a ser instaladas ou quando estas afetam o armazenamento.

     

    Tratando-se de uma solução para prevenir a instalação de malware, o CM Security realiza a análise das aplicações e atualizações assim que estas são instaladas, alertando imediatamente o utilizador caso seja identificada uma ameaça.

    Existe ainda a possibilidade de agendar automaticamente a realização de uma analise às aplicações instaladas, de forma diária, semanal ou mensal.

     

    cm security  

     

    Por fim, a aplicação possui ainda pequenos extras, nomeadamente um sistema de bloqueio de chamadas, um serviço de localização e bloqueio remoto do equipamento e um sistema de proteção no acesso a páginas web.

     

    No bloqueio de chamadas poderá ser especificado um ou mais contactos a serem bloqueados, deixando o utilizador de poder receber chamadas do mesmo.

    Quando ao sistema de proteção de páginas web, este alerta o utilizador quando aceder a páginas online que possam encontrar-se infetadas ou que possam permitir o download de aplicações maliciosas ou de roubo de dados.

     

    Já o serviço de localização e bloqueio remoto permite, tal como o nome indica, que possa localizar e bloquear o equipamento de forma remota. Para utilizar este serviço necessita de registar uma conta de utilizador.

     

     

    A empresa garante que o CM Security possui a melhor taxa de deteção de malwares de todas as aplicações de segurança da Google Play, de acordo com os testes das entidades AV -TEST e AV-Comparatives.

     

    A maior vantagem estará, no entanto, na simplicidade e no baixo consumo de recursos. A aplicação praticamente não necessita de nenhuma configuração e permanece ativa sem afetar a usabilidade do dispositivo.

    Além disso, é completamente gratuita e sem a necessidade de adquirir licenças adicionais para as diferentes funcionalidades disponíveis.

     

    O único ponto contra encontra-se na falta da tradução para o Português de Portugal, embora possua a tradução para Português do Brasil.

     

    Download: Google Play – Gratuito

     

  • Heartbleed Detector – Saiba se a vulnerabilidade Heartbleed afecta o seu Android

    Heartbleed detector

     

    A vulnerabilidade do OpenSSL, conhecida como “Heartbleed”, afectou vários serviços e sites que utilizavam esta tecnologia, inclusivo vários sites de grandes empresas, como o Facebook e Google.

    Praticamente qualquer website que utilize uma ligação SSL pode ter estado vulnerável a esta falha de segurança, possibilitando a terceiros o roubo de informações que, noutros casos, deveriam encontrar-se encriptadas e seguras.

     

    Existe igualmente a possibilidade de vários smartphones e tablets com o sistema Android poderem ter sido afetados pela vulnerabilidade. No entanto a empresa Lookout Mobile Security desenvolver uma aplicação que permite a qualquer utilizador verificar, rapidamente, se o seu dispositivo e versão do Android é afectada por esta vulnerabilidade.

     

    O Heartbleed Detector permite aos utilizadores analisarem, de forma simples e rápida, se a versão do Android que utilizam se encontra vulnerável à falha do OpenSSL.

    Não é necessário qualquer intervenção para iniciar a análise. Para tal basta instalar a aplicação e executar a mesma. Imediatamente é realizada a análise e, no espaço de alguns segundos, apresentada a informação ao utilizador.

     

    Existem três possibilidades que podem ser apresentadas.

    Dois sinais verdes: O dispositivo não é afectado pela vulnerabilidade

    Um sinal amarelo e dois verdes: A versão do OpenSSL presente no dispositivo foi uma das afectadas pela vulnerabilidade, mas esta não se encontra ativa no sistema, pelo que o dispositivo se encontra seguro.

    Um sinal amarelo e um vermelho: Neste caso, a versão do OpenSSL utilizada é a vulnerável e a falha pode ser explorada por terceiros, estando assim o dispositivo vulnerável.

     

    Apesar de permitir analisar a possibilidade da falha se encontrar ativa num certo dispositivo, a aplicação não previne a mesma. Este processo deverá ser realizado pela Google ou pela operadora, no fornecimento de uma atualização para o Android.

    Da mesma forma, a aplicação não previne que a falha seja explorada, por exemplo, em aplicações de terceiros ou diretamente em websites vulneráveis a que o utilizador aceda. 

     

    download

     

     

    Download: Google Play (Gratuito)

     

    qrcode

     

  • CCleaner para Android – Um dos melhores programas de limpeza, agora no Android

    ccleaner para android

     

    O CCleaner é um dos principais programas de limpeza utilizado por milhares de utilizadores do Windows e Mac. A empresa Piriform, responsável pelo software, disponibilizou agora também uma versão de teste para o sistema Android.

     

    O CCleaner para Android encontra-se disponível para os utilizadores que pretendam testar a aplicação, diretamente da Google Play (poderá verificar como requerer o acesso no final do artigo). A nível de compatibilidade, somente é necessário que os dispositivos possuam o Android 1.6 ou superior, sem requisições adicionais.

     

    A página inicial apresenta graficamente o espaço utilizado e disponível nos dispositivos. Neste ecrã existem ainda duas opções: Análise e Limpeza. A analise permite aos utilizadores verificarem o sistema por dados inúteis (lixo) nas várias aplicações instaladas e no próprio Android. Já a opção de limpeza permite limpar os dados encontrados pela análise.

    Ambos os casos demoram apenas alguns segundos.

     

    Existem ainda duas ferramentas adicionais: o gerenciador de aplicações e o de informações do sistema.

     

    O primeiro permite aceder à lista das várias aplicações instaladas, possibilitando a rápida remoção das mesmas. As mesmas podem ser apresentadas de forma ordenada por espaço ou nome, sendo ainda possível marcar várias aplicações para desinstalar de forma direta.

     

    ccleaner for androidccleaner para android

     

    A opção de Informações do sistema, como o nome indica, apresenta vários detalhes acerca do equipamento e do Android, como o espaço ocupado e disponível, a utilização da RAM e do processador, assim como detalhes sobre a bateria.

     

    – Como requerer o acesso à aplicação Beta?

    O CCleaner para Android, conforme referido, ainda se encontra em fase beta (de testes), pelo que podem existir pequenos bugs ou erros esporádicos. A aplicação encontra-se disponível na Google Play, no entanto será necessário efetuar alguns passos para requerer o acesso à mesma.

     

    1- Aceda à Comunidade do “CCleaner for Android” no Google Plus e clique no botão “Aderir”.

     

    2- Depois de aderir à comunidade, aceda ao link da aplicação no Google Play: https://play.google.com/apps/testing/com.piriform.ccleaner

     

    3- Clique no botão “Tornar-me um Testador” ou “Become a Tester”.

     

    4- Depois de confirmar a entrada como “Testador”, aceda ao link da Google Play ou aguarde a instalação automática nos seus dispositivos.

  • Downloadr – Simplifique o Gestor de Download do Chrome

    Downloadr chrome

     

    O Chrome sempre possuiu a mesma barra de downloads. Esta aparece na parte inferior da janela sempre que um download é iniciado. Para alguns utilizadores, esta barra acaba por se tornar irritante, principalmente por não ser automaticamente fechada no final do download.

     

    Da mesma forma, ao contrário de outros navegadores, como o Firefox, são praticamente nulas as extensões para gerir os downloads dentro do Chrome. Mas isso não quer dizer que não existam. A extensão “Downloadr” é um excelente exemplo.

     

    Esta extensão permite que a “irritante” barra de downloads possa ser convertida num conveniente botão, sendo os downloads apresentados numa pequena janela esteticamente agradável. Em base, o design é bastante similar ao sistema de downloads padrão existente nas recentes versões do Firefox.

     

    O ícone do botão permite verificar, rapidamente, o estado dos downloads em curso, sendo que todas as ações tradicionalmente encontradas na barra de downloads podem ser igualmente efetuadas na extensão.

     

    A única desvantagem encontra-se no facto de não possuir uma tradução para Português, mas é um pequeno preço a pagar para quem procura simplificar os downloads no Chrome.

     

     

     Download: Chrome Web Store

  • RAR for Android – Utilize ficheiros comprimidos no Android

    RAR for Android

     

    Os ficheiros comprimidos sempre foram populares em desktops. Esta popularidade propaga-se igualmente para os tablets, sendo que é cada vez mais frequente necessitar de abrir ou criar um ficheiro comprimido nestes equipamentos.

     

    Neste artigo iremos explorar uma das principais aplicações para a utilização de ficheiros comprimidos no sistema Android: “RAR for Android”.

    Esta aplicação foi desenvolvida pela empresa “RARLAB”, responsável igualmente pelo desenvolvimento do programa WinRar para desktops.

     

    O RAR for Android suporta um vasto conjunto de formatos, nomeadamente a abertura de ficheiros RAR, ZIP, TAR, GZ, BZ2, XZ, 7z, ISO, ARJ. É ainda possível criar ficheiros comprimidos no formato RAR e ZIP.

    A nível da compressão é compatível com ficheiros ZIP e ZIPX no formato de compressão BZIP2, LZMA e PPMd.

     

    rar for android

     

    Além da vasta compatibilidade com os diversos formatos de arquivos, é ainda suportada a reparação de ficheiros comprimidos e encriptação.

     

    A aplicação possui uma interface simples de utilizar, bastante similar a um Gestor de ficheiros simples, possibilitando realizar as principais tarefas em poucos toques.

     

    Se costuma receber ficheiros comprimidos no seu tablet ou pretende poupar espaço ao comprimir ficheiros antigos, o “RAR for Android” é uma aplicação essencial e, o mais importante, completamente gratuita.

     

     Download: Google Play (Android)

  • iWallpaper HD – Uma vasta colecção de wallpapers para o seu Android

    iwallpaper

     

    O iWallpaper HD é uma excelente opção para os utilizadores que gostam de personalizar o wallpaper dos seus equipamentos Android (ao contrario do que o nome sugere, é apenas para Android), mas não pretendem passar muito tempo à procura da melhor imagem. 

     

    A aplicação permite aceder a milhares de imagens em alta qualidade e adaptadas especificamente para serem utilizadas como fundo do sistema.

    Existem ainda várias categorias para facilitar a pesquisa das imagens pelos temas que mais agradem aos utilizadores. Entre estas encontram-se imagens de animais, da natureza, abstratas, entre outras.

     

    As imagens podem ainda ser guardadas no dispositivo, ficando disponíveis permanentemente no mesmo, assim como partilhadas pelas redes sociais em poucos toques.

    A única crítica a apontar encontra-se no facto de não existir um sistema de pesquisa para possibilitar a procura por termos específicos.

     

    Download: Android (Google Play)

  • VLC 2.2 para iOS – Actualizado e com novas integrações

    VLC iOS 7

     

    O VLC já se encontra disponível no iOS desde à vários meses, sendo que, recentemente, recebeu uma nova atualização para a versão 2.2, contando com novas funcionalidades e uma nova interface.

     

    O VLC 2.2 conta com agora com uma nova interface, completamente adaptada ao iOS 7, mas também algumas novas funcionalidades e melhorias no desempenho.

    O destaque é dado à melhoria na integração com os serviços cloud do Dropbox e Google Drive, sendo possível realizar diretamente o streaming de filmes e vídeos destes.

     

    Além do acesso cloud, os utilizadores poderão também, de forma simples e rápida, enviar os vídeos que pretenderem para o iPad e iPhone através da interface Wifi. A aplicação permite criar uma pequena página web, acessível unicamente pela rede local, para realizar o upload de vídeos diretamente para o iPad ou iPhone.

     

    Por fim, foram igualmente adicionados alguns controlos adicionais na janela de vídeo, que permitem ao utilizador controlar diversos parâmetros, como o contraste e brilho.

     

    vlc 2.2 ios

     

    Caso pretenda, pode verificar todas as alterações efetuadas nesta nova versão a partir do changelog.

     

    Download: iTunes (iOS)

  • Smart Defrag 3 – Agora adaptado para o Windows 8

    Smart Defrag 3 iobit

     

    Quando um utilizador pretende obter o melhor desempenho possível do disco, é crucial manter os ficheiros organizados e desfragmentados, embora, na prática, a fragmentação severa a ponto de causar atrasos no sistema é rara.

     

    A IOBit e o software Smart Defrag não são novos neste campo, mas a nova versão do programa de desfragmentação promete obter sempre o melhor desempenho possível para qualquer sistema.

     

    O Smart Defrag 3 conta com diversas novidades, sendo o destaque dado à integração com o sistema Windows 8. Dentro deste, a nova funcionalidade de desfragmentação das aplicações “Metro” permite organizar os ficheiros das aplicações instaladas para obter o máximo de desempenho possível.

    Apesar de a maioria das aplicações Metro possuir um tamanho relativamente pequeno, existem algumas que podem facilmente ultrapassar os mais de 100MB de dados, incluindo dados guardados pela utilização regular. Com o tempo, estas aplicações tendem a criar ficheiros fragmentados.

     

    No entanto esta não é a única novidade. A nova interface permite um acesso mais simples às principais opções do programa, e a funcionalidade de limpeza de “lixo” do sistema foi melhorada para remover todos os conteúdos desnecessários do sistema antes da desfragmentação.

     

    smart defrag 3 opções

     

    Por fim, o novo motor de desfragmentação, de acordo com a IOBit, permite obter uma performance superior e reduzir o tempo da desfragmentação em quase 50%.

     

    Com a nova versão do Smart Defrag o utilizador poderá realizar, de forma simples, a desfragmentação das aplicações e otimização dos ficheiros, de forma a que sejam colocados nos sectores mais rápidos do disco.

     

    Por fim, a funcionalidade de desfragmentação automática permite que o disco se mantenha sempre desfragmentado, sem intervenção por parte do utilizador, efetuando a análise automática quando o sistema estiver inativo.

     

    Se já é utilizador do Smart Defrag, não irá sentir qualquer dificuldade na utilização da nova versão. Para os novos utilizadores, a interface amigável e as funcionalidades bem detalhadas permitem realizar todo o processo de desfragmentação sem problemas.

     

    Download: Windows [7.19MB]

  • Horizon – O fim dos videos e fotos verticais?

    Horizon

     

    Em serviços como o Instagram ou Vine, é normal encontrarem-se várias fotos e vídeos criados com um smartphone ou tablet na vertical, deixando as tradicionais “margens pretas”. O problema agrava-se ainda mais quando se verifica o mesmo em canais do Youtube e até mesmo na TV.

     

    A aplicação Horizon pretende acabar com os vídeos e fotos verticais e, aparte da funcionalidade, temos de referir que esta funcionalidade já devia estar presente por padrão em qualquer smartphone ou tablet.

     

    Esta aplicação, atualmente disponível para o iOS, permite que um vídeo ou uma foto sejam sempre tirados na horizontal, independentemente de como o dispositivo se encontre. A aplicação ajusta o frame central conforme necessário e conforme a orientação do dispositivo, permitindo obter uma imagem coerente e, o mais importante, na horizontal.

     

    Os vídeos podem ser gravados com uma qualidade VGA, 720p ou Full HD, sendo ainda possível enviar os conteúdos via AirPlay e partilhar diretamente nas redes sociais.

     

    O vídeo em seguida demonstra a funcionalidade da aplicação:

     


     

    A Horizon encontra-se atualmente disponível para o iOS, através da App Store, com um preço promocional de 0.89 euros. Infelizmente ainda não se encontra disponível para outros sistemas.

     

    Download: App Store (ios)

  • Como instalar o Spotify no Linux

    Spotify no Linux

    O Spotify veio para revolucionar a forma como ouvimos música, e é cada vez mais o número de utilizadores no serviço.

    Desde que se encontra disponível em Portugal, vários utilizadores passaram a substituir os seus tradicionais métodos para ouvirem música pelo serviço, mesmo que contenha publicidade.

    A aplicação do Spotify encontra-se disponível para Windows e Mac, mas para os utilizadores do Linux, até agora, eram obrigados a utilizarem o Wine para instalarem a aplicação nos seus computadores. No entanto existe uma versão de testes do programa destinada diretamente ao sistema, e com um processo de instalação relativamente simples.

    Neste pequeno guia iremos demonstrar os passos necessários para instalar a versão de testes do programa no Linux. Iremos utilizar o Linux Mint para este processo, no entanto os passos são validos para qualquer distribuição baseada em Debian (Ubuntu,etc).

    De relembrar que esta versão encontra-se em testes. Apesar de, nos testes do TugaTech, ter-se demonstrado estável, pode conter bugs ou encerrar inesperadamente. Alguma duvida deixe o seu comentário!

    Vamos começar:

    1 – Aceda ao terminal do sistema e edite, como root, o ficheiro /etc/apt/sources.list a partir do seu editor favorito. Poderá utilizar o seguinte comando:

    Código:
    sudo nano /etc/apt/sources.list

    2 – Uma vez aberto o ficheiro, coloque o cursor no final do documento e adicione a seguinte linha:

    Código:
    deb http://repository.spotify.com stable non-free

    Certifique-se que adiciona a linha conforme é supra apresentada. Esta deve encontrar-se no final de todo o texto do documento, numa nova linha. Uma vez adicionada, grave as alterações.

    3 – Agora deve adicionar a chave pública do Spotify. Para tal execute o seguinte comando:

    Código:
    sudo apt-key adv --keyserver keyserver.ubuntu.com --recv-keys 94558F59

    4 – Execute o comando apt-get update. Este comando pode demorar alguns minutos.

    Código:
    sudo apt-get Update

    5 –  Por fim, instale o Spotify com o comando

    Código:
    sudo apt-get install spotify-client

    Uma vez instalado o programa deverá estar acessível e pronto a ser utilizado. Basta efetuar o login e utilizar o serviço normalmente.

    spotify linux

    Alguma duvida deixe o seu comentário. Smile

  • Ashampoo Burning Studio 2014 – Programa de gravação completo e gratuito

    Ashampoo Burning Studio 2014

    Ao longo dos últimos anos a Ashampoo têm vindo a disponibilizar o seu programa de gravação de CD/DVD de forma gratuita e completa. Com o aproximar de 2014 chega a nova versão do Ashampoo Burning Studio 2014.

    A nova versão conta com diversas melhorias, sendo dado destaque ao suporte a discos Blu-ray.

    O número de opções e tipos de gravação disponibilizados é bastante elevado, estando preparado para qualquer necessidade na rotina de gravação.

    Outro destaque é dado ao facto da interface se encontrar em Português do Brasil, o que poderá ser vantajoso para certos utilizadores, tanto de Portugal como do Brasil. A organização da interface também é bastante simples e eficaz, sendo fácil selecionar a opção que pretendemos para a gravação sem grandes complicações.

    No entanto o tempo de gravação é um pouco elevado considerando algumas alternativas, embora no final a gravação seja de qualidade. A memoria utilizada durante a gravação também é um pouco elevada para sistemas mais modestos, mas perfeitamente razoável.

    Nota: O programa é gratuito, no entanto necessita de registar uma conta gratuita no site da Ashampoo para requerer a licença de ativação. De notar igualmente que, durante a instalação, é oferecida a instalação de outro software da Ashampoo. Apesar deste ser software seguro, caso não o pretenda instalar deverá selecionar a opção “Não concordo”.

    Download:

     [Site oficial]

     

  • Recoloque a barra de navegação preta no Google

    Google bar black

    Com a recente alteração no seu design, as páginas da Google perderam a barra superior preta, que permitia o acesso aos principais serviços da empresa. Agora este acesso é efetuado por um botão, junto ao perfil dos utilizadores ou do botão de login.

    No entanto, vários utilizadores preferiam a antiga versão. Para estes, saiba que existem alternativas para voltar a recolocar a barra preta no topo das paginas da Google.

    Iremos partilhar dois métodos que permite o acesso a mesma:

    – ProperMenuBar (Chrome e Firefox)

    Uma das opções é a extensão ProperMenuBar, disponível para o Google Chrome e Firefox.

    Esta extensão permite simplesmente recolocar a barra na pagina superior do Google. Alem disso, permite ainda que possa alterar o fundo da mesma, algo que a Google não permitia.

    Para os utilizadores que não pretendem utilizar extensões, existe uma alternativa mais simples e oferecida diretamente pela Google.

    – Código especial no endereço

    A alternativa passa por utilizar o código “?noj=1″ ou “?noj=0″ no final do endereço da Google. Ou seja, bastará alterar o Google.com ou Google.pt para google.com?noj=1 .

    Esta alteração não é permanente, pelo que necessita de adicionar o código sempre que aceder à Google ou guarde a pagina nos favoritos ou como página inicial do navegador.

    No entanto é importante realçar que este método poderá não ser permanente. A Google pode desativar o acesso a qualquer momento.

  • Controle o seu disco rígido com o HDDExpert

    hddexpert

    O disco rígido é essencial em qualquer sistema, e contem muitas vezes toda a nossa informação digital guardada.

    No entanto estes discos não duram para sempre. Com o tempo começar a apresentar sinais de erros e possíveis falhas eminentes, pelo que é recomendado manter um olhar atento desde os primeiros sinais.

    O programa HDDExpert da KC Softwares ajuda nesta tarefa, ao monitorizar a informação SMART disponibilizada pelos discos e, desta forma, poder controlar e detectar possíveis avarias eminentes.

    O programa apresenta a informação relativa aos discos, indicando os dados que possam apresentar variáveis para potenciais falhas do disco. Caso algum valor esteja fora dos regulares, será facilmente visível.

    São ainda apresentados alguns detalhes adicionais, como o modelo do disco, a temperatura, as vezes que o disco arrancou e o numero de horas que permaneceu ligado.

    Apesar do programa ajudar na monitorização dos discos, pode apresentar falsas indicações de falhas, principalmente em discos recentes ou que possuam uma certa idade. Recomenda-se que pesquise cada erro apresentado antes de tirar as conclusões finais.

    Nota: O programa pede para instalar software de terceiros (não malicioso) durante a instalação. Basta selecionar “Decline” sobre o mesmo para evitar a instalação.

    Download: Instalador  |  Versão portátil

  • Acelere a abertura de programas no Linux

    abertura programas acelarar linux

    O Linux é uma excelente alternativa quando pretende obter o melhor desempenho possível de qualquer computador, seja recente ou mais antigo. No entanto este desempenho ainda pode ser melhorado.

    Um dos problemas que certos utilizadores enfrentam em certas distribuições do Linux passa pelo tempo que demora a abrir certos programas, como o Libreoffice Writer. Em sistemas com poucos recursos, o tempo de abertura pode atingir 15 ou mais segundos!

    Pode parecer pouco, mas tendo em conta que está a abrir uma aplicação importante, pode ser tempo perdido.

    Felizmente este processo pode ser acelerado recorrendo ao “prelink”. A explicação detalhada sobre este pode ser visto em http://en.wikipedia.org/wiki/Prelink ou em https://wiki.archlinux.org/index.php/Prelink

    Com a aplicação desta dica, deverá verificar rapidamente que os programas passam a abrir em poucos segundos, numa melhoria que pode passar dos 15 para 5 segundos na abertura de um programa como o Libreoffice Writer.

    Este tutorial foi realizado no Linux Mint 15, mas deverá ser similar para qualquer distribuição baseada no Ubuntu (ou outras, podendo ser necessário modificar alguns comandos)

    Mas vamos ao que interessa:

    1 – Antes de tudo, deverá instalar o prelink no sistema, através do terminal. Para tal basta executar o comando “sudo apt-get install prelink” (sem aspas) e introduzir a password do root. Aceite qualquer dependência necessária.

    2 – Após a instalação, deverá editar o ficheiro “/etc/default/prelink” e ativar o prelink. Para tal introduza o comando “sudo nano /etc/default/prelink” (sem aspas) para aceder ao ficheiro.

    Poderá alterar o nano pelo vi ou qualquer outro, caso pretenda.

    3 – Dentro do ficheiro, procure pela linha “PRELINKING=unknown”. Deverá encontrar-se logo no início.

    Altere a mesma para “PRELINKING=yes” (sem aspas) e guarde as alterações

    4 – Por fim necessita de criar a base de dados do prelink. Para tal basta executar o comando “sudo /etc/cron.daily/prelink”.

    Note que este processo pode demorar vários minutos a ser concluído, dependendo dos programas instalados. Não saia do terminal até estar concluído.

    Este comando somente necessita de ser efetuado uma vez manualmente. Posteriormente será executado diariamente de forma automática, sendo que somente deverá demorar alguns segundos.

    Reinicie o sistema e teste abrir algumas aplicações. Verifica a diferença?

    Deixe o seu comentário dos resultados ou de alguma duvida.

  • Como efectuar o upgrade para o iOS 7

    iOS 7

    Apesar da versão somente ser oficialmente lançada a 18 de Setembro, poderá realizar já o upgrade para o iOS 7 nos equipamentos compatíveis.

    A versão final do iOS 7 já se encontra disponível para ser instalada nos equipamentos compatíveis, mesmo que não seja programador, utilizando as versões que se encontram disponíveis na Internet.

    Antes de efetuar qualquer procedimento, realize sempre um backup ao dispositivo pelo iTunes. O TugaTech testou este método num iPhone 5 sem qualquer problema, mas devido à variedade de equipamentos, não podemos garantir que o processo seja 100% correto em todos.

    Como costume, efetue este processo por sua conta e risco. Caso pretenda o método mais seguro, aguarde pelo dia 18 de Setembro e pela disponibilização oficial.

    Poderá efetuar o download do iOS 7 nos seguintes links:


    Nota: A atualização para o iOS 7 obriga a que possua a ultima versão do iTunes. Poderá utilizar a versão Beta disponibilizada nos links. Doutra forma não poderá utilizar o iTunes até que seja disponibilizada a ultima versão mais recente por parte da Apple.


    Instalar o iOS 7
    Para instalar o iOS 7 basta seguir os seguintes passos:
    1) Abra o ficheiro relativo à imagem do disco (.dmg) e procure pelo ficheiro de atualização do software do iPhone (.ipsw) correspondente ao seu dispositivo. Em seguida arraste a mesma para um local no seu computador.
    Os utilizadores do Windows irão necessitar de uma ferramenta como o 7zip para abrir o ficheiro .dmg .


    2) Abra o iTunes e ligue o iPhone, iPad, ou iPod touch ao computador.


    3) Se o dispositivo não for automaticamente detetado pelo iTunes, aceda à aba “Summary”


    4) Pressione a tecla de opções (Mac) ou o Shift (Windows) e clique sobre o botão “Restore”. Em seguida procure pelo ficheiro “.ipsw” que extraiu anteriormente, seleccione-o e aguarde pelo processo de atualização.


    5) No final, caso seja necessário, restaure o backup e efetue a sincronização.


    Finalizados estes passos deverá agora possuir o iOS 7 no seu dispositivo.

  • [Dica] Alterar tema do Teclado da Google no Android

    Teclado Google no Android - Tema

    O teclado padrão da Google é um pouco básico em termos de personalização, mas sabia que pode alterar o seu tema?

    A opção de modificar o tema do teclado da Google para o Android surge um pouco escondida, no entanto é possível alterar sem processos complicados e morosos.

    Para começar, necessita de possuir instalado um Launcher externo, como o Nova ou Apex.

    Em seguida siga os passos:

    1. Pressione uma área vazia do ecrã e seleccione a opção Atalhos -> Actividades
    2. Na lista que aparece, procure por “Teclado do Android” e clique sobre este. Em seguida seleccione a opção “Android Keyboard Debug Settings“. Note que o nome poderá variar consoante a versão do Android e o idioma.
    3. Pressione o atalho criado e selecione a opção “Tema do Teclado“.

    Agora basta testar um dos temas disponíveis e verificar qual o que mais gosta.


    Poderá comprovar um dos temas em seguida:


    teclado android



    Experiente e deixe o comentário sobre o seu tema preferido.

  • AVG PrivacyFix – Proteja a sua privacidade nas redes sociais

    AVG PrivacyFix

    A AVG revelou recentemente uma nova aplicação para os dispositivos Android, a AVG PrivacyFix.

    Esta aplicação para Android pretende ajudar os utilizadores a melhorarem a sua privacidade nas principais redes sociais, nomeadamente no Facebook, Google Plus e LinkedIn.

    Com uma interface simples de utilizar, o AVG PrivacyFix apresenta alguns dos principais pontos que necessitam de ser melhorados para garantir uma boa privacidade. Poderá igualmente alterar as definições da rede social diretamente pela aplicação.

    O único ponto negativo encontra-se no facto de somente poder ser utilizada em três redes sociais, embora estas sejam as mais influentes atualmente.

    Download (Google Play) : https://play.google.com/store/apps/details?id=com.avg.privacyfix&hl=pt_PT

  • WebSite X5 Evolution 10 – Crie um site profisional facilmente

    WebSite X5 Evolution 10

    Criar um bom site pode acabar por ser complicado para certos utilizadores. Necessita de possuir conhecimentos de vários códigos e todas as linguagens de programação envolvidas.

    O “WebSite X5 Evolution 10” pretende contornar isso, possibilitando a qualquer pessoa criar um site ou blog profissional em poucos minutos.

    Em comparação com a versão anterior, o WebSite X5 Evolution 10 conta com novas funcionalidades e um processo de criação mais simples.

    Ao iniciarmos o programa é apresentada o guia para iniciar o processo de criação do site. Este guia facilita o inicio do processo de criação, sendo intuitivo e rápido. Permite também aos utilizadores desenvolverem o site adequado ao perfil a que se destina.

    Após preencher os dados principais do site, como o nome, descrição e palavras chave, pode escolher um dos vários templates predefinidos.

    Existem vários templates disponíveis, no entanto, para ter acesso a todos, necessita da versão comercial do programa (paga). Apesar da limitação da versão de testes, ainda existe um variado conjunto de opções.

    Os vários templates encontram-se desenvolvidos em HTML5, o que permite obter uma melhor compatibilidade com os navegadores e também com os dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

    Desta forma não irá necessitar de criar um site para cada plataforma, poupando tempo e gastos adicionais.

    O processo de criação das páginas do site e dos respetivos conteúdos é tão simples como clicar e arrastar. Não necessita de adicionar nenhum código nem qualquer tipo de programação.

    Todos os conteúdos são criados numa interface WYSIWYG, ou seja, qualquer alteração efetuada é apresentada, em tempo real, conforme irá encontrar-se para o utilizador final.

    Após ter projetado o site conforme o pretendido, poderá exportar o mesmo para o seu computador ou efetuar diretamente o upload dos ficheiros para o seu servidor de alojamento, via FTP.

    O website do “WebSite X5 Evolution 10” conta ainda com vários guias e vídeos para ajudar no processo de configuração e criação.

    Apesar de a versão gratuita contar com algumas restrições a nível dos templates passiveis de serem utilizados, poderá utilizar a mesma para criar quantos sites pretender, sem limites.

    Poderá consultar as diferentes versões disponíveis em http://www.websitex5.com/br/precos.html .

     

    Download

     Licença: Demonstração

     Download: WebSite X5 Evolution 10

     Site: WebsiteX5

  • Avast! Mobile Backup – Efectue o backup do seu Android para o Google Drive

    Avast mobile Backup

    Já perdeu as suas fotos favoritas, os seus contactos ou as suas mensagens SMS somente porque não fez o backup das mesmas? Então o Avast! Mobile Backup é um programa essencial para o seu dispositivo Android.

    Existem várias aplicações para efetuar o backup dos seus dados, mas muitas necessitam de permissões root para tal. O Avast! Mobile Backup possibilita, de forma gratuita e mesmo sem acesso root, realizar o backup regular das principais áreas do seu dispositivo, diretamente para o Google Drive.

    Para utilizar a aplicação, somente necessita de possuir uma conta no site da Avast (poderá criar a mesma na aplicação) e efetuar o login na sua conta da Google.

    Posteriormente poderá efetuar o upload das suas fotos, contactos, registos de chamadas e mensagens SMS diretamente para o Google Drive. Desta forma as mesmas permanecem seguras e atualizadas.

    Além da versão gratuita, encontra-se disponível ainda uma versão premium, que permite realizar o backup de todos os itens da versão gratuita, mais as músicas, vídeos e aplicações (necessita de permissões root para este caso). O upgrade para a versão premium possui o custo de 1.99 euros/mês ou cerca de 15 euros/ano.

    Um valor relativamente reduzido, tendo em conta a importância do backup.

    Por predefinição, o backup dos dados é realizada diariamente, mas poderá agendar o mesmo para ser realizado em vários horários. Poderá ainda proteger os conteúdos por um código PIN e efetuar o restauro direto dos mesmos.

    Sem duvida, uma aplicação a testar!

    Download: Google Play

    QRCode

  • Chrome App Launcher – Inicie facilmente aplicações do Chrome

    Chrome App Launcher

    O Chrome App Launcher é uma pequena extensão que irá facilitar a abertura de aplicações a partir do Google Chrome.

    Esta extensão cria um pequeno atalho, acessível pela barra de tarefas, onde terá acesso a todas as aplicações instaladas no Google Chrome. Para abrir basta clicar sobre a mesma.

    Desenvolvida pela Google, a instalação é também bastante simples. Basta clicar sobre o botão e o atalho é automaticamente adicionado na Barra de Tarefas.

    Existe ainda a possibilidade de alternar entre os perfis do Chrome, caso possua mais do que um.

    Download: https://chrome.google.com/webstore/launcher

  • ReKey – Proteja o seu Android contra a vulnerabilidade "Master Key"

    ReKey

    À cerca de um mês surgiram as primeiras noticias sobre uma vulnerabilidade presente em quase 99% dos dispositivos Android no mercado.

    A vulnerabilidade, descoberta pela empresa de segurança “Bluebox”, permitia a um utilizador mal-intencionado alterar os conteúdos de um ficheiro de instalação de uma aplicação (ficheiros APK), sem modificar a assinatura segura do mesmo e sem que o sistema Android verificasse a modificação. Isto permite que mesmo aplicações fidedignas possam ser alteradas para conterem ficheiros maliciosos.

    A empresa de segurança afirmou que a vulnerabilidade encontra-se em praticamente qualquer dispositivo com o sistema Android, o que pode representar uma das maiores vulnerabilidades de sempre no mesmo.

    A falha pode ser corrigida, mas na maioria dos casos é necessário aguardar pela atualização dos fabricantes, e isto se esta acabar mesmo por ser lançada.

    A maioria das operadoras pode demorar vários meses ou mesmo anos a lançar uma atualização, e isto se a mesma alguma vez acabar por ser lançada.

    Poderá verificar se o seu dispositivo Android se encontra vulnerável utilizando uma ferramenta disponibilizada pela empresa de segurança Bluebox, e disponível na Google Play: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.bluebox.labs.onerootscanner .

    Se o seu Android estiver vulnerável, e a fabricante ainda não tiver lançado uma atualização, saiba que poderá corrigir a mesma com a ajuda da aplicação ReKeyhttps://play.google.com/store/apps/details?id=io.rekey.rekey

    Desenvolvida pela Duo Security, em parceria com a Universidade de Northeastern (NEU SecLab), o ReKey garante que o seu dispositivo não fica vulnerável para aplicações modificadas.

    Esta aplicação necessita de permissões “root” para ser utilizada, no entanto, com apenas um toque, poderá corrigir a vulnerabilidade e evitar que seja afectado.

    A aplicação coloca sobre o código fonte do Android a correção para a vulnerabilidade e, ainda mais importante, um pequeno sistema que alerta o utilizador sempre que foi detetada a instalação de uma aplicação modificada maliciosamente.

    Apesar das permissões root, a única intervenção da aplicação é efetuada a nível da correção da vulnerabilidade. Da mesma forma, é importante salientar que, em certos dispositivos, a aplicação desenvolvida pela empresa de segurança BlueBox, que detecta a existência da vulnerabilidade, poderá continuar a identificar a vulnerabilidade mesmo depois de utilizar o ReKey. Isto deve-se ao sistema de verificação que a aplicação da Bluebox utiliza e que a impede de verificar a correção aplicada pela ReKey.

    Como diz o provérbio: “Mais vale prevenir do que remediar”.

    Download: https://play.google.com/store/apps/details?id=io.rekey.rekey

    ReKey

  • CPU-Z para Android – Conheça o seu dispositivo Android

    CPU-Z para Android

    Se já utiliza o programa CPU-Z para Windows, saiba que foi lançada a versão para o Android.

    O CPU-Z para Android permite verificar todas as informações técnicas sobre o seu dispositivo Android, como o processador utilizado, velocidade do mesmo, o Kernel do sistema, entre outras.

    A interface encontra-se repartida em vários sectores, consoante o componente. Poderá navegar entre as informações do processador, sistema, bateria e dos vários sensores.

    Necessita de possuir o Android 3.0 ou superior, sendo a aplicação totalmente gratuita.

    Download: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.cpuid.cpu_z

  • IObit Driver Booster – Actualize todas as suas drivers sem preocupações

    IOBit Driver Booster

    Uma das tarefas mais morosas e, por vezes, complicada passa pela atualização das drivers do sistema operativo.

    O processo torna-se ainda mais complicado caso os fabricantes não disponibilizem um programa para realizar as atualizações automaticamente. Têm de aceder ao site e descarregar cada drivers individualmente.

    Para ajudar neste processo recomendamos o “IOBit Driver Booster”. Este pequeno programa permite pesquisar pelas principais drivers existentes no sistema, permitindo a rápida atualização caso seja necessário.

    A interface é bastante intuitiva. Com poucos passos pode procurar as atualizações, descarregar e instalar as mesmas.

    O programa ainda se encontra em fase de testes (BETA), no entanto, pelos testes que realizamos, não foi verificado nenhum problema. As drivers foram corretamente atualizadas, sem problemas.

    E, o melhor de tudo, é ser totalmente gratuito. Não existem limites quanto ao numero de drivers a atualizar.

    Download: http://bit.ly/11UPsAC

  • Como Resolver Erro 103 do Google Chrome – PC NÃO CONECTA

    http://www.youtube.com/watch?v=Nujz-fLOLpQ

  • Crika – Relembre o "jogo da carica" no iPhone

      Lembra-se do jogo da carica? E gostaria de revive-lo numa versão mais “actual? Se as respostas forem “Sim”, agora já o pode fazer no iPhone, com o jogo “Crika”. Desenvolvido pela empresa portuguesa “Team BAB-oon”, o “Crika” permite reviver o tradicional jogo da carica no seu iPhone. Possui 15 níveis para ultrapassar, em cinco […]

  • DriveTunes – Ouça as musicas directamente do Google Drive

    DriveTunes

     

    Se utiliza o Google Drive para armazenar as suas musicas, esta extensão para o Chorme será útil.

     

    O DriveTunes permite adicionar um leitor de música ao serviço de armazenamento na nuvem “Google Drive”, permitindo assim ouvir as suas musicas diretamente do Chrome, sem ser necessário efetuar o download da musica.

     

    Poderá procurar as musicas armazenadas no serviço ou reproduzir aleatoriamente as mesmas. Por enquanto somente os ficheiros MP3 e M4A são suportados.

     

    Download: https://chrome.google.com/webstore/detail/drivetunes/labgcacinobdnkfndodfkfeabbjckbnj

  • Tamagotchi L.i.f.e. – O Tamagotchi chega ao Android

    Tamagotchi L.i.f.e.

     

    Nos anos 90, um dos pequenos brinquedos que muitas crianças e até jovens possuíam era o Tamagotchi. A ideia de cuidar de um pequeno “bicho” monocromático foi apelativa para muitos.

    E agora chega também ao Android, com a aplicação “Tamagotchi L.I.F.E.”.



    Esta aplicação permite simular um pequeno Tamagotchi no seu dispositivo Android, sendo que deverá cuidar do mesmo e efetuar as tarefas básicas para o animar. Sempre que necessitar de efetuar uma tarefa é alertado por meio de notificações ou, caso o programa esteja aberto, pelo característico som.



    A aplicação encontra-se disponível gratuitamente na Play Store, mas somente nos EUA e Canadá. Se pretender instalar a aplicação no seu equipamento, disponibilizamos em seguida o link para o download da APK.



    Download: http://goo.gl/ulkql

     

  • Quem quer ser rico? – Teste os seus conhecimentos

    Quem quer ser rico?


    Quem não se lembra do concurso televisivo “Quem quer ser Milionário”?

    O “Quem quer ser rico?” é a adaptação para o Android. Teste os seus conhecimentos de cultura geral com este divertido jogo. Com uma vasto leque de questões e as já conhecidas ajudas: 50:50, ajuda do público e ajuda por telefone.

    Dispõe ainda de algumas “conquistas” que pode tentar ganhar, se conseguir…

    Download: https://play.google.com/store/apps/details?id=com.ricardoalves.quemquerserrico.lite


     

  • [Dica] Aceda rapidamente à cache de paginas no Google Chrome

    Cache do Google


    Em certas ocasiões, é necessário aceder à cache de uma página, seja por esta se encontrar indisponível ou por o site se encontrar bloqueado. E, nestes casos, a cache das paginas adquiridas pela maioria dos motores de busca são as mais utilizadas, principalmente a cache da Google.

    A maioria dos links disponíveis no motor de busca possui um link para a cache da pagina, acessível a partir da pagina de resultados.

    No entanto e caso utilize o navegador Google Chrome, existe uma forma mais simples e rápida de aceder à versão em cache de um site. Basta utilizar o seguinte texto na barra de endereços:


    cache: domínio.com


    Ao utilizar a denominação “cache” no inicio, precedida pelo domínio do site, será apresentada a versão em cache, do Google, sobre esse site.

    Esta funcionalidade aparenta funcionar somente no Google Chrome. Caso experimente a mesma noutros navegadores será apresentada uma mensagem de erro.

  • Teste se o UPnP do seu router se encontra exposto para a Internet

    UPnP


    A Universal Plug ‘n Play (UPnP) é uma tecnologia que permite a ligação de múltiplos equipamentos sem ser necessária a autenticação. Desta forma, equipamentos como consolas de jogos, impressoras e outros são automaticamente configurados num router.

    No entanto, recentemente foi descoberta uma vulnerabilidade nesta tecnologia que permite, a partir da internet, um utilizador malicioso executar código ou mesmo controlar algum sistema remotamente pela tecnologia UPnP. Segundo os dados da empresa de segurança, Rapid7, mais de 80 milhões de IP’s poderão encontrar-se sobre routers que possibilitam a exploração desta vulnerabilidade.

    Para verificar se o seu router se encontra com esta vulnerabilidade, existe uma ferramenta que permite uma rápida verificação: https://www.grc.com/x/ne.dll?rh1dkyd2
     


    UPnP analise



    Esta ferramenta envia até 10 pacotes UPnP Simple Service Discovery Protocol (SSDP) M-SEARCH UDP, a cada meio segundo, que permite verificar se o seu router responde via UPnP e, em caso afirmativo, se encontra vulnerável.
    Esta análise é simples e demora apenas alguns segundos.

    Caso o resultado indique a vulnerabilidade, é aconselhável iniciar medidas preventivas:
    1)    Desative o UPnP do router
    2)    Verifique, no site do fabricante, se existe um upgrade do firmware disponível para eliminar a vulnerabilidade.
    3)    Se nenhum dos pontos indicados for possível de ser realizado, então o mais aconselhado será adquirir um novo router que não esteja vulnerável.